Início » Web » O que é Ping (latência)?

O que é Ping (latência)?

O Ping é uma ferramenta essencial e não serve apenas para levar a culpa quando você perde uma partida online

Por
11/10/2018 às 11h50
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

A palavra Ping é bem conhecida por boa parte dos usuários da internet, mas são poucos aqueles que sabem de sua real importância para a manutenção da rede. Muito mais do que medir a qualidade de sua conexão enquanto você joga, o ping é essencial para empresas e serviços. E, sim, o conceito vem do jogo de ping-pong (tênis de mesa).

Ping / Rawpixel/ Unsplash

O que é Ping?

Essencialmente, o Ping (ou latência) é uma ferramenta desenvolvida para testar a disponibilidade de equipamentos conectados à uma rede e é tão essencial que está presente em quase todos os sistemas operacionais. Ele serve para testar não apenas se um dispositivo está ativo e funcionando, como também a qualidade da conexão.

A ferramenta, desenvolvida em 1983 pelo cientista Mike Muuss (1958-2000) consiste no envio de pacotes de arquivos para um equipamento-destino e escutar o “eco” de resposta. Por usar tal metodologia, e por causa do som similar ao de um sonar que o utilitário emitia em uso ele foi nomeado de “ping”. A resposta do receptor, por sua vez foi chamada de “pong”, numa alusão ao tênis de mesa. Só tempos depois o Ping se tornou o acrônimo de Packet Internet Groper, ou Localizador de Pacotes na Internet.

“O Ping indica o tempo necessário para que uma pequena quantidade de dados faça uma ida e volta entre seu computador e o servidor de teste de velocidade. Quanto menor é o resultado, mais reativa e consistente é a sua conexão”.
nPerf

O comando Ping nada mais é do que o emissor perguntando ao receptor se ele está online, e este respondendo em caso positivo. E como acontece em toda comunicação, podem ou não haver falhas e perda de informações no caminho. Isso serve tanto para dispositivos quanto para sites e serviços da internet, que é de onde você provavelmente deve conhecer o termo.

Ping / Command Prompt / Windows

Para quê serve o Ping?

Para muita coisa…

O comando mede em milissegundos o tempo que um dispositivo leva para responder ao chamado do emissor, e também demonstra quantos pacotes foram recebidos, enviados de volta e perdidos durante o processo. Em uma empresa ele é essencial: se equipamentos conectados à intranet (a rede interna) demoram muito para responder ou perdem muitos pacotes, é um indício de que há algo errado na comunicação entre as máquinas, como problemas de origem física (hardware) ou de lógica (software).

A analogia do tênis de mesa é perfeita: os jogadores são o emissor e o destinatário, enquanto a bolinha são os pacotes de dados. Se ambos jogam bem, a comunicação é mantida e quanto mais rápido eles rebaterem, melhor o jogo fluirá. No entanto, se um deles vai mal, a partida empaca. Ou seja, a conexão trava, fica lenta ou responde mal.

Ainda que seja uma ferramenta mais voltada para infraestrutura, usada principalmente por administradores de rede, o Ping pode ser facilmente utilizado por qualquer um para testar a qualidade de um serviço, ou de sua própria conexão de dados de Internet.

Como faço para saber a velocidade do meu Ping?

Basta abrir o Prompt de Comando no Windows (Botão “Iniciar” > digitar cmd no campo de busca) ou o Terminal no macOS (Abrir o Finder > Acessórios > Utilitários) ou no Linux (em Acessórios, ou Ctrl + Alt + T), e digitar ping #endereço; é possível testar um número de IP de uma máquina conectada ou um endereço na internet (um site, por exemplo).

Se você possui um ping bom, com uma velocidade de comunicação baixa você poderá se comunicar tranquilamente com serviços na rede ou com outros dispositivos conectados, e é por isso que um número alto é prejudicial em jogos online: a sincronização em tempo real ficará cada vez mais difícil a medida que o Ping aumenta.

Para quem acha que as informações fornecidas pelo Prompt de Comando/Terminal são complicadas demais, é possível utilizar os serviços que testam sua velocidade de conexão. Sites como nPerfSpeedtest e Fast.com fornecem dados bem claros.

Lembre-se:

Quanto mais baixo for o valor do Ping e menos pacotes forem perdidos, menor é o tempo da troca de arquivos, e melhor a conexão.