Início » Web » Após pressão das gravadoras, Spotify colocará limites para usuários do plano gratuito

Após pressão das gravadoras, Spotify colocará limites para usuários do plano gratuito

Por
16/03/2017 às 18h27
A nova extensão do Tecnoblog está pronta.Baixe Agora!

Há anos, circulam rumores de que as gravadoras vêm pressionando o Spotify a colocar limites para não-assinantes. Desta vez, parece que o serviço de streaming vai ceder.

Fontes dizem ao Financial Times e ao The Verge que o Spotify vai restringir, por um período de tempo, os maiores lançamentos de álbuns aos usuários pagantes.

Isso significa que, se você não for assinante, não poderá escutar alguns dos álbuns novos pelo serviço nas primeiras semanas (ou meses) de seu lançamento. Ou você paga pela assinatura, ou usa uma alternativa gratuita (YouTube), ou recorre à pirataria.

Foto por Maria Iglesias Barroso/Flickr

Com a limitação, os artistas (e as gravadoras) poderão receber mais dinheiro cada vez que suas músicas forem tocadas. O valor é proporcional à receita gerada por usuário, e assinantes geram muito mais dinheiro (90% do total) que pesosas ouvindo e vendo propagandas no plano gratuito.

Esta cláusula valerá para as grandes gravadoras – Universal, Sony e Warner -, que detêm boa parte das 30 milhões de músicas oferecidas pelo serviço. Em troca, elas cobrarão taxas de royalties menores.

O Spotify está preocupado em fechar acordos de licenciamento porque quer estrear na bolsa de valores, segundo o FT. As gravadoras têm o mesmo interesse, já que são acionistas minoritárias e ganhariam dinheiro com isso. Mesmo com 50 milhões de assinantes, o serviço nunca teve lucro, em parte devido aos royalties caros.

Por anos, Daniel Ek – fundador da Spotify – vem defendendo o modelo “freemium” como o caminho para a música na era digital. Para ele, a modalidade gratuita é uma forma de atrair usuários e depois convertê-los para assinantes. E ele sempre foi vocalmente contra restrições à versão gratuita; mas parece que isso mudou.

Como nota o The Verge, os grandes lançamentos de Rihanna, Drake, Beyoncé, Kanye West e Frank Ocean chegaram primeiro nos concorrentes Apple Music ou Tidal – e alguns ainda continuam exclusivos a esses serviços de streaming. Esses são artistas com milhões de fãs e um grande impacto no mundo da música, que talvez se interessem pelo Spotify com os novos termos.

Os acordos com as gravadoras ainda devem demorar um tempo para serem finalizados, mas a cláusula para limitar lançamentos a assinantes já está decidida, dizem FTThe Verge. Parece questão de tempo até isso ser posto em prática.

  • Walter Hugo Nishida Xavier da

    Poxa, aí o cara vê que saiu uma música nova que ele curte, joga no Google descobre que existe o Spotify.
    Abre o site, faz o cadastro e recebe a mensagem de que aquela música não está disponível para não assinantes.
    O que ele faz?
    Assina o plano pago, claro!
    É…

    • Bruno Reis

      É muito mais fácil ele achar a musica no Youtube do que no Spotify.. E o Spotify não ganha assinantes apenas por ter uma música específica e sim por ter um grande acervo… Acho extremamente válido esse limite

      • Walter Hugo Nishida Xavier da

        Não foi isso que eu quis dizer, mas sim o freemium como forma de atrair clientes.
        Eu só virei assinante depois de testar o gratuito, se houvessem essas limitações provavelmente teria ido para outras alternativas.
        Foi nesse sentido que me expressei.

      • Talvez ele vá liberando pros usuários gratuitos apenas os singles do álbum durante o período de exclusividade, até pra não perder a audiência dos usuários gratuitos pro YouTube.

    • Pra isso eu penso que é melhor o Spotify disponibilizar a música no aplicativo, mas só permitir a execuçao da mesma, se o usuário assinar.
      Aquela legenda assim (Musica disponível somente para Assinantes).
      Seria mais ético e o usuário iria assinar depois de saber que a música realmente existe no Spotify.

  • Eu uso o Spotify esporadicamente, e nem sempre minha intenção é ouvir os principais álbuns, mas sim, álbuns antigos ou uma ou outra música que eu não tenha no iPhone ou coisa parecida, aí recorro ao streaming. Sai mais negócio comprar o álbum de sua preferência pelo iTunes (ou na loja da sua preferência) do que ter que pagar mensalmente um plano pra escutar um álbum. Se parar pra pensar, sai bem mais caro.

    • Sai mais negócio comprar o álbum de sua preferência pelo iTunes (ou na loja da sua preferência) do que ter que pagar mensalmente um plano pra escutar um álbum.

      Feliz 2017 amigo!

      • Diogo Nóbrega

        Pior que às vezes eu penso dessa forma. Eu tenho Spotify, mas acabo ouvindo sempre os mesmos álbuns das minhas bandas favoritas, não costumo ficar procurando músicas novas, bandas novas, etc. Pra conferir uma música ou outra, eu poderia usar o Youtube, por exemplo.

        • Jefferson Rodrigues

          Também não procuro novos horizontes. Isso é péssimo! Mas…

    • Eduardo Trindadde

      Isso depende muito do comportamento do usuário! No seu caso a procura por músicas que não estão na sua biblioteca é esporádico, mas existe usuário que acompanhar os lançamentos. Meu comportamento mistura um pouco dos 2.

  • Bruno Stecanella

    Se vc gosta de algum serviço e não quer que ele acabe, pague por ele, simples assim…

  • Anakin

    Eu nunca entendi esse modelo gratuito do Spotify, as contas realmente não fecham. Eu era assinante, mas estava demorando pra liberar o plano familiar, então migrei para o Google Play Music, acabei acostumando que hoje em dia não penso em voltar.

    • Ed

      As contas não fecham mesmo, a empresa só oferece para atrair potenciais assinantes.

    • Eduardo Trindadde

      Eu também sou assinante do Google Play Music (estou com 4 meses de degustação), não pretendo largar o serviço.

      • Jefferson Rodrigues

        Ganhei uma promoção assim. Quando acabar vou, cancelar. Kkkk

    • Theo Queiroz

      Eu acho o layout do GPM feio e prefiro o do Spotify. Ou assinaria o Deezer por achar o app mehor. Mas continuo no GPM por causa do Youtube sem propagandas e porque já tenho quase 100 playlists que teria que refazer em outro serviço.

      • Quem assina GPM pode acessar o YouTube em qualquer plataforma sem anúncios?

        • Theo Queiroz

          Sim. Não vejo anúncios nem no Desktop, nem no celular.

          • Agora sim vi vantagem em assinar o gpm ante o Spotify. Digo, tem gente que se beneficia dos descontos na Play Store, mas o universo de compradores de apps em relação ao de usuários do YouTube é muito pequeno.

    • Juliotenorio

      Penso em voltar pra o Google play por causa das recomendações e rádios, pq no Spotify é muito ruim, o Spotify só ganha em menor consumo de bateria e biblioteca um pouco maior, pelo menos para as músicas que escuto.

  • Ramon Gonzalez

    Me parece fazer sentido…

  • Isso também pode dar um efeito ao contrario do que o CEO quer. Se muitos artistas começarem a exigir isso em seus álbuns ou singles, até mesmo os artistas independentes, o CEO do Spotify vai ter uma dor de cabeça com os usuários.

  • Wellington Gabriel de Borba

    Eu tenho Deezer de graça no meu TIM Beta… postei e sai correndo! kkkkk

    • Atenção galera…
      Os TIM BESTAS® chegaram!

    • Jefferson Rodrigues

      Pau no cu de quem tá lendo! Kkkk

    • Caio

      A tim oferece o deezer em praticamente todos os planos…

  • Carlos Taylor

    Sobre o freemium, concordo plenamente com o Daniel Ek, mais ainda nesse universo da música onde opções pagas são só para ter um conforto ou uma pequena organização a mais em relação a procurar a música desejada no google ou em algum outro no site, ou em relação a procurar um album pirata para download..

  • Acho justo.

  • Sempre fui contra o modo fremium do Spotify, e olha que só uso a versão free kkk.

    Talvez agora eu vire assinante!

    • Rod

      Nossa, como consegue?

      • Ouço pouco!

        Mas só vou assinar quando a limitação estiver insuportável. Acredito que mesmo com limites ainda é útil para muitos.

        Mas vou pagar com gosto, assim como já pago pelo Netflix.

        • Rod

          Pra user Spotify free, acho mais jogo um web rádio

          • É só montar uma playlis “com só aquilo que você quer ouvir” e está vencido a barreira do player aleatório!
            Quanto a franquia (por não poder armazenar offline) não me importo, pois um mês de Spotify não gasta 1Gb do meu plano.

            A única coisa realmente chata do free é ter que ouvir propaganda de SERTANOJO.

