Windows 11: novas políticas de grupo deixam bloquear partes do menu Iniciar

Além do menu Iniciar, build 22610 do Windows 11 traz novidades para Gerenciador de Tarefas, Microsoft Family Safety e mais

Emerson Alecrim
Por
Logotipo do Windows 11

A build 22610 do Windows 11 foi disponibilizada recentemente nos canais Dev e Beta do programa de testes Windows Insider. Este é o típico lançamento que não traz uma grande novidade para o sistema, mas um conjunto de pequenas melhorias. Aqui, o destaque vai para o editor de políticas de grupo, que agora permite alterar mais facilmente configurações do menu Iniciar e da barra de tarefas.

O Editor de Política de Grupo (gpedit.msc) é uma ferramenta que existe há bastante tempo. Lembro de ter trabalhado com ela no Windows XP, por volta de 2005. Mas, se você nunca ouviu falar dela ou não a encontra em seu PC, não estranhe: por padrão, o gpedit.msc é oferecido nas versões Pro do Windows, mas não nas versões Home.

Na compilação 22610 do Windows 11, o Editor de Política de Grupo pode ser usado para fazer uma série de modificações no funcionamento do menu Iniciar, da barra de tarefas e do próprio sistema operacional. A Microsoft destaca algumas delas:

  • Ocultar a área “Todos os aplicativos” do menu Iniciar;
  • Ocultar a área “Recomendações” do menu Iniciar;
  • Bloquear a personalização de atalhos fixados no menu Iniciar;
  • Ocultar a visualização de tarefas da barra de tarefas;
  • Desativar a central de notificações da barra de tarefas;
  • Desativar a barra de pesquisa no menu Iniciar ou na barra de tarefas.

Essas e tantas outras configurações possíveis de serem feitas com o gpedit.msc podem ser muito úteis. Quando eu disse que usei essa ferramenta no Windows XP, me referia aos laboratórios da universidade em que eu trabalhava. Meus colegas e eu criávamos políticas para evitar que os alunos modificassem as configurações do sistema.

Levar as políticas para vários computadores não é difícil. No caso do Windows 11, isso pode ser feito por meio do Microsoft Endpoint Manager, por exemplo.

Outras novidades para o Windows 11

Como eu disse no início do texto, a build 22610 traz várias melhorias para o Windows 11. Outros exemplos incluem o Microsoft Family Safety (ferramenta de controle parental e segurança para a família), cujo widget foi atualizado para aprimorar a visualização de localização geográfica e de outras informações.

Já o Gerenciador de Tarefas recebeu uma atualização para suportar a cor de destaque do sistema (a cor de um item quando este é selecionado em um menu, por exemplo), mas ignorando essa configuração se for necessário garantir a legibilidade.

Gerenciador de tarefas atualizado no Windows 11 (imagem: reprodução/Microsoft)
Gerenciador de tarefas atualizado no Windows 11 (imagem: reprodução/Microsoft)

Para quem usa o Windows 11 em um notebook, o status da bateria no canto direito da barra de tarefas passa a exibir o tempo estimado de duração da autonomia. Atualmente, esse recurso exibe apenas a porcentagem de carga.

Também existe uma “desnovidade”. A Microsoft removeu um recurso experimental que otimizava a barra de tarefas do Windows 11 em tablets. Mas alguns usuários tiveram problemas com isso. A remoção sugere que a companhia irá aprimorar o recurso e, então, liberá-lo em uma compilação futura do sistema operacional.

Devo destacar que essas e outras novidades ainda não estão disponíveis nas versões finais do Windows 11. Pode levar alguns meses para isso acontecer.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados