O Brasil está em segundo lugar no ranking de fraudes com cartões. O Nubank quer evitar que outras pessoas façam compras em seu nome, e por isso está alterando a política de privacidade para compartilhar sua localização.

Em um e-mail para os clientes, o Nubank explica que vai prevenir fraudes usando a geolocalização do seu smartphone. Basicamente, isso detecta se você está no mesmo lugar em que seu cartão está sendo utilizado.

É algo útil para liberar (ou barrar) compras de alto valor, e já é utilizado por grandes bandeiras de cartão, como a Visa. A Mastercard explicou em 2014 que conseguia evitar bastante atividade fraudulenta apenas reconhecendo a localização geral do titular do cartão.

A política de privacidade do Nubank agora inclui a frase “dados de geolocalização que não permitam identificar o cliente individualmente podem ser compartilhados com eventuais provedores desse serviço”. Fora isso, o texto não sofreu grandes mudanças; você pode conferir a versão antiga dessa política aqui.

No e-mail, o Nubank explica que “poderemos a qualquer momento coletar dados do seu histórico de localização, e com isso enriquecer os seus dados, tornar suas compras mais seguras, e também conhecer melhor o seu perfil de uso para ajustar o seu limite no futuro”.

A localização será útil para “melhorar as informações que você recebe sobre as suas compras”; e Cristina Junqueira, co-fundadora do Nubank, deu mais detalhes sobre isso no evento sobre o programa de pontos Rewards. Seu cartão identifica automaticamente a categoria de cada despesa, como “viagem”, “transporte” e “restaurante”. Sabendo onde cada compra foi feita, o app poderá evitar erros nesse processo.

O Nubank diz que, caso você não queira fornecer sua localização, pode alterar isso “diretamente no seu celular” — não no app, mas no sistema.

No Android 6.0 Marshmallow ou superior, vá em Configurar > Aplicativos > Nubank > Permissões e desative a opção “Localização”. No iOS, siga o caminho Ajustes > Privacidade > Localização e desative-a para o Nubank.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Porto Velho

É só suposição, mas acho que se a compra for feita em um estabelecimento em que o celular não está, você recebe um pedido pra altorizar a compra no aplicativo.

Rodolpho Camargo

Que povo literal.

Thales Sobral

Essa distinção é fácil de fazer, mesmo que não apareça na fatura o emissor do cartão tem isso mapeado.

betacaroteno

Uso exclusivamente pra compras online a localização é bloqueada no meu smartphone.
Espero não ter problemas, já q tem mês q não uso nada e tem mês q estouro o limite...

felipecn

Compras presenciais ("cartão presente", como chamam) são bastante diferentes das compras "remotas".
Inclusive em alguns casos as taxas são menores pra cartão presente porque o risco de fraude é menor.

Cássio Linden Albert

Isso é indicado pelo ícone próximo ao nome do estabelecimento. Fiz compras no Walmart e na PSN nessas últimas semanas, e ambas mostram ícones diferentes dentro do app em relação aos estabelecimentos físicos.

Caleb Enyawbruce

Me parece bem interessante. Espero que encontrem a forma correta/equilibrada de aplicar isso na prática.

Roberto

Nem sei se funciona sempre. Comprei na Saraiva e não vi nenhuma identificação de compra on line..

Cássio Linden Albert

O Nubank já diferencia compra on-line de compra presencial, então, isso não seria um problema.

Cássio Linden Albert

O Nubank já diferencia compra on-line de compra presencial, então, isso não seria um problema.

Andre Kittler

Ciente, e deve ser assim em todos. Agora as empresas teriam de ser muito sem noção e teimosas para forçar isso ao invés de aceitar que é parte da realidade.
Exemplo: se passo minha conta Netflix (ou o serviço que desejar, qualquer um) para meu filho, pois não estou usando mesmo, estou violando o contrato e devo ser punido?
Não digo para facilitar esse tipo de uso, apenas estar ciente que ele existe e muitos usam (não sou tão anormal assim né?!!), e impedir problemas desnecessários.
Realmente acredito que ele considere a região que estou (pois meu celular pode estar sem dados na hora da compra), mas ainda assim o fato que eles vieram falar abertamente isso me deixa mais preocupado com o sistema que se usassem - como todos devem fazer - sem ficar falando, pelo simples fato que estão vendendo essa ideia como algo "seguro" e "novo".

Roberto

Não é assim cara. Se eu fizer uma compra num site lá da China, ela vai ser sempre bloqueada porque não pretendo ir nunca na China...

Theo Queiroz

Na verdade, quando vc assina o contrato do cartão tem lá dizendo "de uso pessoal e intransferível". Então, se sua esposa usa seu cartão, vc já tá indo contra as regras da empresa. É por isso que casos como o seu não devem ter sido levados em consideração num uso cotidiano do cartão. Já a hipótese de esquecer o celular em casa, como citaram abaixo, é algo que com certeza precisou ser pensando pelos desenvolvedores do NuBank.

ochateador

Mas já não é feito isso ?

Perata

Imagina para compras on-line e/ou internacionais (levando em consideração que eles não sabem disso, claro).

Exibir mais comentários