Se você achou que tinha ouvido o termo “smartphone gamer” pela última vez, se enganou. Tudo começou com o Razer Phone; desde então, tivemos o Xiaomi Black Shark, Nubia Red Magic e, agora, o Asus ROG Phone.

O que define um smartphone para gamers? Como não há como colocar uma GTX 1080 em um espaço tão reduzido, e criar um chip gráfico personalizado daria muito trabalho, as fabricantes precisam seguir outros caminhos.

No caso do Asus ROG Phone, temos aqui um design chamativo, uma série de acessórios, e o processador móvel mais rápido que a Qualcomm já lançou.

A tela AMOLED de 6 polegadas tem resolução Full-HD, proporção 18:9, e taxa de atualização de 90 Hz para maior fluidez. Há também suporte a HDR, e o chip de processamento de imagem aumenta o contraste local mesmo em vídeos e jogos sem alta gama dinâmica.

O display consegue detectar toques mesmo se você estiver usando luvas, e tem algo que a Asus chama de AirTriggers. Trata-se de “botões ultrassônicos” que podem ser ativados com apenas 20 gramas de força.

São dois botões na borda inferior (com o aparelho na horizontal), e um no canto superior direito. Você pode configurá-los para executar macros dentro dos jogos, ou abrir determinados apps.

O aparelho traz uma versão personalizada do Snapdragon 845 que roda a até 2,96 GHz, ou 200 MHz a mais que o modelo padrão. No “X Mode”, o processador roda a um clock mínimo alto para evitar engasgos, além de manter tarefas apenas nos quatro núcleos mais rápidos.

Para evitar superaquecimento, o ROG Phone tem um difusor de cobre e uma câmara de vapor 3D que transferem calor da CPU para o corpo.

Ele também vem com um acessório chamado AeroActive Cooler, uma ventoinha que se encaixa na traseira “para acelerar a dissipação do calor”:

Este é apenas um dos acessórios do ROG Phone. Temos também um gamepad, chamado Gamevice, que coloca botões físicos em cada lado da tela.

Você pode usá-lo jogando no smartphone, ou transmitindo a imagem para a TV com o WiGig Dock, que faz streaming sem fio usando Wi-Fi 802.11ad de 60 GHz.

Se quiser, você pode encaixar o aparelho no TwinView Dock, que possui outra tela de 6 polegadas e uma bateria de 6.000 mAh.

Ele vira um console portátil com recursos adicionais, como resfriamento na traseira e quatro alto-falantes frontais.

Por fim, o Mobile Desktop Dock permite conectar o smartphone a um monitor, teclado, mouse, alto-falantes 5.1 e conexão Gigabit Ethernet.

Quanto às outras especificações do ROG Phone, temos aqui 8 GB de RAM LPDDR4X, 128 GB/512 GB de armazenamento interno, e bateria de 4.000 mAh com suporte a Asus HyperCharge. São 8,6 mm de espessura e 200 g.

Ele possui duas portas USB Type-C. Uma delas fica na lateral esquerda, ao lado de uma porta proprietária para acessórios da Asus, e tem suporte a USB 3.1 e carregamento de 15 W. Enquanto isso, a porta na parte inferior tem suporte a USB 2.0 e carregamento de 20 W. Além disso, há uma entrada 3,5 mm para fones de ouvido.

A câmera frontal é de 8 megapixels. Na traseira, ficam a câmera dupla de 12MP + 8MP, o leitor de digitais, e o logotipo que — claro — brilha com luzes LED. Você pode escolher a cor e o efeito (estático ou pulsante).

Quanto tudo isso vai custar? A Asus não revela preço, mas diz que vai lançar o ROG Phone no terceiro trimestre. A empresa já avisa, no entanto, que “não há confirmação ou previsão para vendas no Brasil”.

Com informações: Asus, The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Marlon Oliveira

agora falta a One Plus fazer o celular gamer pra destruir concorrentes kkkkkkkkkk

Ed. Blake

Se não for um trambolho estrogonófico é um produto genérico? A vida não é binária desta forma.

Os produtos da Apple por exemplo são em sua maioria muito chamativos visualmente sem ser um pirocóptero de luzes e macramés.

Ed. Blake

Não foi isso o que seu comentário transpareceu.

Mesmo eu concordando com a parte do 'nenhum jogo justifica', tem que se observar que quem justifica essa existência não é a necessidade, mas o necessitado.

Se tem mercado consumidor, terá produto.

Neste caso eu acho mais certo que este hype é muito mais histeria da mídia especializada e seus profissionais, que em sua maioria vivem numa bolha inacreditável completamente alimentada pelo hype das novidades e não necessariamente refletindo o desejo do mercado, do que dos consumidores em si.

X-Tudãoᴳᴼᵀ

Mas são poucos jogos do Android que alcançam isso a maioria fica em 30 fps.

Marcos Andrade

Só perfumaria, para enganar os gametrouxas.

Anayran Pinheiro

Em jogos de corrida e ação mais frenéticos jogar com 90hz é bem, BEM mais gostoso.

X-Tudãoᴳᴼᵀ

Eu vou zoar qualquer um que comprar um smartphone "gamer" nenhum jogo de smartphone justifica a existência de smartphone "gamer".

X-Tudãoᴳᴼᵀ

Passo horas jogando no smartphone mesmo assim nenhum jogo justifica a necessidade de um snapdragon 845 overclockado, e nem de tela 90 hz.

Ivo And

Os smartphones querendo substituir os consoles, vale muito mais a pena comprar um play 4 e aposto que é mais barato. O snapdragon 835 capado do moto z2 force já roda tudo da Playstore de boa não precisa dessas firulas pra jogar em smartphone kkk

Je Suis Harambe

foda que isso não faz sentido, sendo que são pouquíssimos os games pra Smartphone que vale a pena pra ser jogado, jogo mobile e muito mal feito
eu passo horas brincando com meu DS, no celular quase nem jogo ou porque os games sao desinteressantes ou pq tem uma propaganda a cada 2 segundos

por ser amoled com 90hz deve ser bom pra VR, otimo pros punheteiros

André G

Queria o que? Mais um smartphone com design genérico?

André G

E 4000mAh com alto falantes frontais, gostei muito disso.

Zé das Covi

Esperando agora para alguma chinesa fazer uma versão Genérica desse TwinView Dock, só que pode remover a parte da tela e resfriamento, creio que deva ter, só não vi ainda

Robert Rey

Eu não entendo o RGB em lugar nenhum

Ed. Blake

É... Não foi hoje que o device com a tag GAMER não significa um treco brega com leds e luzes pra todo lado.

De qualquer forma, um senhor hardware com possibilidades e acessórios incríveis que provavelmente só não ressaltarão mais aos olhos do que o preço da brincadeira.

Exibir mais comentários