Início / Testamos / Gadgets /

Review Jaybird Vista 2: um dos melhores fones Bluetooth para atletas

Fone para aventureiros, Jaybird Vista chega à segunda geração mais resistente, com som ajustado e ANC mediano

Por
Nota Final 9.3
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Após algumas inconsistências em modelos antigos, a Jaybird acertou em cheio com o Jaybird Vista, lançado lá em 2020. A marca queridinha dos atletas e aventureiros aprimorou o sistema de conectividade, a resistência e a autonomia do produto. Com isso, o true wireless imediatamente entrou para as listas de melhores fones do ano e, observando esse movimento, eles logo oficializaram a segunda geração, o Jaybird Vista 2.

Autonomia aprimorada, mais resistência e design atualizado marcam a versão 2021. São 24 horas de som, certificação IP68 e um novo acabamento texturizado. É claro que a marca cobra caro por esses e outros atributos: ele chegou ao país custando R$ 2 mil e concorre com outros fones topos de linha. Eu tive a oportunidade de avaliar o Jaybird Vista 2 e compartilho a minha jornada com o modelo ao longo deste review.

Análise do Jaybird Vista 2 em vídeo

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises não têm intenção publicitária, por isso ressaltam os pontos positivos e negativos de cada produto. Nenhuma empresa pagou, revisou ou teve acesso antecipado a este conteúdo.

O Vista 2 foi fornecido pela Jaybird por empréstimo e será devolvido à empresa após os testes. Para mais informações, acesse tecnoblog.net/etica.

Design, conforto e case

Jaybird Vista e Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista e Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Se tem uma coisa que a Jaybird priorizou este ano é a construção. Lado a lado, é possível notar que o Vista 2 tem o mesmo formato do primeiro Vista, porém os diferenciais da segunda geração estão no acabamento e na resistência. Uma primeira olhada e o tecido na região externa é o que atrai a nossa atenção; a empresa chama esse revestimento de WindDefense e ele está aqui para cobrir os microfones e bloquear o ruído de rajadas de vento e outras interferências — é a Jaybird, mais uma vez, acenando para o público aventureiro.

Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Eu achei que o tecido era apenas um belíssimo detalhe de design, mas é bom saber que há outro motivo, mais vantajoso, para ele estar ali. Além disso, a empresa deu uma mexida na paleta de cor. O verde musgo do Vista 1 não está disponível, mas eles acrescentaram no portfólio o midnight blue, que é muito bonito. Para este teste, a assessoria enviou a versão branca que, provavelmente, eu compraria.

Partindo para o conforto, as “barbatanas” nas ponteiras logo entregam o público-alvo deste fone. Elas estão aqui para promover um encaixe mais firme, assim, atletas poderão usar os devices com mais segurança em atividades intensas.

Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Agora precisamos falar do empenho em outra área: a proteção. O Jaybird Vista 2 tem certificação IP68 que, na minha visão, é incrível para um fone de ouvido. Isso significa que os true wireless são resistentes à água e à poeira. Mas não é só isso. Diz a Jaybird que eles ainda aguentam quedas. Já o estojo de carregamento também traz proteção, porém um pouco mais simples: ele oferece a classificação IP54, podendo lidar com poeira e jatos de água. Que belo trabalho!

Recursos e conectividade

Eu já havia elogiado o aplicativo da Jaybird em outras ocasiões e sustento a minha avaliação positiva para a nova versão. Eles conseguiram entregar tudo o que eu esperava para um fone dessa categoria e desse nicho. O layout clean me agradou de início, pois todos os recursos são visíveis na primeira tela, auxiliando melhor o usuário. No topo estão as informações de carga, sendo possível ver a porcentagem dos fones e do case.

Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Nele, você ainda encontra um equalizador intuitivo e oito modos pré-definidos, sendo dois inéditos produzidos por ultra corredores; o primeiro curte um som mais fechado e o segundo, mais aberto. O usuário também pode baixar outros presets no menu “descobrir predefinições”.

Os fones contam com botão físico, na mesma área do tecido. Como relatei em outras análises, eu prefiro o sistema sensível ao toque por evitar pressão. De modo geral, os controles do Vista 2 operam bem e só o de volume que poderia ser “menos bruto” e “mais gradativo”, para não aumentar ou diminuir demais a intensidade. No app é possível configurar tudo: selecionar qual lado vai pular ou retroceder a faixa, qual vai reproduzir/pausar e como você quer que o assistente virtual seja acionado. Ah, um detalhe, é possível tocar, sem pressionar, para ligar ou desligar o ANC.

Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Assim como alguns concorrentes, a exemplo dos AirPods Pro e do Sony WF-1000XM4, a pessoa consegue localizar o Vista 2 pelo aplicativo. É uma ótima solução caso você venha a esquecer os fones durante a pausa na trilha, por exemplo. O único problema é que o som emitido é muito baixo, o que torna o recurso limitado.

Ao longo deste teste, eu conectei os fones a vários dispositivos e a comunicação permaneceu estável o tempo todo. Ele tem Bluetooth 5.0; ainda é uma boa tecnologia, porém a versão 5.2 seria mais interessante para um produto dessa categoria. Já a latência não é um problema, pois não há atrasos perceptíveis durante a reprodução de vídeos e outros conteúdos.

Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Qualidade de som e microfone

Antes de analisar a performance sonora, vale mencionar que o Jaybird Vista 2 suporta os codecs SBC e AAC. Com esse último, a empresa agrada aos usuários da Apple, já que iPhones e outros dispositivos da Maçã trabalham com AAC, por isso a pessoa pode tirar mais proveito, com áudio de alta qualidade. O aptX, porém, ficou esquecido no churrasco. O primeiro Jaybird Vista tinha uma sonoridade animada com foco na região dos médios e nos sub-graves, um perfil que me agrada bastante.

Jaybird Vista e Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista e Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Com o Jaybird Vista 2, os meus ouvidos perceberam que essa geração está um tiquinho mais aberta, então médios e agudos estão acentuados em relação ao antecessor. Isso ainda nos faz ter a sensação de que o Vista 2 está mais alto que a primeira geração, mas acredito que seja só sensação, mesmo. Apesar dessa atualização, o fone atual tem uma assinatura mais fechada quando comparado aos AirPods Pro, Beats Studio Buds e Jabra Elite 75t, que são fones com uma pegada neutra.

No pop, reproduzindo Adele com Oh My God, o Vista 2 valoriza o vocal da artista e, como há um bom espaço para médios e agudos, você escuta com clareza os instrumentos e o backing vocal sem sibilância. No rock do Linkin Park, Burn It Down soa com um pico nos médios-altos e há estridência em volume elevados. O preset R&B Jams diminui esse ganho nas frequências altas e deixa a faixa um pouco mais equilibrada.

Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Como eu disse antes, o acabamento texturizado na parte externa dos dispositivos ajuda a cortar ruídos durante as chamadas telefônicas. É o que diz a empresa. Contudo, o Jaybird Vista 2 sofre para reduzir o barulho externo e até mesmo do vento. Eu realizei testes com dois livros e, fazendo vento perto das orelhas, os microfones captaram todo o ruído. Para reuniões online, os componentes se saem bem e transmitem a sua voz com clareza.

Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Cancelamento de ruído e bateria

O cancelamento ativo de ruído do Jaybird Vista 2 atua num campo restrito e posso até afirmar que a sua tecnologia é inferior em relação ao de outros fones premium. Curiosamente, o isolamento passivo se mostra mais eficiente. O ANC do Vista 2 é bom para eliminar sons agudos e, ainda assim, não é uma atuação espetacular. Ele ainda vai reduzir bem os ruídos de motos, caminhões e de lavadora de alta pressão, mas, novamente, eu senti que o cancelamento passivo é que se sobressai nesses cenários.

Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

No teste de fogo, assim como fizemos no review do Sennheiser CX Plus True Wireless, colocamos o som de cabine de avião para reproduzir em uma caixa Bluetooth LG Xboom Go PL7 de 30 watts de potência. Os fones da Sennheiser se saíram melhor nesse cenário, mas o Vista 2 não fica tão para trás e, com o auxílio do isolamento passivo, foi capaz de reduzir bem o som do motor.

SurroundSense é o nome que a Jaybird escolheu para o modo ambiente. A tecnologia é responsável por ativar os microfones e permite que o usuário escute o que acontece à sua volta. No aplicativo o esportista ainda pode ajustar a intensidade da captação para escutar melhor os ruídos externos.

Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Vista 2 tem mais bateria que o antecessor, com a empresa prometendo 6 horas de som com o cancelamento de ruído ligado e mais 2 horas com a tecnologia desativada. Eu os conectei a um iPhone 13 Mini para tocar com o ANC ativado e com o volume em 50%. Os fones permaneceram ligados por 7h48min — temos, então, um bom resultado e acima do combinado. Vale lembrar que o estojo garante 24 horas de músicas e uma carga rápida de 10 minutos deixa os fones ligados por mais 1 hora.

Jaybird Vista 2: vale a pena?

Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

O Vista 1 foi lançado como um produto muito competente para corredores, aventureiros e afins. A Jaybird, desta vez, abastece a segunda geração com mais recursos e funcionalidades úteis. Não é exagero dizer que a marca, que é controlada pela Logitech, entrega um dos melhores fones Bluetooth para atletas. Além do design moderno e único, os dispositivos trazem certificação IP68 e IP54 para o case, características que geralmente não encontramos em todos os fones de ouvido tops de linha. Apostar nessas certificações também representa uma maior durabilidade.

Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Jaybird Vista 2 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Eu usei o Vista 2 durante o treino matinal na academia e o aparelho passou sensação de segurança o tempo todo. A qualidade sonora, por sua vez, continua agradando pela energia e estabilidade, enquanto o cancelamento de ruído não me animou muito e é inferior em comparação com os rivais.

Assim como o Jabra Elite 75t e o Bose Sport Earbuds, o Jaybird Vista 2 é um fone esportivo muito caro e analiso que o gadget é mais vantajoso para o público-alvo dele. Ou seja, se você não pratica exercícios e outras atividades intensas regularmente, um modelo mais em conta acaba sendo mais interessante. Mas caso esteja sempre em movimento, este pode ser o produto certo e, na minha opinião, o Jaybird Vista 2 é, hoje, um dos melhores fones para atletas.

Review Jaybird Vista 2

Prós

  • Design com acabamento texturizado ficou muito bonito
  • IP68 para os fones e IP54 para o case! Uau!
  • Som está mais aberto para quem curte algo natural
  • Aplicativo completo com ótimos recursos
  • Autonomia segue interessante

Contras

  • Senti falta do codec aptX
  • Barbatanas nas ponteiras ainda podem machucar
  • Cancelamento ativo de ruído ainda é mediano
Nota Final 9.3
Design
10
Bateria
9
Conectividade
10
Conforto
9
Graves
10
Médios
9
Agudos
9
Isolamento
8
Recursos
10