Início » Telecomunicações » Sistema que bloqueia celulares piratas começa a funcionar no Brasil

Sistema que bloqueia celulares piratas começa a funcionar no Brasil

Usuários no Distrito Federal e em Goiás serão os primeiros a serem notificados pelas operadoras

Paulo Higa Por

Em estudo desde 2012, o sistema que bloqueia celulares piratas enfim deixou de ser uma lenda urbana. A partir desta quinta-feira (22), aparelhos considerados irregulares que forem habilitados no Distrito Federal e no estado de Goiás serão notificados por meio de mensagens de texto e deixarão de funcionar nas redes das operadoras móveis em 75 dias.

O bloqueio vale somente para novos aparelhos, ou seja, quem já utilizava um celular irregular antes do início das notificações não será desconectado, desde que não altere o número da linha. Mas os dispositivos novos receberão, em até 24 horas após a ativação, a mensagem “Operadora avisa: Pela Lei 9.472 este celular está irregular e não funcionará nas redes celulares em 75 dias”.

Bandeira pirata (Por Public Domain Pictures)

75 dias é o prazo estabelecido para que o usuário regularize a situação. Isso significa que os celulares piratas habilitados em Goiás e no Distrito Federal em 22 de fevereiro não poderão mais fazer ou receber chamadas telefônicas, mensagens de texto e dados móveis a partir de 9 de maio. Outras regiões do Brasil seguirão o cronograma:

  • Acre, Rondônia, São Paulo, Tocantins, região Sul e demais estados da região Centro-Oeste: notificações a partir de 23 de setembro de 2018; bloqueios a partir de 8 de dezembro de 2018;
  • Região Nordeste e demais estados das regiões Norte e Sudeste: notificações a partir de 7 de janeiro de 2019; bloqueios a partir de 24 de março de 2019.

E o que é um celular irregular? São os que não possuem um número IMEI registrado no banco de dados da GSMA, associação global de operadoras móveis. O IMEI DB é internacional e tem acesso restrito por fabricantes, operadoras e agências reguladoras. Celulares com IMEI válido, mesmo que não tenham sido homologados pela Anatel (modelos vendidos apenas no exterior, por exemplo), não serão bloqueados.

A Anatel diz que mais de 1 milhão de novos aparelhos irregulares entram nas redes das operadoras a cada mês, e que eles “podem ser perigosos para a saúde do usuário por apresentarem grande quantidade de chumbo e cádmio, não possuírem garantias em relação a limites de radiações eletromagnéticas e utilizarem materiais de baixa qualidade, como baterias e carregadores mais sujeitos a quebras”.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Naum Tenho

Prevejo o programa "Meu Smart minha Vida" para subsidiar aquisição de celulares válidos pelos mais necessitados.

Felipe Costa Gualberto

Aí não, né? Na Venezuela não foram só os cartéis que se deram mal, foi o país inteiro.
De que adianta ter o monopólio num mercado que todo mundo é pobre? O cartel quebra também, ué.

Felipe Costa Gualberto

O governo é um órgão gigantesco e concordo com alguma parte dele pode ter tentado, na melhor das intenções, diminuir barreiras.
Não funcionou porque o corporativismo e cartel ocorrem exatamente por causa da aliança entre as grandes empresas e o governo. Não existe corporativismo nem cartel sem governo.
Vivemos num país onde se descobriu que o advogado da Vale escreveu a lei de como a Vale deveria ser multada.
Por fim, cartel, corporativismo e governo são indissociáveis.

Gleeny

Olá amigo, assista Death Note e muito mais, com H D streaming ..,.;
Copie este link para assistir >>> BEEMOVIETV.BLOGSPOT.COM

@Sckillfer

Então né... A vergonha parece não ter fim

Felipe Costa Gualberto

Nós temos serviços ruins não por falta de fiscalização, mas sim por excesso de regulamentação.
Hoje, somos reféns de 4 merdas de operadoras. Por que só tem 4? Porque entrar no mercado de telecomunicações brasileiro é praticamente impossível, dado o corporativismo e protecionismo.
Ao invés do governo derrubar barreiras, aumentar a concorrência para os consumidores saírem ganhando, brincam de deuses reguladores de nossas vidas, às nossas custas.

André G

Motorola, LG, Apple, Asus e Samsung são internacionais também.

André G

Espero que funcione direito. Um amigo teve o IMEI do celular bloqueado e o celular era original, comprado no Brasil. Depois de bastante burocracia e quase 3 meses sem poder usar o celular ele conseguiu que a garantia desse um novo.
Eles acreditam que quem deu o IMEI para bloqueio disse o número errado e acabou sendo o aparelho dele, mas eu acho um pouco improvável pois são vários números e são aleatórios.

Douglas B

Lembro que em meados de 2009 quase todo mundo tinha um desses...
A Nokia ainda dominava com os tijolão e o iPhone ainda era coisa de outro mundo. Os low-end Android (oi Galaxy Pocket) eram horríveis, enquanto que esses aparelhos chineses surgiram como opções baratas de smartphone e tinham desempenho melhor que os Pocket da vida, além de várias funções, custando tipo 300 reais.
Quase todo mundo ao meu redor tinha um desses kkkkkk
Ainda bem que os low-end originais melhoraram muito com o tempo, Moto G & cia salvaram.

Carlos Taylor

Sério que vai tem que colocar isso no texto da matéria? Acho que quem compra sabe que esses aparelhos não estão no meio disso..

R0gério

Do jeito que a Huezada anda, melhor os sites adotarem um TLDR em todas as matérias. Bota um parágrafo em destaque, com tudo mastigado para os apressadinhos... :/

Meninão Bobo

Na realidade eu acho que nem eles sabem como fazer isso, será só mais uma camada contra celular pirata. Hoje qualquer negocio que você conecta o chip da operadora funciona, em breve terá que ter um IMEI de marca.

Meninão Bobo

Podia explodir quando o ladrão roubasse né... vc manda um comando e explodia quando a pessoa levasse ao ouvido ainda... seria mais letal

Trovalds

ACREDITO que essa clonagem ocorra porque os donos de celulares que tem seus aparelhos furtados ou perdem não fazem a ocorrência do mesmo. A partir do momento que você faz ocorrência o IMEI é bloqueado já na delegacia. Pra desbloquear o IMEI a única forma é você encontrar seu celular e pedir pra dar baixa da ocorrência. E, claro, comprovar propriedade do mesmo.

Falando diferente: IMEI bloqueado não pode ser clonado. Então não existe "mágica" na clonagem.

Meninão Bobo

Oi nem considero operadora... Jaja ela vai falir e ser comprada por qualquer outra menos pior...

Exibir mais comentários