Início » Computador » Dell Inspiron 15 Gaming: mais robusto ainda

Dell Inspiron 15 Gaming: mais robusto ainda

Mais grosso e pesado, o notebook continua com seus devidos diferenciais

Jean Prado Por
Nota Final 8.9

Depois de trazer a marca Alienware de volta ao Brasil no ano passado, a Dell continua investindo em seus notebooks gamers menos caros. O portátil da vez é o Inspiron 15 Gaming, que foi atualizado em abril e vem com uma GTX 1050 (ou GTX 1050 Ti) e algumas novidades no design.

Começando em R$ 4.999, será que o Inspiron 15 Gaming continua valendo a pena frente a novos concorrentes, como o Samsung Odyssey? Te conto nos próximos parágrafos.

Design e acabamento

O belo visual do modelo do ano passado é mantido nessa versão. O Inspiron 15 Gaming continua com um acabamento preto fosco e detalhes em vermelho, que trazem um visual discreto e bonito. Quem tem fobia de marcas de dedo ainda precisará limpá-lo frequentemente, porém: a carcaça fosca do notebook suja fácil e as digitais ficam bem visíveis.

Isso porque eu tinha acabado de passar o pano para tirar as fotos.

As pequenas mudanças no design fizeram o Inspiron 15 Gaming ganhar alguns gramas. A mesma tela de 15 polegadas que já o deixava grande, agora fica em um notebook menor em área, porém mais grosso e mais pesado — algo que é notável no dia a dia.

Até existem alguns notebooks gamers mais finos, como o Avell G1540 Lite, mas esse definitivamente não é o caso no Inspiron 15 Gaming. A fonte e o notebook são um grande trambolho para carregar, mais ainda do que a geração anterior.

O notebook ainda inclui três portas USB 3.0, uma entrada HDMI, para fones de ouvido, Ethernet e leitor de cartões SD.

Tela e hardware

A tela de 15,6 polegadas tem resolução de 1920×1080 pixels, com uma camada antirreflexiva que cumpre muito bem o seu papel: aliada ao brilho alto e ótima saturação, é fácil enxergar muito bem o display em qualquer ambiente.

Na geração anterior, eu havia reclamado que o clique do touchpad era duro; nesta versão senti que está levemente mais suave. O teclado continua com ótimo acabamento e agora tem retroiluminação vermelha, no lugar da branca; achei que combinou melhor com o conjunto do notebook.

O sistema reforçado de coolers também manda bem: não senti o Inspiron esquentar demais nem enquanto estava jogando, algo importante para quem pretende usá-lo fora da mesa.

No hardware externo, acho que o maior diferencial do Inspiron 15 Gaming continua sendo o alto-falante. Ele ainda ocupa um grande espaço horizontal no chassi, mas agora fica na frente do notebook, virado para você.

Senti que a qualidade está (ainda) melhor e o volume mais poderoso; com 20% eu já achava alto — e o som não estoura nada em 100%. Seja assistindo séries ou jogando, a experiência é bem imersiva, o que é um belo ponto positivo para um notebook da categoria.

Desempenho

O Inspiron Gaming tem configurações variadas no Brasil: a mais barata vem com Ubuntu (!) e uma GTX 1050 — não considero essa ao falar o preço inicial. Depois, todos os modelos têm GTX 1050 Ti e um i5-7300HQ ou i7-7700HQ, com 8 GB e 16 GB de memória RAM, HD de 1 TB de 5.400 RPM e SSD de 128 GB ou 256 GB como opcional — minhas preces foram ouvidas.

O modelo que avaliamos não veio com SSD, mas a boa notícia é que existe um cache de 8 GB em flash em todas as unidades com 1 TB de HD para melhorar o desempenho. Funcionou: não tive aquele problema chato de até os aplicativos do sistema demorarem para carregar. Jogos, por outro lado, ficavam um tempo considerável na loading screen.

Bom, ao que interessa: e o desempenho nos games? Não tenho nada a reclamar. Como expliquei no review do Samsung Odyssey, a GTX 1050 tem desempenho muito diferente em relação a GTX 1060 — e a GTX 1050 Ti, presente no Inspiron que testamos, é um meio-termo entre ambas. Veja os testes na prática em jogos de diferentes categorias:

  • Battlefield 1 — por padrão, o jogo rodou com a configuração máxima, em ultra. A média ficou com 55 fps, com poucas quedas ocasionais para menos de 50 fps por conta de explosões, mas nada que tenha atrapalhado muito a experiência do jogo;
  • GTA V — ficou entre 50 a 60 fps, nas configurações alta ou muito alta. Por padrão, o jogo deixou o filtro anisotrópico em 16x, o que também consome muito poder de processamento. Dá para desativá-lo e colocar todo o resto no máximo, em muito alto e ultra, e ter uma média entre 40 e 50 fps;
  • Dishonored 2 — foi o jogo mais tranquilo de rodar, com média de 60 fps nas configurações máximas e pouquíssimos engasgos, mesmo em explosões;

Para finalizar, rodei benchmarks no 3DMark para ver a pontuação do Inspiron frente aos outros notebooks testados aqui. Ele pontuou 2.480 e recebeu uma média de 15,5 fps no primeiro teste, enquanto o Odyssey, da Samsung, recebeu 1.752 pontos e teve média de 10,5 fps. O Avell G1540 Lite (GTX 1060) continua acima dos dois, com 3.498 pontos e média de 22,8 fps.

Bateria

Notebooks gamers não têm a melhor reputação com relação à bateria, mas o Inspiron aguentou bem. Cheguei a usá-lo por 6 horas fora da tomada, sem jogar, mas usando Spotify, Telegram, Slack e com várias abas no Chrome. Jogos devem reduzir bem essa autonomia, mas ainda é de quebrar um galho.

