Início » Games » Twitch Plays Pokémon está quase no fim: veja um resumo da saga de Red

Twitch Plays Pokémon está quase no fim: veja um resumo da saga de Red

Por
5 anos atrás

1965610_10152172069191166_916720203_o

Há 14 dias, está no ar o Twitch Plays Pokémon. Criado por um programador anônimo australiano, consiste em Pokémon Red emulado no Twitch e controlável através de comentários no site de streaming de jogos: basta digitar um comando e ele é reproduzido no jogo. Só que milhares de pessoas enviam comandos ao mesmo tempo e, apesar de ficar bem zoneado, foi conquistada uma certa ordem no jogo que fez com que, na última noite, os jogadores chegassem à Elite Four – última etapa do jogo.

Com o fim iminente de Twitch Plays Pokémon, vamos dar uma olhada geral na experiência enquanto Red dá voltas intermináveis tentando completar a Operation Detour.

Trabalho em grupo

É claro que há os “arruaceiros”, mas boa parte das pessoas engajadas na causa de Twitch Plays Pokémon está realmente jogando para ganhar. A comunidade se organizou para definir metas e maneiras de alcançá-las e, assim, conseguiu uma boa party de Pokémons, todas as insígnias e até traçar estratégias para ter força na Elite Four. A Operation Detour, que falei ali em cima, é uma delas: se trata de um plano para desviar do caminho atual para o fim do jogo e fortalecer alguns dos Pokémons na party para que ela se torne invencível na reta final.

anarchynew

A chave para que essa ordem fosse conseguida foi um recurso a mais, implementado logo nos primeiros dias: Democracia e Anarquia. Os jogadores podem votar em um dos modos e o que estiver ganhando na hora é o vigente. No primeiro, é preciso que um comando tenha uma quantidade mínima de “votos” (ou seja, de pessoas repetindo-o) para que seja executado. No segundo, todos os comandos são aceitos de imediato, como no começo da transmissão.

Praise the Helix!

Se a comunidade se uniu para atingir o objetivo de zerar Pokémon Red no Twitch, também se reuniu para registrar os acontecimentos das duas semanas. Isso tem sido feito em diversos canais, como uma conta no Twitter, que faz um live dos acontecimentos (quando os administradores não estão dormindo), um subreddit e – meu preferido – um documento no Google Drive com um resumo do objetivo atual, os pokémons e insígnias conquistados e os principais acontecimentos do jogo.

helix

É nesses lugares que toda a mitologia é formada. A frase “praise the Helix” lhe é familiar? Veio do Twitch Plays Pokémon e se refere ao Helix Fossil, que é entregue a um cientista e vira o Pokémon Omanyte. O Helix se tornou o “salvador” do jogo porque, na infindável Route 9 (foram 16 horas para passar por ela), Red passou um bom tempo “consultando-o” (e ouvindo um “now is not the time to use that!” como resposta).

O canon é bem longo para explicar em muitos detalhes aqui (aqui tem tudinho), mas envolve um ser oposto ao Helix (o Dome; ao adquirir o Helix Fossil, é impossível que o jogador pegue o Dome Fossil e isso o transformou numa figura contrária ao Helix – portanto, má), a vinda do Falso Profeta (um Flareon que, além de ocupar o lugar guardado para um pokémon aquático, “ocasionou” a soltura de vários pokémons – incluindo o starter, um Charmeleon apelidado de Abby), do Anti-Cristo (um Zapdos que, após ser capturado, “causou” a soltura de vários outros Pokémons importantes do time no dia conhecido como Bloody Sunday), de um Salvador (o Pidgeot apelidado de Bird Jesus) e a chegada do Lord Helix (quando o Helix “virou” o Omanyte – profeticamente, um dia após o Bloody Sunday).

Tudo bem religioso, né? De fato, basicamente a coisa se divide em duas religiões maiores, uma do Helix e outra do Dome (mas há seus desmembramentos menores). A primeira tem até um hino e você pode comprá-lo por um dólar no iTunes (!).

Parece muita loucura? Talvez até seja, mas é extremamente divertido de acompanhar, seja pelos comentários da comunidade, seja pelas fanarts que surgiram, pela criatividade da busca por um sentido na história… Sério, é muito material.

Dando o exemplo

Apesar de ser bem inovadora a proposta de controlar um jogo pelos comentários no Twitch, não deve ser algo muito complicado de fazer. Quer dizer, não sou programadora, mas, com a velocidade que surgiram jogos semelhantes, dá para acreditar que não seja muito trabalhoso.

Alguns já saíram do ar, como o de QWOP e o de Street Fighter. O de Zelda permanece firme e forte, assim como o de Pokémon Gold, mas sua adesão não chega nem perto de Pokémon Red. Também houve um de Pokémon Blue, que foi finalizado em cerca de 7 dias (provavelmente por ter bem menos gente que no original).

E quando Pokémon Red no Twitch chegar ao fim, o que deve acontecer em breve, o que será do legado do jogo? Talvez, uma espécie de spin-off surja.

Há quem defenda que seja criado um Pokémon Gold/Silver “oficial” e que, na partida final, na qual o protagonista luta contra Red – sim, o da primeira geraçã0 – , o código seja personalizado para que a party dele seja a mesma que acabar o jogo atual. Ou seja, será como se a comunidade lutasse contra ela mesma, mas do passado. Entendeu?

Mas ainda não há nenhuma confirmação se isso irá ocorrer e tem gente pedindo até que haja uma pausa entre as duas gerações. Assim, o assunto não fica batido, todo mundo tem um tempo para se recuperar e algumas melhorias, como o banimento de bots, podem ser feitas.

Será que Twitch Plays Pokémon tem fôlego para outra temporada? Perguntemos ao Helix:

helix ask

Oh…

Watch live video from TwitchPlaysPokemon on www.twitch.tv