Brasil inicia testes da conexão D2D por São Luís

Anatel divulgou que testes com tecnologia direct-to-device iniciam neste mês de maio e vão até o próximo mês. D2D permite que celulares se conectem com satélites

Felipe Freitas
Por
• Atualizado há 3 semanas
Logotipo da Anatel ao lado de uma antena de telecomunicações
Anatel inicia testes de conexão D2D no Brasil em São Luís, que durarão até o mês de junho (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

A Anatel liberou neste mês o início dos testes da tecnologia de conexão direct-to-device (D2D). Esse tipo de tecnologia permite que celulares realizem conexões diretas com satélites e atuem como hubs para outros smartphones. Os testes D2D serão realizados em São Luís, capital do Maranhão, e terminarão em junho.

Em março, quando a Anatel divulgou os preparativos para esse teste, a Claro e a TIM declararam seu interesse na tecnologia D2D. As operadoras utilizarão os satélites da AST SpaceMobile para a conexão direct-to-device.

Como explica a agência no comunicado oficial, os testes usarão satélites em baixa órbita (LEO na sigla em inglês). Os satélites operarão na faixa de 800 MHz, usando a mesma radiofrequência utilizadas no sistema de telefonia móvel terrestre. Uma vantagem dessa tecnologia é que os smartphones não necessitam de nenhuma adaptação para usar a conexão D2D.

Segundo a Anatel, o início dos testes D2D colocam o Brasil entre os países pioneiros nesse tipo de tecnologia. Nesse período de avaliação, a Agência estudará os aspectos técnicos e regulatórias da conexão D2D. Após os testes, a Anatel deverá seguir com etapas para avaliar a aplicação da tecnologia em larga escala.

Conexão direct-to-device (D2D)

A tecnologia direct-to-device permite que smartphones e outros dispositivos com conexão celular (como alguns smartwatches e tablets) se conectem às redes de satélites — geralmente usando a sinais 4G ou 5G. Isso permite que os dispositivos contem com uma maior rede de cobertura e sejam capazes de realizar chamadas, enviar mensagens e conectar-se à internet.

Ilustração intitulada de “A Cellphone Tower in Space” mostra os diversos pontos de conexão para o serviço de telefonia via satélite
Starlink é uma das empresas que trabalha no desenvolvimento da tecnologia D2D (Imagem: Divulgação/Starlink)

Algumas das empresas que estão trabalhando nessa tecnologia são a Starlink e a AST SpaceMobile. Esta última virou notícia em 2023, quando seus satélites foram utilizados para que um Galaxy S22 Ultra realizasse uma chamada via satélite usando a rede de telefonia da AT&T.

A diferença desse caso para a tecnologia D2D é que os satélites podem ser menores. O equipamento usado pela AST SpaceMobile durante a ligação com o Galaxy S22 Ultra funciona como uma antena no espaço.

Com informações: Anatel e SpaceNews

Receba mais sobre Brasil na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Freitas

Felipe Freitas

Repórter

Felipe Freitas é jornalista graduado pela UFSC, interessado em tecnologia e suas aplicações para um mundo melhor. Na cobertura tech desde 2021 e micreiro desde 1998, quando seu pai trouxe um PC para casa pela primeira vez. Passou pelo Adrenaline/Mundo Conectado. Participou da confecção de reviews de smartphones e outros aparelhos.

Canal Exclusivo

Relacionados