TB Responde Finanças

Como criar um NFT

Interessado por tokens não fungíveis e não sabe onde começar? Entenda o que você precisa para criar um NFT por meio do marketplace OpenSea

Bruno Ignacio
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Os NFTs, ou tokens não fungíveis, são ativos digitais que podem ser usados para autenticar qualquer tipo de arquivo em rede blockchain. Essa tecnologia se tornou muito popular ao longo de 2021, especialmente entre artistas digitais que buscavam uma forma de garantir a originalidade de uma obra. Na prática, qualquer pessoa pode criar um desses tokens, inclusive você. Neste texto, vamos explicar como criar um NFT pelo marketplace OpenSea.

Como criar um NFT, ou token não fungível
Como criar um NFT, ou token não fungível (Imagem: Marco Verch/ Flickr)

É importante destacar que um NTF é um ativo digital registrado em blockchain. Então, antes de mais nada, para criar um desses tokens é preciso estudar e selecionar uma rede e plataforma. São muitas opções e nem todas são simples de usar. Por isso, vamos te explicar o caminho mais fácil para criar e comercializar NFTs por meio do OpenSea, o maior marketplace de tokens não fungíveis.

Entenda como escolher uma plataforma para seu NFT

Por mais que traremos um passo a passo pensando em como criar um desses ativos pelo OpenSea, existem vários outros marketplaces de NFTs disponíveis que podem ser usados ​​para criar, comprar e vender tokens não fungíveis. Vale destacar que todos os NFTs existem publicamente em um blockchain, então várias plataformas podem exibi-los e rastrear seus preços e vendas simultaneamente

Ou seja, uma vez que você criou e vendeu um NFT no OpenSea, esse ativo também estará disponível em vários outros mercados. Para determinar a melhor plataforma para começar a criar tokens não fungíveis, alguns critérios precisam ser considerados e estudados:

Conhecer os tipos de token

NFTs existem em uma variedade de formas de token e diferentes mercados suportam diferentes tipos de ativos. O padrão de token mais comum é o ERC-721. Cada desses NFTs é único, o que é ideal para quem quer oferecer, por exemplo, uma obra de arte digital “rara” e autêntica. No OpenSea, grande parte dos NFTs listados são assim.

Tokens não fungíveis, ou NFTs (Imagem: Marco Verch/Flickr)
Existem vários tipos de NFTs (Imagem: Marco Verch/Flickr)

Outro padrão é o ERC-1155, que permite que os criadores usem um único contrato inteligente para produzir um número infinito de tokens. A ferramenta de criação OpenSea usa esse formato para permitir que diversas “cópias” de um mesmo NFT sejam criadas de uma vez.

Ao publicar vários NFTs sob o mesmo contrato, o criador no OpenSea só precisa pagar uma única taxa (gas fee) da rede Ethereum para começar a criar sua coleção. Os tokens ERC-1155 são frequentemente usados ​​para gerar uma série de ativos colecionáveis, seja para jogos ou obras digitais nos formatos de imagens, vídeos, GIFs e muito mais. Vários outros marketplaces, como o Rarible, também oferecem esses tokens.

Escolha uma carteira digital

Outro passo essencial é escolher uma carteira digital que seja compatível com a plataforma onde você quer criar seus NFTs. Sua carteira será o centro de todas as operações. Ela geralmente representa seu perfil em cada marketplace, assim como seu login. Além disso, é nela onde seus criptoativos serão alocados, de onde saíra as criptomoedas para compras e pagamentos de taxas, e é onde você receberá os valores pela venda de seus NFTs.

Atualmente, o OpenSea suporta mais de dez carteiras digitais diferentes, incluindo as opções mais populares, como Coinbase e MetaMask. Carteiras Ethereum são as mais usadas no universo de NFTs. Pela minha experiência, a MetaMask é uma das opções mais simples e fáceis de usar. Além disso, ela também é amplamente aceita na maioria dos projetos e plataformas de tokens não fungíveis.

Verificação de conta

Como qualquer pessoa pode criar uma carteira digital e usá-la para criar e vender NFTs, é recomendável buscar plataformas que possuam um sistema de verificação de identidade, seja como pessoa ou empresa.

Perfil verificado CryptoPunks no OpenSea
Perfil verificado CryptoPunks no OpenSea (Imagem: Reprodução)

Assim, é mais provável que seu perfil e ativos digitais não sejam marcados como parte de um golpe ou fraude. Além disso, esse recurso ajuda a agregar valor aos tokens, dado que a plataforma garante para o possível comprador que a origem dos NFTs é autêntica. Marketplaces como o OpenSea verificam contas de empresas ou pessoas notáveis, mas também marcam perfis considerados de “alto risco”.

Conheça as taxas e o “gas fee”

Esse talvez seja o fator mais importante para escolher uma plataforma. Dependendo do marketplace e do blockchain escolhido para criar seus NFTs, as taxas e o chamado “gas fee”, o valor cobrado pela rede para realizar o contrato inteligente do token, são diferentes. A Ethereum possui um dos maiores custos para se criar um desses ativos, enquanto a Polygon, outro blockchain, é completamente gratuita.

