Início » Brasil Negócios » Amazon começa a vender smartphones, TVs e outros eletrônicos no Brasil

Amazon começa a vender smartphones, TVs e outros eletrônicos no Brasil

Loja trabalha apenas no esquema de marketplace, intermediando vendas de outros comerciantes

Por
35 semanas atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Antes tarde do que mais tarde: depois de quase cinco anos operando no mercado brasileiro, a Amazon finalmente começou a vender produtos além de livros, ebooks e Kindles. Nesta quarta-feira (18), a empresa inaugurou a categoria de eletrônicos, com 110 mil itens, que incluem smartphones, tablets, TVs, computadores, câmeras e outros gadgets.

A Amazon trabalha com a nova categoria apenas no esquema de marketplace. Em vez de gerenciar um estoque próprio de produtos, a loja intermediará vendas de outros comerciantes, ganhando uma comissão por isso. Nos Estados Unidos, o marketplace já responde por metade das vendas da Amazon.

Os preços ficam dentro da média do mercado. Segundo a Amazon, entre as promoções de lançamento da categoria estão um Moto G5S Plus por R$ 1.269, um notebook Acer TravelMate com processador Core i3 por R$ 1.899 e uma Smart TV de 32 polegadas da Philco por R$ 979. Mas uma pesquisa na internet mostra que é possível encontrar os produtos por valores iguais ou menores em outras gigantes do varejo nacional.

Como os produtos podem ser enviados de qualquer lugar do país, em vez de um centro de distribuição próprio da Amazon, o valor do frete também varia bastante. Por exemplo, um notebook de R$ 7.999 da Avell, que é de Santa Catarina, tinha frete de R$ 132 para São Paulo. Já uma câmera Canon EOS 6D, de R$ 5.990, comercializada por um vendedor da capital paulista, tinha frete de apenas R$ 13 para o mesmo CEP.

Como forma de atrair compradores, a Amazon oferecerá gratuitamente um ebook para quem adquirir um eletrônico até o dia 25 de outubro. Além disso, talvez sabendo da má fama do modelo de marketplace entre alguns consumidores brasileiros, a empresa ressalta a chamada Garantia de A a Z, que “protege seus clientes em todas as transações”.

Por enquanto, a Amazon não trabalhará com boleto bancário. As duas formas de pagamento disponíveis inicialmente no Brasil serão o cartão de débito e o cartão de crédito com parcelamento em até 10 vezes sem juros.

Mais sobre: