Início » Jogos » Sony decide encerrar produção do PS Vita no Japão

Sony decide encerrar produção do PS Vita no Japão

Lançado em 2011, PlayStation Vita terá produção encerrada pela Sony no Japão em março de 2019; companhia não vai lançar sucessor

Emerson Alecrim Por

Esta é a semana da feira Tokyo Game Show 2018. É de lá que vem uma notícia desagradável para os fãs do PlayStation Vita (ou PS Vita): Hiroyuki Oda, vice-presidente da Sony Interactive Entertainment, informou que o console portátil da companhia vai deixar de ser produzido no Japão em 2019. A pior parte é que nenhum sucessor está previsto.

Ainda não está claro se essa decisão afetará a produção de unidades destinadas a outros países, mas é provável que sim: apesar de contar com jogos renomados, como Persona 4 Golden e Final Fantasy X, o PS Vita nunca foi um campeão de vendas.

PS Vita

O PlayStation Vita foi lançado em 2011 no Japão (e em 2012 nos Estados Unidos e outros países) e, desde então, acumula 16 milhões de unidades vendidas em todo o mundo, número que também engloba a versão Slim do console. Não é uma quantidade ruim, mas a geração anterior, o PSP, vendeu muito mais: 80 milhões de unidades.

Um dos fatores que afetaram as vendas do PS Vita, provavelmente, foi a ascensão do mercado de games para smartphones e a competição com a rival Nintendo. Esses mesmos fatores podem explicar a decisão da Sony de não lançar um sucessor para o PS Vita.

Para quem acompanha a linha PlayStation de perto, a notícia não surpreende. Sinais de desgaste do PS Vita começaram a surgir há algum tempo. Jogos da Sony específicos para o console não são lançados desde 2015, para dar um exemplo.

A produção do PlayStation Vita no Japão deverá ser encerrada no fim de março de 2019.

Com informações: Polygon, Gematsu, Famitsu.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

mord4z

É um aparelho interessante pra quem não curte jogar no celular, tem bom hardware, roda jogos do psp nativamente. Agora saiu um desbloqueio definitivo pra ele, o que abriu as portas pro retroarch, trocaria meu psp por um desses.

Felipe Liʍa

obrigado!!! 😃🎉🎉🎉

Vanderson Lima

O que faz um console são os seus jogos. PsVita não teve grandes jogos.
Eu tenho um e só passei a usar de verdade essa semana pq consegui fazer o desbloqueio dele. kkkk

tuneman

Nossa, excelente argumento.

Burnerman_X

Foi unicamente para evitar a pirataria, e falharam. Inclusive já tem até adaptador de micro sd pra cartão do Vita hahahha

Burnerman_X

3DS vende bem, porém muito menos do que o DS e o GBA venderam. O mercado de portáteis deu uma achatada sim, e a Sony sentiu isso bem na pele.

Em 7 anos o 3DS vendeu 72,89M, ainda abaixo do GBA com 81,51M, lembrando que o GBA foi lançado em 2001 e o DS em 2004. 3DS só tem esse número porque está a 7 anos no mercado. O 3DS está abaixo até do PSP, que vendeu 82M.

Felipe Liʍa

sony e ms mal conseguem fazer um smartphone, imagina um portátil 😂

Felipe Liʍa

3DS Wins 🍺

tuneman

Quase isso que eu me refiro! Sony e Microsoft tem potencial de fazer um console portátil muito mais poderoso....
Mas lhes falta o carisma, jogabilidade e marketing que a Nintendo possui.

danielnbl

Não acredito que seja fácil, menos difícil talvez por terem mais recursos e tecnologia mas pra atender aos fatores que precise pra conseguir vender e dar certo é bem difícil.

Pra Nintendo acho que era tudo muito mais difícil. O apoio, conquistar de novo o público que tava descrente e afastado e ainda a tecnologia.

tuneman

tecnologicamente é fácil tanto para a Sony quanto Microsoft, mas nunca terá o mesmo impacto no mercado que um Nintendo.

Valter

Mas ela usa o Cartão SD em alguns produtos como alternativa ao Memory Stick, eu tenho uma câmera digital que aceita tanto SD quanto o Memory Stick, portanto, não é desculpa.

Júnior José Carlos Dos Santos

Sinceramente, com uma base de 16 milhões não sei como manteve a produção ainda. Nem o 3DS que já beira os 80 milhões deve passar de 2019...

danielnbl

MicroSD é propriedade da SanDisk? Sempre achei que fosse um formato aberto ou que se tornou aberto. Mas acho que o motivo não foi Royalties, mas uma forma de proteção maior ao console.

danielnbl

Opa, pera lá. Falando de portátil não é fácil fazer o que a Nintendo conseguiu fazer com o Switch. Que não seja muito mais caro e com autonomia de bateria decente.

Exibir mais comentários