Snapdragon X Plus: Qualcomm anuncia chip de 4 nm para notebooks

Snapdragon X Plus é a mais recente aposta da Qualcomm para emplacar em notebooks; destaque do chip é uma NPU de 45 TOPS para processar IA

Emerson Alecrim
Por
Snapdragon X Plus é direcionado a notebooks e tem NPU para IA (imagem: divulgação/Qualcomm)
Snapdragon X Plus é direcionado a notebooks e tem NPU para IA (imagem: divulgação/Qualcomm)

O Snapdragon X Plus é o mais recente esforço da Qualcomm para conquistar o mercado de notebooks. O chip vem com tecnologia de 4 nm, dez núcleos de CPU, frequência de 3,4 GHz e 42 MB de cache. O destaque é a presença de uma NPU de 45 TOPS para que o computador execute aplicações de inteligência artificial (IA).

A intenção da Qualcomm com o Snapdragon X Plus é pegar uma fatia de um mercado que é dominado pela Intel e a AMD. Mas de um jeito diferente: os chips da companhia são baseados na arquitetura Arm, que predomina em celulares e tablets, mas têm presença tímida em computadores com Windows.

CPU com desempenho até 37% maior

A companhia destaca o Snapdragon X Plus tem CPU Qualcomm Oryon com dez núcleos que operam em multithread e frequência máxima de 3,4 GHz.

Ainda de acordo com a Qualcomm, essa CPU é até 37% mais rápida e ajuda o chip a consumir até 54% menos energia em relação à concorrência, representado pelo processador Intel Core Ultra 7155H.

Um benchmark no Geekbench 6.2.0 divulgado pela Qualcomm mostra o Snapdragon X Plus sendo 10% mais rápido que o Apple M3 em um teste de multithread (13.350 contra 12.154 pontos).

O Snapdragon X Plus conta ainda com uma GPU Adreno com desempenho estimado em 3,8 teraflops (1 teraflop é o mesmo que 1 trilhão de operações de ponto flutuante por segundo), o que deve garantir bom desempenho em jogos não muito pesados e em vídeos de alta resolução.

Contudo, o chip não suporta os modos Single-Core Boost e Dual-Core Boost para aumentar ainda mais o desempenho dos núcleos de CPU. Esses recursos foram direcionados à linha Snapdragon X Elite, mais avançada.

NPU Hexagon de 45 TOPS para IA

Como inteligência artificial é o assunto do momento, a Qualcomm destaca que o Snapdragon X Plus vem com uma NPU (unidade de processamento neural) Hexagon capaz de alcançar 45 TOPS.

Cada TOP corresponde a um trilhão de operações por segundo. No entendimento da Microsoft, um computador precisa de pelo menos 40 TOPS para ser considerado um AI PC, isto é, uma máquina capaz de lidar com demandas de IA localmente, sem depender das nuvens.

Com 45 TOPS, o Snapdragon X Plus atende a esse requisito. A Qualcomm enfatiza que, no momento, o chip tem a NPU para notebook mais rápida do mundo.

No evento de apresentação da novidade, a Qualcomm fez testes que mostraram a NPU sendo usada para gerar código no Visual Studio Code, músicas a partir de prompts ou faixas pré-existentes, e legendas em tempo real de transmissões de vídeo.

Quando e onde?

A Qualcomm não revelou nenhum notebook comercial baseado no Snapdragon X Plus, mas espera que os primeiros modelos sejam anunciados nos próximos meses. Eles deverão ser computadores com perfil intermediário. Para o segmento de alto desempenho, a Qualcomm tem a linha de chips Snapdragon X Elite.

Os principais recursos do Snapdragon X Plus (imagem: divulgação/Qualcomm)
Os principais recursos do Snapdragon X Plus (imagem: divulgação/Qualcomm)

Especificações do Snapdragon X Plus

  • Litografia: TSMC de 4 nm
  • CPU: Qualcomm Oryon de dez núcleos, 3,4 GHz, 42 MB de cache
  • RAM: até 64 GB de LPDDR5X de 8448 MT/s
  • GPU: Qualcomm Adreno com até 3,8 teraflops
  • NPU: Qualcomm Hexagon de 45 TOPS
  • Modem: Snapdragon X65 com 5G
  • Wi-Fi: Qualcomm FastConnect 7800 com Wi-Fi 6, 6E e 7, Bluetooth 5.4
  • Câmera: Qualcomm Spectra com câmera única de até 64 MP ou dupla de 36 + 36 MP

Receba mais sobre Qualcomm na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados