Icônico processador Z80 deixará de ser produzido pela Zilog após 48 anos

Chip Z80 foi introduzido pela Zilog em 1976 e vinha sendo produzido desde então; modelo equipou dispositivos como o console Master System, da Sega

Emerson Alecrim
Por
Chip Zilog Z80 (imagem ilustrativa: MasterTux/Pixabay)
Chip Zilog Z80 (imagem ilustrativa: MasterTux/Pixabay)

A fabricante de chips Zilog anunciou que os clássicos processadores Z80 deixarão de ser comercializados após 14 de junho de 2024. Com a decisão, a produção dessa icônica linha de chips chegará ao fim. Ela foi introduzida em 1976 e, em seus primeiros anos, contribuiu para o mercado de computadores pessoais.

Equipou até o Master System, da Sega

O Z80 original é um chip de 8 bits projetado por Federico Faggin em 1974. O engenheiro trabalhou no projeto depois de ter ajudado a desenvolver o também icônico Intel 8080. Isso explica o fato de o Z80 ser um chip aprimorado em relação ao 8080, tendo frequência maior e instruções mais avançadas, por exemplo.

Durante os anos 1970 e 1980, o Z80 foi o componente central de numerosos modelos de computadores, atendendo tanto a aplicações domésticas quanto a sistemas embarcados para fins comerciais ou industriais.

Se você teve a chance de brincar com o Master System, o chip da Zilog não lhe é estranho. O console que a Sega lançou em 1986 é um dos exemplos mais notórios de equipamentos baseados no Z80.

Mais do que a descontinuação da linha, o que pode ter te pegado de surpresa é o fato de um processador tão antigo ainda existir. Acontece que o surgimento de chips novos e mais modernos não necessariamente causa a descontinuação dos antecessores, pelo menos não de imediato.

A Zilog iniciou a produção comercial do Z80 em 1976 e a manteve até agora porque existe mercado para ele. Sistemas legados, soluções embarcadas de baixo custo, dispositivos que precisam de pouco processamento, cursos de eletrônica ou engenharia da computação, e computadores antigos mantidos por entusiastas têm demanda por esse tipo de chip.

Placa-mãe do Master System; o chip Nec D780C-1 é um Z80 (imagem original: Wikimedia)
Placa-mãe do Master System; o chip Nec D780C-1 é um Z80 (imagem original: Wikimedia)

O fim do Zilog Z80 de 40 pinos

O Ars Technica relata que a Zilog enviou um comunicado a clientes e distribuidores para informar a descontinuação da linha. O motivo não foi revelado, mas é possível que a companhia simplesmente não venha tendo ganhos financeiros com o chip. Ou melhor, com a família de chips, pois a decisão afeta pelo menos 13 modelos:

  • Z84C0006VEG
  • Z84C0006PEG
  • Z84C0010PEG
  • Z84C0008AEG
  • Z84C0020VEG
  • Z84C0008PEG
  • Z84C0010AEG
  • Z84C0008VEG
  • Z84C0010VEG
  • Z84C0010VEG00TR
  • Z84C0020AEG
  • Z84C0020PEG
  • Z84C0006AEG

Todas eles fazem parte da família Z84C00, com versões cuja frequência varia entre 8 MHz e 20 MHz. Esses modelos contam ainda com encapsulamento DIP (duas fileiras de 20 contatos), PLCC (quatro lados com 11 pinos) ou LQFP (também quatro lados de 11 pinos).

Essas características indicam que a Zilog está descontinuando chips clássicos, cujas estruturas são equivalentes ao Z80 original. A companhia receberá encomendas até 14 de junho de 2024. Os pedidos aceitos até essa data serão produzidos e entregues. Depois, é o fim.

Unidades Z80 entre outros chips clássicos (imagem: Hth-tech/eBay)
Unidades Z80 entre outros chips clássicos (imagem: Hth-tech/eBay)

A arquitetura do Z80 segue “viva”

A produção dos modelos Z80 clássicos da Zilog está sendo descontinuada, mas a companhia mantém a arquitetura da linha ativa na série eZ80, cujos modelos são um pouco mais avançados em relação ao chip original, sendo até quatro vezes mais rápidos.

A companhia mantém ainda a produção dos chips Z180, sucessores do Z80 que foram introduzidos em 1997.

O Z80 deve continuar também sendo produzido por outros fabricantes, afinal, a Zilog licenciou a tecnologia do chip para várias companhias, a exemplo da Mostek e da Synertek.

Receba mais sobre Zilog Z80 na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados