O que é WPS no roteador? Entenda para que serve e se a função é segura

Entenda por que é recomendado deixar a opção WPS desligada em roteadores; tecnologia pode apresentar vulnerabilidades para redes Wi-Fi

Lucas Braga Ana Marques
Por e
Roteador com botão para ligar e desligar WLAN
Roteador Wi-Fi com botão WPS (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

WPS é uma tecnologia de conexão rápida presente em roteadores, que serve para que dispositivos se conectem em uma rede Wi-Fi sem digitar senhas complexas.

Apesar de proporcionar maior praticidade ao estabelecer uma conexão wireless, o WPS está em desuso nos sistemas mais recentes, pois pode trazer vulnerabilidades de segurança.

Entenda, a seguir, como funciona o WPS do roteador, e conheça as principais vantagens e riscos dessa tecnologia.

O que significa WPS?

WPS é uma sigla para Wi-Fi Protected Setup — em tradução livre, significa Wi-Fi de configuração protegida. Trata-se de um padrão de segurança utilizado por roteadores Wi-Fi para facilitar a conexão de dispositivos, dispensando a utilização de senhas complexas.

Como funciona o WPS no roteador?

O WPS pode funcionar de duas formas no roteador: via PIN pré-programado e botão físico ou virtual. Ambas opções permitem a conexão rápida na rede Wi-Fi, sem necessidade de digitar senhas complexas.

Como funciona o WPS via PIN?

Em uma rede Wi-Fi com WPS via PIN, basta encontrar a SSID (nome da rede) no seu smartphone, tablet, smart TV ou outro dispositivo, e digitar a chave numérica existente (geralmente localizada na etiqueta de informações do roteador).

Após a inserção do PIN, a conexão na rede Wi-Fi será estabelecida entre o roteador e o outro dispositivo. O roteador irá compartilhar automaticamente a senha complexa (WPA), permitindo que o outro dispositivo continue acessando a rede Wi-Fi sem ter que repetir o processo de conexão WPS.

Como funciona o WPS via botão físico ou virtual?

Em redes Wi-Fi com WPS via botão físico ou virtual, o roteador libera o acesso sem senha à rede no momento em que a tecla WPS é pressionada. Com a função ativada, basta localizar a SSID da rede na lista de conexões Wi-Fi do seu celular, computador ou smart TV para se conectar sem a necessidade de inserir qualquer tipo de código.

Assim, a chave WPA (senha) será compartilhada com os dispositivos, permitindo que novas conexões sejam estabelecidas rapidamente, sem a necessidade de repetir o processo de configuração do WPS.

É seguro usar o WPS do roteador?

Não é seguro utilizar o WPS. Apesar de utilizar criptografia WPA, o padrão não garante a segurança da rede Wi-Fi por estar suscetível a ataques de força bruta, isto é, técnicas de tentativa e erro que permitem o roubo de senhas e outras informações sigilosas.

Por esse motivo, diversos dispositivos e sistemas removeram suporte para conexões via WPS. O melhor jeito de garantir a segurança da sua rede Wi-Fi é utilizar uma senha complexa.

Quais são as vantagem do WPS?

  • Configuração simplificada: o WPS pode ser ativado rapidamente via PIN ou botão físico/virtual;
  • Acesso rápido à rede Wi-Fi: o WPS dispensa o uso de senhas complexas, permitindo maior praticidade para conectar múltiplos dispositivos a uma rede sem fio, especialmente aqueles em que a digitação é difícil, como impressoras e smart TVs.

Quais são as desvantagens do WPS?

  • Riscos de segurança: a tecnologia WPS possui vulnerabilidades de segurança e facilitam a entrada de intrusos na sua rede Wi-Fi;
  • Compatibilidade: o padrão WPS não é adotado por todos os dispositivos compatíveis com Wi-Fi. O WPS nunca esteve disponível no iPhone e foi removido nas versões mais recentes do Android.

Como ativar o WPS no roteador?

A ativação do WPS no roteador varia de acordo com cada modelo. Se o seu roteador Wi-Fi possui uma tecla WPS, basta pressioná-la e tentar conectar pelo dispositivo.

Vale lembrar que diversos roteadores Wi-Fi e modems Wi-Fi de operadoras vêm com a função WPS desativada por padrão, uma vez que a tecnologia de conexão rápida está sujeita a falhas de segurança.

Como saber se o WPS está ativado?

Existem duas formas para saber se o WPS está ativado na sua rede Wi-Fi. A primeira delas consiste em pressionar a tecla de conexão rápida e ver se a luz indicadora ou o botão WPS está piscando no equipamento.

Também é possível identificar se o WPS está ativado em uma rede Wi-Fi diretamente no dispositivo a ser conectado. No entanto, sistemas mais recentes já não possuem suporte ao WPS e não devem exibir a informação.

Como desativar o WPS no roteador?

O procedimento para desativar o WPS no roteador Wi-Fi varia de acordo com cada modelo e fabricante. Geralmente, é possível desabilitar o WPS pela interface web ou aplicativo de configuração do produto, na seção de segurança.

O mais indicado é conferir o manual do produto para verificar o passo a passo conforme o seu roteador.

Menu do roteador permite ativar e desativar WPS
Menu do roteador permite ativar e desativar WPS (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

Por que desativar o WPS do roteador?

A tecnologia WPS está em desuso por falhas de segurança e já foi removido de diversos sistemas operacionais. Invasores podem se aproveitar dessas falhas para fazer ataques de força bruta e conseguir se conectar ao roteador, e isso compromete a segurança da rede Wi-Fi.

Qual é a diferença entre WPS e WLAN?

WPS é uma tecnologia para conexão rápida a uma rede Wi-Fi, sem necessidade de digitar senha. Já WLAN é uma sigla para Wireless Local Area Network, que em português significa rede local sem fios. WLAN nada mais é do que um sinônimo de Wi-Fi.

Esse conteúdo foi útil?
😄 Sim🙁 Não

Receba mais sobre Wi-Fi na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Lucas Braga

Lucas Braga

Repórter especializado em telecom

Lucas Braga é analista de sistemas que flerta seriamente com o jornalismo de tecnologia. Com mais de 10 anos de experiência na cobertura de telecomunicações, lida com assuntos que envolvem as principais operadoras do Brasil e entidades regulatórias. Seu gosto por viagens o tornou especialista em acumular milhas aéreas.

Ana Marques

Ana Marques

Gerente de Conteúdo

Ana Marques é jornalista e cobre o universo de eletrônicos de consumo desde 2016. Já participou de eventos nacionais e internacionais da indústria de tecnologia a convite de empresas como Samsung, Motorola, LG e Xiaomi. Analisou celulares, tablets, fones de ouvido, notebooks e wearables, entre outros dispositivos. Ana entrou no Tecnoblog em 2020, como repórter, foi editora-assistente de Notícias e, em 2022, passou a integrar o time de estratégia do site, como Gerente de Conteúdo. Escreveu a coluna "Vida Digital" no site da revista Seleções (Reader's Digest). Trabalhou no TechTudo e no hub de conteúdo do Zoom/Buscapé.

Relacionados