Em sua proposta de criar uma nova criptomoeda, o Telegram previa que iria atingir 200 milhões de usuários no primeiro trimestre de 2018. O CEO Pavel Durov confirmou no blog oficial que isso realmente aconteceu.

“Nós nunca promovemos o Telegram com anúncios, então todos esses 200 milhões de pessoas estão no Telegram porque você os convidou para participar”, diz Durov.

O Telegram foi lançado em 2013. Em fevereiro de 2016, ele atingiu 100 milhões de usuários ativos mensais.

O WhatsApp tem uma base maior — 1,5 bilhão de usuários — mas vem adotando diversos recursos que aparecem antes no concorrente, como apagar mensagens enviadas, facilitar a gravação de mensagens de voz e, em breve, enviar stickers.

Enquanto o WhatsApp quer ganhar dinheiro oferecendo serviços para empresas, o Telegram está fazendo uma oferta da criptomoeda chamada Gram. Eles já arrecadaram US$ 850 milhões em venda privada, e querem obter mais US$ 850 milhões após a forte demanda.

Recentemente, o governo da Rússia vem pressionando o Telegram a entregar chaves de criptografia de alguns usuários, alegando que o app foi usado para planejar ataques terroristas. Durov se recusou a fazer isso, e diz: “desde o lançamento, não divulgamos um único byte dos dados privados de nossos usuários para terceiros”.

Receba mais sobre Telegram na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Ventura

Felipe Ventura

Ex-editor

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. No Tecnoblog, atuou entre 2017 e 2023 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Canal Exclusivo

Relacionados