Como diminuir o uso da CPU

Veja maneiras de como diminuir o uso da CPU para evitar que o computador trabalhe em 100% da capacidade por longos períodos

Ronaldo Gogoni André Leonardo
Por e

É importante ter conhecimento sobre maneiras para diminuir o uso da CPU para que o computador não passe longos períodos trabalhando em sua capacidade total. No longo prazo essa situação pode gerar problemas como lentidão e até mesmo danos mais sérios em casos extremos. Confira como reduzir o uso da CPU com alguns ajustes simples.

Chip Intel Core de 13ª geração (imagem: divulgação/Intel)
Chip Intel Core de 13ª geração (imagem: divulgação/Intel)

Por que o uso da CPU chega em 100%?

Embora a CPU seja a central de processamento do computador, ela trabalha na maior parte do tempo em baixa capacidade. Programas simples como navegadores, editores de texto, gerenciadores de e-mail, além dos processos do sistema operacional em segundo plano, não forçam o processador, que permanecerá com taxa de uso de até 5%.

Programas pesados, como editores de áudio e vídeo ou jogos, exigem mais poder de processamento, fazendo com que a CPU tenha que trabalhar mais, atingindo índices bastante altos em algumas ocasiões. No entanto, ao encerrar tais processos a carga volta a patamares normais. Em repouso, o computador não chega a exigir 1% da CPU.

Windows 10 / Gerenciador de Tarefas / como diminuir o uso da cpu
Exemplo de uso da CPU em atividades normais diárias (Imagem: Ronaldo Gogoni / Reprodução )

No entanto, em alguns casos o uso da CPU pode disparar, chegando a até 100% e permanecendo assim por tempo indeterminado, o que pode ser extremamente prejudicial para o computador. Entre os motivos, podemos destacar:

  • Ocorreu um erro em um programa, desde ficar em “loop” a executar uma ação que ativou um processo que não foi encerrado;
  • Você está rodando muitos programas de uma vez, alguns bem pesados;
  • O computador foi infectado por vírus e/ou malwares;
  • Componentes novos estão em conflito com o hardware (mais comum em desktops);
  • Programas desnecessários estão sendo inicializados com o sistema;
  • O processador, memória RAM e placa de vídeo estão defasados em relação aos programas e jogos que você usa.

Como resolver o uso de 100% da CPU

Confira algumas medidas que você pode tomar para diminuir o uso da CPU. A aplicação de uma ou mais, depende da fonte do problema.

1. Reinicie o computador

Reiniciar o computador pode parecer básico, porém, em tempos que muitas pessoas perderam o hábito de desligar seus notebooks, as máquinas acumulam arquivos temporários e processos em segundo plano.

Ao reiniciar o computador, os arquivos temporários são limpos, os processos em segundo plano param de ser executados, diminuindo o consumo de recursos e eliminando possíveis causas de lentidão ou problemas de performance.

2. Mantenha o Windows atualizado

Se você possui um desktop e recentemente instalou novos componentes (placa de vídeo, placas acessórias, etc.), é essencial atualizar o Windows 10 ou Windows 11 para que o sistema reconheça as novas peças e, caso precise, baixe novos drivers. Você pode também instalar os drivers fornecidos pelo fabricante, geralmente disponíveis no site oficial.

3. Encerre processos desnecessários

Este passo vale tanto para programas que não foram encerrados corretamente, quanto para eliminar programas desnecessários que iniciam com o Windows:

  1. Aperte as teclas “Ctrl + Alt + Del” e clique em “Gerenciador de Tarefas”;
  2. Na aba “Processos”, clique em um processo que deseja forçar o encerramento e depois, no botão “Finalizar tarefa”.
  3. Clique na aba “Inicializar”;
Windows 10 / Gerenciador de Tarefas / como diminuir o uso da cpu
Como encerrar processos e diminuir o uso da CPU (Imagem: Ronaldo Gogoni / Reprodução)
  1. Clique no programa que deseja impedir que inicie com o Windows;
  2. Clique no botão “Desabilitar”.