Conclusão

Definitivamente, o Inspiron continua robusto, em todos os sentidos. O desempenho está muito melhor, a bateria dura mais e ele ficou mais grosso e mais pesado, o que é bem perceptível no dia a dia. Este é o único ponto negativo do notebook, porém.

De resto, ele traz a GTX 1050 Ti pelo mesmo preço que outros concorrentes, como o Samsung Odyssey, trazem a GTX 1050, significativamente pior no desempenho em jogos. O cache em flash do Inspiron também ajuda a usar o modelo com HD sem muitos engasgos (mas eu ainda recomendaria um modelo com SSD).

No momento em que escrevo este review, o Inspiron 15 Gaming está em promoção no site da Dell, e uma versão com Intel Core i7, 16 GB de RAM, SSD de 128 GB com 1 TB de HD e GTX 1050 Ti sai por R$ 5.159, um ótimo preço para o conjunto. Fique de olho em outras promoções para encontrá-lo por um preço bom.

No final, a resposta é: sim, a Dell conseguiu fazer um sucessor ainda melhor para o Inspiron 15 Gaming da geração anterior. Ainda com novos concorrentes, ele continua se sustentando na categoria, com ainda mais diferenciais.

Dell Inspiron 15 Gaming

Prós

  • Bom acabamento e design bonito
  • GTX 1050 Ti traz ótimo desempenho
  • Bateria com boa duração
  • Tem uma versão com SSD de fábrica
  • Esses alto-falantes são incríveis!

Contras

  • Pesado e difícil de carregar
Nota Final 8.9
Design
9
Tela
9
Teclado
9
Touchpad
8
Desempenho
9
Bateria
9
Software
9

Especificações técnicas

  • Armazenamento: 1 TB (5.400 RPM), SSD de 128 GB ou 256 GB;
  • Bateria: 6 células (74 Wh);
  • Conectividade: Dell Wireless 802.11ac + Bluetooth 4.0, banda dupla (2,4 GHz/5 GHz, 2x2);
  • Dimensões: 250 x 384 x 27,4 mm;
  • Memória RAM: 8 GB a 16 GB DDR4 de 2.400 MHz;
  • Peso: 2,62 kg;
  • Placa de vídeo:
    • Nvidia GeForce GTX 1050 com GDDR5 de 4 GB;
    • Nvidia GeForce GTX 1050Ti com GDDR5 de 4 GB;
  • Processador:
    • Intel Core i5-7300HQ quad-core de 2,5 GHz a 3,5 GHz e cache de 6 MB;
    • Intel Core i7-7700HQ quad-core de 2,8 GHz a 3,8 GHz e cache de 6 MB;
  • Teclado: retroiluminado em vermelho (padrão americano);
  • Tela: IPS retroiluminada de 15,6 polegadas com antirreflexo;
  • Resolução: 1920x1080 pixels;
  • Sistema: Windows 10 Home Single Language (64-bits);
  • (» Mais informações)

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe Maschio

Se ainda está na garantia, entre em contato com o suporte da dell. Tive o mesmo problema, mas um técnico acessou meu note remotamente e resolveu.

Felipe Maschio

Só a aparência mesmo, o desempenho é muito bom. Roda GTA V na resolução máxima.

Pedro Henrique

To querendo comprar um note p jogar e estudar, mas esses reviewns me deixam tão confuso kkkkk N queria comprar nd que chegasse a 4mil, pensei no Acer VX5, mas o site falou mal p caramba dele...Agr n sei o que fazer XD

Pedro Henrique

Mas foi só a aparencia que te desagradou ou o desempenho tbm deixou a desejar?

Felipe Maschio

O notebook, em linhas gerais, é bom. Mas depois de poucos meses de uso a grade frontal do meu começou a descascar. Agora parece um notebook super velho, ficou horrível.
Ou seja, pela estética, não vale a pena, pq a beleza do equipamento dura pouco.
O atendimento da Dell disse que não trocam a grade porque não faz parte da garantia.
Me arrependi de ter comprado esse modelo, esperava ter um note bonito na mão, mas isso durou pouco.

lupin_mox

Não entendo nada de hardware, por isso busquei todos os reviews possiveis deste note. Posso ser leigo no assunto, mas ele desliga sozinho com 17% de bateria e ocasionalmente tbm desliga sozinho com a bateria cheia. Acho bem bosta isso. Mas não sou nenhum engenheiro da nasa e tal, então, talvez, posso estar exigindo muito do meu note. Comprei ele para trabalhar e jogar, talvez era melhor não ter gastado tanta grana num note ruim. To tão irritado que vim compartilhar pra evitar que mais alguém compre isso. vlw, flws!

Gustavo F. C.

Olá, gostaria de saber se o notebook vem com um slot extra para colocar outro pente de memória?

ManoJoão

Sem teclado com ç não dar, pisou na bola Dell!!

brian jones

Ainda tenho um Dell D520, com 4GB. Coloquei um ssd e rodo Linux nele. Único problema é que a bateria venceu, então só na tomada...rs

Sudestino
what????
romer
Exatamente. Compensa mais mesmo.
Josué Junior

O meu "Vovô" é um Core i7 de 2ª Geração com 6GB de RAM e ainda dá um belo caldo!

O fantástico senhor raposo
Acho desnecessario, nao vai fazer tanta diferenca
Caio César
Notebooks da Dell são robustos vale a pena comprar.
Caio Alexandre
Thanks god, tinha que ser tudo US-Int'l.
Exibir mais comentários