A Motorola lançou nesta quinta-feira (1º) o Moto Z2 Play, segunda geração do smartphone modular com hardware de intermediário. O aparelho chega ao mercado brasileiro com processador atualizado, o dobro da capacidade de armazenamento do modelo anterior e uma bateria com capacidade menor.

O processador do Moto Z2 Play é um octa-core Snapdragon 626, que é uma pequena atualização do Snapdragon 625, com núcleos trabalhando a 2,2 GHz (contra 2,0 GHz do antecessor). A RAM foi para 4 GB e o armazenamento interno dobrou para 64 GB, mantendo a entrada para cartão de memória. Na frente, temos uma tela AMOLED de 5,5 polegadas (1920×1080 pixels) e um leitor de impressões digitais.

Ele continua com o formato do Moto Z Play para manter a compatibilidade com os Moto Snaps, mas está mais fino, com 6 mm de espessura, como apontavam os rumores. No entanto, isso veio acompanhado de uma redução na bateria, que foi de 3.510 mAh para 3.000 mAh. A Motorola afirma que o Moto Z2 Play dura “o dia inteiro”, enquanto o antecessor era divulgado como tendo até 45 horas de autonomia.

Completam as especificações uma câmera frontal de 5 megapixels com flash duplo, além de uma câmera traseira de 12 megapixels com foco auxiliado por laser e lente com abertura de f/1,7 (mais aberta que a f/2,0 do antecessor). São números bem parecidos com os do Moto G5 Plus, que se destacou por tirar fotos com qualidade acima da média da categoria.

Com entrada para dois chips de operadoras e Android 7.1 de fábrica, o Moto Z2 Play será vendido no Brasil a partir desta quinta-feira (1º) por R$ 1.999 nas cores cinza, dourado e azul. O smartphone também será vendido em kits com módulo de bateria (R$ 2.199), módulo de câmera (R$ 2.199) e módulo de projetor (R$ 2.699).

Leia nossas primeiras impressões do Moto Z2 Play.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Diogo

Aumentaram a memória também (eu ia falar do processador, mas é o mesmo do Z Play...)

Diogo Nóbrega
Aumentaram a memória também (eu ia falar do processador, mas é o mesmo do Z Play...)
Jack Souza
Tenho a impressão que vai jogar essa bateria maior para o Z2 e Z2 Force.
Jack Souza
Deve quebrar menos que o belo e com poucas bordas GS8. Hahaha
???????Feripe Hatsune?
Tipo isso kkk
leoleonardo85
Eu devo ficar com o meu Z Play por bastante tempo, até porque ele é excelente em tudo, mas o próximo terá a minha atenção especial na bateria, em outras coisas a maioria tá bem igual
Jonas S. Marques
Moto Maxx ainda é bem usável. Só sentiria falta de um sensor biométrico, no resto ele atende a tudo muito bem.
Jonas S. Marques
Vai por mim, não e´. O Moto Z Play é uma exceção dentro da Motorola. Tanto que ele dura bem mais que o Moto X Play, por exemplo. O sistema Motorola em si é muito mal otimizado
Felipe Martins
Que isso cara, tenho o moto g5 plus, tela Full HD. O gerenciamento de energia do processador 625(mesmo do zplay) é sensacional. A bateria dura demais. Visto que eu pulei de um g2 pra um g5. A diferença é gritante
Wellington Gabriel de Borba
Olá, eu sou Kodak, onde posso me sentar?
Keaton
E eu comprando um ZUK Z2 por 600 reais...
Regilene Carvalho
Nenhuma bateria supera a do moto x play...lançam celular bom e a bateria em vez de melhorar..só piora..vou esperar pelo novo moto x pra ver o que vem de bom..
Luiz Henrique Santos Silva
Super amoled o z play anterior
Willian Nobuo
Submarino já está por 1400
Paulo Campos
Por incrível que pareça, apesar de todos esses lançamentos, ainda fico satisfeito com meu velho Moto Maxx de 2014. Bateria de 3900 Mah, tela de 2560x1440, 3gb de ram, 64 gb de espaço interno... Realmente o grande diferencial da Lenovo era a bateria. Não entendo como a empresa não tenha visto isso. Tinha esperança com esse Z2, mas o jeito é esperar que eles caiam na real e lancem algo mais interessante.
Exibir mais comentários