          • Rod

            Use o YouTube pelo Firefox. Ele deixa reproduzir em segundo plano.

  • Jonas S. Marques

    Nada mais do que justo.
    É impensável que exista alguém com acesso a internet e a um smartphone ou computador que não possa pagar 15 reais ou alguns dólares por mês pra ouvir música.
    Pago o Deezer por que acho a descoberta de músicas novas bem melhor lá, mas é bem justo esse passo do Spotify.

    • Yago Oliveira

      Pensei que era só eu que achava a descoberta do Deezer melhor.

      • Juliotenorio

        Não usei o Deezer muito a ponto de usar o descoberta, mas o Play Music é bem melhor do que o Spotify, na realidade o Spotify é muito ruim nesse quesito.

        • Jonas S. Marques

          Até hoje aquela interface não faz sentido pra mim.

    • Felipe Coutinho

      Já pensou em alguém está desempregado, leia-se “sem renda total”, e mesmo assim ter acesso a internet e celular?

      • Aí essa pessoa pode usar o YouTube, que é gratuito

        • Coxinha Opressora

          ou o torrent que é gratuito também

          • Mas essa mania de piratear não sai do sangue hein?

    • vrsarmento

      Realmente a sessão de descoberta do Deezer é muito melhor. As indicações que o serviço faz de playlists de outros usuários é sensacional. Nunca entendi o porquê do Spotify fazer mais sucesso.

      • Jonas S. Marques

        E não só isso, quando voc~e simplesmente tá sem saco e quer músicas baseadas no teu gosto da plataforma mas que tu ainda não conheça é só abrir o Flow, o Deezer é bem melhor nisso.

  • Jack Silsan

    Não vejo futuro nesse modelo freemium, a não ser nos serviços que tem dono, caso por exemplo do Groove.
    E acho justa a mudança do Spotify

  • Sou assinante premium do Spotify, mas mesmo se voltar a ser usuário gratuito isso não vai me afetar muito, porque gosto mais de sons alternativos e não me interessam muito esses lançamentos de Drake, Beyoncé e Kanye West — nada contra, respeito muito aliás.

    Agora, sobre o que outros colegas disseram aqui, que escutam sempre os mesmos discos: isso pode ser enganoso, sabe? Realmente o Spotify é mais indicado para quem quer conhecer mais músicas, está sempre indicando outras coisas que podem nos interessar, e os algoritmos funcionam. Mas mesmo quem gosta só de determinados artistas tem a ganhar, porque pode conhecer coisas diferentes desse mesmo artista.

    Eu, por exemplo, sou fã dos Beach Boys, adoro aquele disco Pet Sounds, que já fez 50 anos, aliás. Eu poderia imaginar que só ter o disco me bastaria, mas saiu, por exemplo, uma edição deluxe com vários álbuns, mostrando todos os takes de gravação, a forma como os intrincados arranjos vocais e instrumentais foram montados, e isso é ouro pra quem é fã. E sem Spotify, só daria para escutar isso comprando um pacote que deve estar custando uns 200 dólares.

    É claro, o Spotify é pra quem gosta muito de música, escuta música o tempo inteiro. Seja música antiga ou nova. Pra quem escuta só de vez em quando, tem o YouTube.

    • Rod

      Mas o problema do YouTube é ouvir no cel, enquanto está na rua.

      • Então. É como eu disse. Quem ouve música na rua não se encaixa no conceito de ouvir “só de vez em quando”.

    • Jefferson Rodrigues

      É o meu caso. Só escuto músicas de vez em quando. Não pago por esses apps. YouTube já tá bom.

    • Ricardo – Vaz Lobo

      Beach Boys, muito bom!

  • Gente a coisa é simples. Não existe almoço grátis a não ser na taberna do perna de pau… E mesmo lá, se você não dominar as técnicas de invisibilidade, vai ser reconhecido e pode ser processado…
    Durante muito tempo tivemos que recorrer aos torrents e downloads ilegais para música e sofrendo cada vez que o HDD tinha um crash porque lá estava toda a sua coleção “backup” de músicas.
    Nós sabemos que produzir música exige esforço e empenho de um monte de gente que precisa receber para viver… E não estou falando somente do músico que ganha bastante grana mas de toda a cadeia de pessoas que permitem os álbuns sairem e que inclui até a sra/sr da limpeza…
    O serviço de deezer, spotify e outros streams é uma maneira bastante barata de manter a produção de materiais de qualidade. Não há problema em pagar um valor pelo tamanho da biblioteca que esses serviços possuem… o problema é que tem gente que acha que não tem que pagar nada pelo trabalho dos outros. Sou designer e tenho conhecimento de causa sobre pedidos de logos e cartoezinhos de visita que eu “não demoro nada pra fazer”…

    • Rod

      Qualquer profissão é assim.