Mesmo quando se trata da rede Ethereum, a plataforma escolhida pode ajudar. O OpenSea é um dos marketplaces mais baratos para isso, pois só é necessário pagar uma vez a taxa referente ao contrato inteligente. Então, o usuário pode criar e listar quantos NFTs quiser e o gas fee do token em si só será pago pelo comprador do token.

É importante destacar que a escolha de marketplace e de blockchain impactam no interesse sobre o NFT em questão. No caso de um artista digital, é mais provável que se compre um token criado em uma rede consolidada e em uma plataforma confiável.

Como criar um NFT pelo OpenSea

Página inicial do OpenSea
Página inicial do OpenSea (Imagem: Reprodução)

Com todas essas explicações, vamos ao passo a passo sobre como realmente criar um NFT. Escolhi o OpenSea como a plataforma de testes para exemplificar o processo. O primeiro passo é configurar sua carteira digital. Nessa etapa, criei uma MetaMask para logar na plataforma e gerar um perfil.

Sua carteira digital é extremamente importante e caso você perca acesso a ela, perderá também seus ativos. A MetaMask funciona como uma extensão para o Google Chrome para logar em plataformas cripto. No entanto, há também um app mobile.

Você deve criar uma senha de acesso simples, mas receberá também uma chave de configuração e recuperação de 12 palavras. Guarde-a de maneira segura. Se você precisar recuperar sua carteira, deverá fornecer esta sequência aleatória de palavras. Se alguém conseguir acesso à sua chave, ela poderá acessar sua conta e mover seus fundos.

Conecte sua carteira ao OpenSea

Depois de instalar a extensão MetaMask no Chrome, você precisa conectar sua carteira ao OpenSea. O processo é muito simples, basta clicar no ícone da carteira no canto superior direito. O site listará várias opções de carteira. Selecione a MetaMask (a menos que você prefira uma carteira diferente). Aceite os termos e condições e digite sua senha para terminar de logar e conectar sua carteira.

Carteiras digitais compatíveis com o OpenSea
Conecte sua carteira digital ao OpenSea (Imagem: Reprodução)

Crie uma coleção de NFTs

Depois de configurar uma carteira e conectá-la ao OpenSea, você já pode criar seu primeiro NFT. Embora você possa criar e listar tokens individualmente, é recomendado criá-los dentro de uma coleção para ajudar na visualização dos ativos no gigantesco marketplace do OpenSea.

  1. Navegue até seu perfil OpenSea e clique em My Collections.
  2. Selecione Create para criar uma nova coleção.
  3. Adicione uma imagem de logotipo, uma em destaque e outra de banner.
  4. Dê um nome à sua coleção, escreva uma descrição e selecione uma categoria para ela.
  5. Escolha a taxa royalties que você cobrará de todas as revendas futuras de seus NFTs.
  6. Selecione o blockchain e os métodos de pagamento aceitos; recomendamos o Ethereum para ambos.
  7. Selecione um tema de exibição e clique em criar.

Crie NFTs para sua coleção

Depois de fazer sua primeira coleção, é fácil adicionar um NFT a ela. Basta seguir os passos abaixo:

  1. Abra a coleção que você acabou de criar e clique em “Add item” no menu direito.
  2. Carregue um arquivo para seu NFT e dê um nome a ele.
  3. Preencha as propriedades, níveis e outros atributos, se quiser. Selecione o suprimento do NFT e então determine em qual blockchain ele será criado. Ethereum é, novamente, a rede mais recomendada.
  4. Clique em Criar quando terminar.

Coloque seus NFTs à venda

Com seu NFT criado, você poderá listá-lo para venda no marketplace do OpenSea.

  1. Para isso, selecione o token e clique em “Sell”.
  2. Então, preencha o valor de venda de seu NFT, o período de listagem e clique em “Complete listing”.

No entanto, a não ser que seu token tenha sido criado em um blockchain “gas free” (sem taxas), você terá que pagar uma única tarifa de inicialização e permitir que o OpenSea acesse seus itens NFT. Depois, você fornecerá uma assinatura digital e seu NFT será publicado no marketplace.

É importante destacar que o valor desse gas fee pago para criar o contrato inteligente varia dependendo da demanda de utilização do blockchain. Essa taxa só será cobrada ao listar seu primeiro NFT. Após esse pagamento, você pode criar e listar quantos tokens quiser. A única tarifa adicional é a cobrada pelo OpenSea, de 2,5% sobre o valor da venda.

Esse conteúdo foi útil?

Bruno Ignacio

Bruno Ignacio é jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. Cobre tecnologia desde 2018 e se especializou na cobertura de criptomoedas e blockchain, após fazer um curso no MIT sobre o assunto. Passou pelo jornal japonês The Asahi Shimbun, onde cobriu política, economia e grandes eventos na América Latina. Já escreveu para o Portal do Bitcoin e nas horas vagas está maratonando Star Wars ou jogando Genshin Impact.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque