Início » Gadgets » Conheça o laptop Pixelbook e os alto-falantes Google Home Mini e Home Max

Conheça o laptop Pixelbook e os alto-falantes Google Home Mini e Home Max

Felipe Ventura Por

Antes de revelar seus novos smartphones Pixel, o Google anunciou produtos de hardware em outras áreas: dois alto-falantes inteligentes, um laptop conversível com Google Assistente embutido, e até um fone de ouvido wireless. Conheça o Pixelbook, Pixel Buds, Home Mini e Home Max:

Google Pixelbook

Depois de muitos anos, o Google está lançando um novo notebook com Chrome OS. O Pixelbook possui touchscreen de 12,3 polegadas com resolução Quad HD. A tela gira em 360 graus para assumir quatro posições: laptop, tablet, tenda e entretenimento.

Por dentro, temos processadores Intel Core i5 e i7 da geração mais recente, até 16 GB de RAM e até 512 GB de armazenamento. A bateria promete durar 10 h, e o carregador USB Type-C oferece 2 h de uso em 15 minutos.

O trackpad usa algoritmos para melhorar o reconhecimento de toques e a rejeição de palma. Enquanto isso, o teclado é retroiluminado e possui um botão dedicado para o Google Assistente: isso permite digitar comandos, em vez de usar a voz.

O Chrome OS tem Play Store embutida, para rodar diversos aplicativos do Android. Na tampa do laptop, a borda superior é feita de vidro, assim como os smartphones Pixel; isso ajuda na conectividade. São 10 mm de espessura e 1 kg.

Temos também a Pixelbook Pen, que interage com o Google Assistente: destaque informações na tela, como palavras ou fotos, e ele traz resultados relevantes.

A caneta foi feita em parceria com a Wacom: ela tem 10 milissegundos de latência e detecta 2.000 níveis de pressão. Além disso, ela usa aprendizado de máquina para reconhecimento de escrita.

O Pixelbook custa US$ 999, enquanto a caneta Pixelbook Pen sai por US$ 99.

Google Pixel Buds

Estes fones de ouvido se conectam a outros dispositivos via Bluetooth. Eles têm dois botões na orelha para controle por gestos: deslize o dedo para trocar a música, toque para atender chamadas, ou ajuste o volume.

Ao tocar no botão direito, isso ativa o Google Assistente, que responde perguntas, marca compromissos, entre outros. E os Pixel Buds também trazem as notificações do seu smartphone.

O destaque fica para a tradução em tempo real: ele ouve o que outra pessoa fala e converte para seu idioma, e vice-versa. Isso funciona em 40 idiomas.

A bateria dos Pixel Buds dura até 5 h. Eles vêm acompanhados com um case que possui bateria própria, garantindo 24 h de uso. Ele estará disponível em novembro por US$ 159.

Google Home Mini

O alto-falante inteligente do Google ficou menor: o Home Mini responde a seus comandos de voz através do Google Assistente. Ou seja, ele traz previsão do tempo, informações de voos, próximos eventos, e também responde a perguntas.

Você pode dizer "OK Google" — ou tocar no Home Mini — para dizer seus comandos. Toque nas bordas para alterar o volume. Ele usa um tecido mais resistente criado pelo Google.

O alto-falante é capaz de diferenciar entre as vozes das pessoas na casa. Dessa forma, se você disser "ligue para minha mãe", ele saberá exatamente para quem telefonar.

O Home Mini se conecta a dispositivos com Chromecast: por exemplo, diga "OK Google, reproduzir Stranger Things" para abrir o app da Netflix na sua TV. Ele também faz streaming de música no Spotify, por exemplo. Ele custa US$ 49.

Google Home Max

Este é outro alto-falante inteligente, desta vez com maior foco no áudio: são dois woofers de 4,5 polegadas (para baixas frequências) e tweeters (para altas frequências). Você pode ajustá-lo na horizontal ou na vertical; ele usa inteligência artificial para reconhecer o espaço ao redor e adaptar o som.

O Google Home Max tem suporte a Spotify, Google Play Música e outros serviços de streaming, e claro que vem com o Google Assistente. É possível controlá-lo com toques ou com a voz, e conectá-lo a outros dispositivos via Bluetooth, entrada de 3,5 mm e Google Cast. Ele custará US$ 399 quando for lançado em dezembro, e virá com um ano de YouTube Music, que inclui acesso ao Play Música.

Atualizado às 14h45.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Flavio Alvez
Parece interessante, mas ainda estou apegado ao meu notebook cce i3, 6 de ram e 500 de hd rsrs
Victor Serrão
O Pixelbook não faz o menor sentido, tal como seus antecessores.
Reginaldo Ribeiro
Realmente, dentre todos os lançamentos, é o único que impressiona de algum modo! Espero que vingue.
meu_pc💻

Se é para usar chrome os é melhor usar linux

cpu cell PC WINDOWS
Se é para usar chrome os é melhor usar linux
Thiago
Estou me referindo a queda de preço no varejo
DumbSloth87
com mais ou menos R$ 3K se compra sim um ultrabook conversível no Brasil, Dell série 5000 pro exemplo.
Cortina de Banheiro
Eu acho que o preço não vai baixar.
Cortina de Banheiro
O Pixelbook é, atualmente, o tablet mais caro do mercado. É possível fazer tudo o que ele faz com um iPad e você paga +- $300
Felipe Xavier
Pixelbook é um Surface Book com o Chrome OS. Se (e somente se) der pra instalar um sistema de verdade (não venham com mimimi que tudo dá pra fazer no Android, pois tem apps que não são completos e não existe versão web à altura), que talvez valha a pena. E nem estou comentando preços, pois 1K é o que está custando os smartphones topo de linha, então pagar isso num produto deste porte acho que está ok (não que eu pague, pois sou pobre. hahahahha)
Will

"O destaque fica para a tradução em tempo real: ele ouve o que outra pessoa fala e converte para seu idioma, e vice-versa. Isso funciona em 40 idiomas."

Achei isso extremamente interessante, podendo quebrar barreiras de fala de um modo impressionante, me lembrou o projeto da MS de traduções em tempo real, espero que vingue!!!

Weller Santibanez
"O destaque fica para a tradução em tempo real: ele ouve o que outra pessoa fala e converte para seu idioma, e vice-versa. Isso funciona em 40 idiomas." Achei isso extremamente interessante, podendo quebrar barreiras de fala de um modo impressionante, me lembrou o projeto da MS de traduções em tempo real, espero que vingue!!!
João Almeida
Acho que quiseram só compactar o tamanho do Home atual e deixá-lo mais discreto. E concordo sobre o Pixelbook kkkkk
Thiago
Nem lá o pixelbook faz muito sentido por esse valor
Thiago
Gostei do Google Home Mini, mas queria entender melhor a diferença dele pro atual Google Home. Esse preço do Pixelbook é irreal, quem que vai pagar isso pra usar Chrome OS?!?!?! Amei o Pixel Kinda Blue, compraria com certeza depois que o preço baixasse um pouco e se existisse na versào XL hehe.
Exibir mais comentários