      Tem gente que pede projeto estrutural de uma edificação e acha que é coisa simples, computador faz sozinho.

      • BadVibes

        E ai nunca mais se faz projeto. Só repete que tá valendo? As cargas não mudam, o solo é mesmo no mundo todo.
        Cada uma…

      • Magnosama

        hehehehe…
        vdd

    • Theo Queiroz

      Vc resumiu em palavras o meu pensamento. A disponibilidade de músicas e o tamanho do catálogo são bem em conta pelo valor cobrado pelos serviços de streaming de música. Se assinar o plano família, cada pessoa paga menos de 65 reais por ano. É o valor apenas de dois álbuns, em mídia física, para ter a possibilidade de ouvir TODAS as músicas do catálogo, quantas vezes quiser, durante 365 dias. Eu acho um bom negócio.

    • Magnosama

      Ótimo post, Eric
      parabéns…

  • Rod

    Sinceramente, não sei como alguém se sujeita à usar Spotify free.

    Mais jogo ouvir uma web radio.

  • Keaton

    Acho estranho o Spotify continuar com o gratuito ao invés de transformar num trial de alguns dias… Sei lá.
    Se virasse pago, não sei se pagaria pra ouvir música…

  • Matheus Alexandre

    Oloko…

  • Marcelo Guedes

    Nada contra, mas prefiro ouvir pelo YouTube ou em webradios dos EUA como a Z100, que só toca novidades da música pop mundial!

    • Victor

      A qualidade do YouTube é péssima para música.

      • Coxinha Opressora

        isso depende, vídeos antigos enviados em 240p é foda mesmo pelo jdownloader da pra ver a qualidade do áudio antes de baixar, hoje em dia é balela dizer que a qualidade é péssima, mesmo ele reduzindo a qualidade do áudio que é enviado em alta definição pra 41 128 a qualidade do áudio continua original.

    • Calvin Brito

      Spotify lança em primeira mão álbuns na sexta lamento mais n há rádio q vá executar essas músicas na mesma rapidez até pq e sob demanda o Spotify

  • Josiel Hen

    Quem faz o perfil do usuário de serviços como Spotify e tantos outros, para mim, automaticamente aceita e se enquadra no termo “pagar para ouvir”, pois preferem a comodidade, mesmo não tendo essa característica como motivo principal, e praticidade do que é ouvir musica por um aplicativo que depende da internet, primordialmente, esse perfil não deveria se importar em adicionar o valor das parcelas do app por mês como despesa, assim como o Spotify só vai ter algum futuro com esse modelo agora adotado.

  • Victor

    Efeito Taylor Swift?

  • Calvin Brito

    Ed Sheeran bateu recorde com 10 milhões de toques em uma música em um dia isso jamais irá se repetir principalmente em um país q pirateia como aqui adeus Spotify

  • Calvin Brito

    Eu uso MOOOOOD KKKKKKO Foda se até pq o plano gratuito e inutilizável no celular

    • Noffa, como ele é ixperto!

      Espero que você não tenha ido marchar nas ruas contra a corrupção.

  • punho888

    Não gostei. Ja não basta asquelas propagandas irritantes no free, ainda querem piorar? Spotify que decepção.

    • Andrey Castro

      Pague os incriveis 15 reais do serviço full que você não vai se sujeitar a propagandas ou limitações 😉

    • Marsupial radical

      Ou divida com conhecidos. Eu pago o quê, uns 80 reais por ANO. Simples demais.

  • Magnosama

    Sinceramente,
    já estava passando de hora.
    Não sei se pq pra mim, sempre fez todo sentido pagar pra ouvir música…
    Me parece justo que os lançamentos cheguem primeiro ao plano pago.

  • Leandro Nascimento

    Essas gravadoras são umas sanguessugas, meu… já ganham uma nota absurda e ainda querem mais, correndo o risco de ferrar com o Spotify. É complicado, mas uma ação em massa pra todo mundo parar de ouvir/assinar/comprar musicas digitais por algum tempo, mostraria o poder dos consumidores a eles.

    • CtbaBr

      Pagar por algo que você gosta é bem razoável!
      Mas uma coisa é certa, pressionando demais eles estimularão a pirataria!

  • _KJ

    Acho completamente justo.

  • Spotify e Netflix são serviços que da gosto de pagar, é muito bom.