Início » Internet » O que muda no Tumblr com a compra pelo Yahoo

O que muda no Tumblr com a compra pelo Yahoo

Avatar Por
6 anos e meio atrás

Hoje foi oficializada a compra do Tumblr pelo Yahoo: 1,1 bilhão de dólares, pouco mais que o investido pelo Facebook para adquirir o Instagram. E olha a coincidência: a internet vê tanto o Yahoo como o Facebook como empresas "do mal", enquanto o Tumblr e o Instagram são celeiros de gente criativa e livre. Então, essas compras nunca serão bem recebidas pelo público. Mas há motivo de verdade para tanta revolta do pessoal que publica no Tumblr contra o Yahoo?

Digamos que o Yahoo não tem um histórico de administrar bem os sites que compra. O Flickr e o Delicio.us, adquiridos pela empresa em 2005, são dois exemplos relativamente recentes: os dois minguaram ao ficarem nas mãos dela.

Parece que o portal não sabe direito o que fazer com as redes sociais que compra. Em vez de manter tudo como está, ir melhorando o serviço e aos poucos dando sua cara para ele - aliás, coisa que o Facebook faz muito bem com o Instagram - , prefere forçar os usuários a fazerem parte de sua própria rede, por exemplo, exigindo que seja criado um email @yahoo para fazer login.

Só que ninguém quer entrar para o o Yahoo porque tudo que ele oferece já existe e é visto em versões muito melhores em outros sites, principalmente o Google: email, busca, grupos, messenger. Para o usuário, ele é dispensável na internet. Fazia sentido em 1996, mas não conseguiu envelhecer bem e acabou ficando para trás.

Então, não tem como a compra do Tumblr não ser acompanhada de Tumblrcídios (saudades do Orkut, alguém?) e opiniões negativas. Mas tem um fator diferente dessa vez: Marissa Mayer é quem comanda a casa.

Marissa jura solenemente que vai ficar tudo bem com o Tumblr

Marissa jura solenemente que vai ficar tudo bem com o Tumblr

A CEO tem uma boa reputação. Ela foi uma das primeiras funcionárias do Google e deixou a empresa 13 anos depois, quando estava com o cargo de executiva. E, como o Yahoo deveria ser o que o Google se tornou, ela sabe o que fazer para que sua nova empregadora seja bem-sucedida.

Marissa está no Yahoo para mudar a direção da empresa. Entre suas decisões, nem sempre bem recebidas, estão o fim do home office e a compra de 10 startups em menos de um ano de gestão - em 2011, apenas uma havia sido comprada. Tem dado certo: a primeira prova disso é que o Yahoo fechou 2012 superando as expectativas de lucro.

E, então, temos a compra do Tumblr, a mais importante feita por ela até agora.

Créditos: Mashable

O tanto de reclamações e o eco delas por toda a internet deixam claro que o clima para os frequentadores da rede social é de insegurança. E revelam aquela que deve ser a  principal preocupação do Yahoo, o fator que foi ignorado na época da compra do Delicio.us e no Flickr e que causou a desistência dos usuários: perceber que o Tumblr é feito de mais de 150 milhões de blogs. Ele é formado por pessoas, e, a cada dia, chegam mais 120 mil.

Como toda rede social, não é o código que importa; é a comunidade.

O lado bom é que Marissa sabe disso; na carta em que anuncia a compra do Tumblr, ela diz que "companies are all about people" e faz um monte de elogios ao criador do serviço, David Karp, e seu respeito aos indivíduos que criam conteúdo diariamente ali. Com tanta simpatia, é difícil não acreditar no sorriso de boa moça de Marissa ao ler que tudo vai continuar igual.

Karp garante a mesma coisa. Ele segue como CEO e tudo o resto - a equipe, os valores, a liberdade - fica inalterado. Pelo lado dele, só a conta bancária e a urgência de atrair investidores mudam.

Tudo igual, mas diferente

Apesar da promessa de manter tudo como está, a primeira mudança - ou pelo menos a primeira que será detestada - deve ser a adoção de um modelo de negócios. Apesar de Karp ser contra a inserção de anúncios, provavelmente eles serão adotados. Afinal, ser adorado pelos usuários da sua rede social é importante, mas não paga as contas.

Apesar da popularidade, o Tumblr não dá lucro. O dinheiro vem majoritariamente de investimentos de outras empresas. Em 2012, fechou no vermelho, sem conseguir cobrir todas as despesas.

Marissa já disse que as duas empresas irão pensar em modelos de publicidade que sejam amigáveis aos usuários para tornar o Tumblr rentável, já que ela fez um investimento enorme que precisa ter retorno.

Além de ganharem dinheiro juntas, as empresas também vão fornecer know-how uma para a outra: o Yahoo oferece suporte no sistema de buscas e personalização; o Tumblr, um banco enorme de posts em todos os formatos de mídia. E, claro, milhões de usuários e toda a estrutura de uma rede social já estabelecida. A expectativa de Mayer é que a audiência do Yahoo cresça em 50%.

Todo o pânico com a venda do Tumblr não passa de sofrimento por antecipação. A compra foi anunciada oficialmente só há algumas horas e, ontem, o WordPress registrou a transferência de milhares de posts vindos do Tumblr. Esforço desnecessário, exagerado, pessimista demais.

Não dá para dizer ainda o que vai dar certo e o que não vai nessa parceria. Mas eu acho que Marissa não teria investido tanto dinheiro em uma compra com menos de um ano de empresa se não tivesse certeza absoluta de que o que está fazendo é o melhor.

Então, vamos acalmar os ânimos, seguir com nossos blogs e ver o que vai acontecer daqui para a frente. Nem sempre a mudança é para pior - voltando ao primeiro parágrafo, o Facebook comprou o Instagram e a rede social de fotos melhora a cada atualização.

No mais, keep calm and blog on! \o/

Mais sobre: , ,