Você pode desativar de modo seguro todos os programas que iniciam com o sistema, com exceção do Windows Security, importante para monitorar a segurança do Windows. Também não desligue programas de antivírus e firewalls, caso você use.

4. Feche programas e abas do Chrome que não estiver usando

Esta regra é simples, mas faz toda a diferença: se você não estiver usando um programa, feche-o; isso evita o consumo de recursos de forma desnecessária e diminui o uso da CPU.

Isso vale também para abas do Google Chrome abertas que você não estiver usando, já que cada uma é tratada pelo sistema como um processo em separado, levando a um alto consumo de processamento e memória RAM.

5. Use antivírus e firewalls

Vírus, malwares e outras pragas podem aumentar o uso da CPU; por isso, é recomendável manter o sistema protegido com programas antivírus e firewalls, além de usar ferramentas para limpeza de registro junto a eles.

Alguns malwares se disfarçam com nomes parecidos aos de processos executados pelo sistema como “Cortana.exe” com objetivo de passarem despercebidos por usuários e executarem outras atividades que consumem recursos da máquina, portanto mantenha o antivírus e o anti-malware atualizados e realize escaneamentos periódicos. 

Além disso, evite navegar por sites suspeitos, não clique em links estranhos enviados por e-mail ou redes sociais e não instale programas desconhecidos no computador.

6. Faça a reinstalação do Windows

Caso não tenha conseguido identificar um programa ou razão para que a CPU esteja em 100%, uma solução é instalar o Windows novamente. Você pode restaurar o sistema, apagar todos os programas instalados e manter seus arquivos pessoais ou apagar tudo.

Para restaurar o sistema, veja o tutorial detalhado de como restaurar o Windows. Agora, se a escolha for realizar uma nova instalação, siga o tutorial como fazer uma instalação limpa de Windows 11.

7. Atualize o hardware

É possível que o hardware do seu computador (processador, placa-mãe, memória RAM ou placa de vídeo) esteja defasado, com uma das peças ou todas não mais dando conta de suas tarefas diárias. Assim, qualquer programa que você tentar rodar irá forçar a CPU.

Neste caso, só resta atualizar os componentes de seu desktop ou notebook (neste caso, provavelmente apenas a RAM) ou comprar um novo computador.

Como criar um pen drive bootável para instalar o Windows 11

Já que CDs e DVDs são cada vezes menos utilizados, uma solução é utilizar dispositivos de armazenamento preparados com uma versão do Windows  para que você possa realizar uma instalação em qualquer lugar. Saiba como criar um pen drive bootável para instalar o Windows 11.

Como instalar o Windows 11 sem TPM 2.0 no PC

O Windows 11 exige que o computador tenha um chip TPM 2.0 para poder ser instalado. Essa tecnologia de chips integrados à placa-mãe oferecem mais segurança e otimizam o sistema, no entanto, é possível burlar essa exigência. Saiba como instalar o Windows 11 sem TPM 2.0.

Ronaldo Gogoni

Ronaldo Gogoni é formado em Análise de Desenvolvimento de Sistemas e Tecnologia da Informação pela Fatec (Faculdade de Tecnologia de São Paulo). No Tecnoblog, fez parte do TB Responde, explicando conceitos de hardware, facilitando o uso de aplicativos e ensinando truques em jogos eletrônicos. Atento ao mundo científico, escreve artigos focados em ciência e tecnologia para o Meio Bit desde 2013.

André Leonardo

Analista de Conteúdo

André Leonardo é jornalista e radialista formado pela UCAM, com MBA em Mídias Sociais. Trabalhou por 15 anos no mercado audiovisual em empresas como TV Brasil e TV Globo antes de entrar para o Tecnoblog, em 2020. Apaixonado por games, produziu conteúdo para sites e seu canal no YouTube. Já foi judoca, skatista e atualmente está começando a encarar corridas leves.

Relacionados

Relacionados