Faz um tempo que não ouvimos falar sobre o Hydrogen One, primeiro smartphone da fabricante de câmeras RED. Seu lançamento estava previsto para o primeiro trimestre de 2018… mas já estamos em maio. O que aconteceu?

Jim Jannard, fundador da RED, explica em um post no fórum da empresa que o lançamento foi adiado para agosto, por duas razões principais.

Primeiro, obter a certificação das operadoras nos EUA “leva mais tempo do que pensávamos”. Afinal, a maioria dos americanos compra smartphone na AT&T, Verizon e afins, não no varejo. A RED quer fazer um lançamento simultâneo em todas elas, e isso “provou ser bastante complicado”.

Em segundo lugar, o Hydrogen One recebeu algumas melhorias durante o desenvolvimento, o que exigiu tempo extra.

Ele possui uma tela holográfica com efeitos 3D visíveis a olho nu. Jannard diz que, inicialmente, o aparelho iria exigir um módulo adicional de até US$ 1.000 para gravar vídeos holográficos.

Então, há alguns meses, a RED adicionou câmeras 3D na parte frontal e traseira do Hydrogen One, permitindo converter os vídeos para um formato holográfico chamado H4V (Hydrogen 4-View). Não será mais necessário usar um módulo.

No entanto, o processamento era feito “muito lentamente” no smartphone, funcionando melhor na nuvem ou em seu computador pessoal. Agora, “com muito trabalho de hardware e software”, é possível gravar vídeos H4V em tempo real. Isso motivou boa parte do atraso.

Jannard diz que não vai adicionar mais recursos — senão não lançam nunca! — mas promete atualizações constantes. Ele é bastante sincero ao dizer que o processo não é fácil:

Não temos ideia do que estamos fazendo. Nós nunca criamos um smartphone. Ninguém nunca tentou integrar uma tela holográfica em nada antes. Quando começamos este projeto, não conhecíamos nenhuma operadora de celular nem nada sobre a indústria.

Quando lançarmos… o produto não estará completo. Haverá mais atualizações de firmware/software do que qualquer outro celular já feito. Estamos aprendendo à medida que fazemos.

A RED vai mostrar mais protótipos do Hydrogen One em um evento em 19 de maio.

Ainda não sabemos especificações básicas como processador, RAM ou câmera. Mesmo assim, o Hydrogen One esteve em pré-venda durante vários meses. A versão “Aluminum” custava US$ 1.195, e a versão “Titanium” saía por US$ 1.595. A pré-venda foi encerrada, e os valores são reembolsáveis.

Com informações: The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

𝕵𝖆𝖈𝕶 ⚡𝖎𝖑𝖘𝖆𝖓

Num fucking acessório.

𝕵𝖆𝖈𝕶 ⚡𝖎𝖑𝖘𝖆𝖓

Se fosse pra pegar um desses diferentões, eu pegaria o Razer Phone. 100% dos reviews que eu vi dele (e foram vários) elogiaram as saídas de áudio e a fluidez do sistema. Fora que ele vem com Nova Prime de fábrica.

Carlin

Existem algumas tecnologias que de cara da pra ter uma boa ou má impressão sobre a aplicação dela no dia a dia! Imagino que essa tecnologia não "vai pegar", nenhuma grande fabricante (fabricante de verdade de Smartphone) tem investido nessa possibilidade, existem coisas mais interessantes e necessárias para ter investimento, e com certeza "telas holográfica" 3D não é uma delas! Com toda certeza!!!

Sandro Soares

Pra mim, isso parece ser só vapor...
Pelas imagens, não parece apresentar nada de novo, é apenas um amontoado de boas idéias de outras fabricantes. Acho que essa tela "revolucionária" deve ser apenas uma evolução da tela 3D que a LG apresentou em um Optimus 3D lá em 2011...

Edley Santana 

De acordo com pesquisas, o 3D não vingou por causa dos óculos. Depois de horas assistindo TV com os óculos, as pessoas ficavam desconfortáveis. Sem contar os valores altos.
A ideia da tela holográfica é criar um 3D sem óculos. Pode ser que dê certo.
É uma tecnologia nova, vai precisar de tempo pra amadurecer e vamos precisar de tempo pra saber se vai vingar.

Seraph

Eu acho que o 3d vai ser o futuro dos Smart um dia. Mas ainda demora. pelo menos tentam inovar

Michael Loeps™

Meu amigo, o mercado não precisa de 90% dos modelos que são lançados anualmente, seguindo esse pensamento, vamos fazer uns 20 modelos de smartphones diferentes e vender somente eles.
Deixa quem tem U$1200 sobrando ter um brinquedo diferente do seu.

Carlin

É uma situação bem ridicula! O mercado precisa de um aparelho assim? Não! O 3D não pego nem nas TV's! Uma grande perfumaria, e das mais piores com certeza! HAHAHAHA

Zé das Covi

o mkbhd fez um "review" falando um pouco sobre o celular

Hugo Piovesan

1000 dólares

Jairo ☠️

Em breve© saberemos , tomara que dê tudo certo

Gertrudes, a Lhama Morta
Não temos ideia do que estamos fazendo


Quando lançarmos… o produto não estará completo

Pelo menos são sinceros.