Início » Internet » Google Chrome 70 enfim permite desativar login automático no navegador

Google Chrome 70 enfim permite desativar login automático no navegador

Chrome faz login automático na conta do Google quando usuário acessa serviços como Gmail ou YouTube

Felipe Ventura Por

O Google Chrome chegou à versão 70 no Windows, Mac e Linux. Ela permite desativar o login automático por padrão; remove suporte a certificados HTTPS antigos; melhora a privacidade ao usar extensões; e traz um codec para assistir a vídeos do YouTube consumindo menos dados. Confira abaixo as novidades.

Foto por othree/Flickr

O Chrome faz login automático na conta do Google quando o usuário acessa outro serviço da empresa, como o Gmail ou o YouTube. Sua imagem de perfil aparece no canto superior direito. A ideia era deixar claro que o usuário está logado, “para evitar surpresas em um cenário com dispositivos compartilhados”, explica a gerente de engenharia da equipe de segurança Adrienne Porter Felt.

No entanto, alguns usuários não gostaram disso: eles acham que o Google força o login para sincronizar o histórico de navegação. Não é o caso, pois você precisa clicar no botão “Sincronizar como [seu nome]” para isso acontecer.

Ainda assim, o Google prometeu fazer algumas mudanças no Chrome 70. São elas:

  • uma opção nas configurações, oculta na seção Avançado, “para fazer login em sites do Google, como o Gmail, sem fazer login no Chrome”;
  • um botão “Ativar a sincronização…” para deixar claro que seu histórico não é enviado por padrão ao Google;
  • o comando para remover cookies, que antes mantinha os cookies do Google para deixar o usuário logado, agora remove esses arquivos.

Vale lembrar, no entanto, que o Chrome continuará deixando você logado após usar um serviço do Google. O recurso é opt-out, não opt-in.

A opção “Permitir login no Chrome”, oculta na seção Avançado das configurações, permite “fazer login em sites do Google, como o Gmail, sem fazer login no Chrome”

Google Chrome ganha segurança em sites e extensões

Há também algumas melhorias em segurança. O Chrome deixa de carregar sites com HTTPS que usam certificados antigos da Symantec; eles tiveram mais de um ano para se preparar. O navegador exibirá a mensagem “Sua conexão não é particular”, em vez de carregá-los.

O pesquisador de segurança Scott Helme analisou um milhão de sites mais acessados da internet, e encontrou cerca de mil domínios que ainda usam certificados velhos da Symantec. No Brasil, são eles:

assineglobo.com.br
bagaggio.com.br
exchangecorp.com.br
schulz.com.br
grupogreencard.com.br
psicopedagogia.com.br

Além disso, o Chrome 70 vai exibir um aviso vermelho “Não seguro” quando o usuário inserir dados em um site HTTP (sem criptografia HTTPS):

As extensões ganharam uma boa novidade: é possível limitar o acesso delas dependendo do site, melhorando a privacidade. Clique com o botão direito para ver o item “pode ler e alterar os dados do site”, e escolha entre as seguintes opções: “quando você clicar na extensão”, “em [domínio atual]”, “em todos os sites”.

E, no macOS, o Chrome permite que sites acessem o Touch ID no MacBook Pro (e em futuros computadores da Apple). Dessa forma, o leitor de digitais pode ser usado para fazer login. Isso faz parte da Web Authentication API, também conhecida como WebAuthn.

Chrome usa tecnologia AV1 para vídeos do YouTube

O Chrome 70 também ganhou um decodificador AV1. Trata-se de um codec livre de royalties desenvolvido pela Alliance for Open Media, que promete ser o sucessor do VP9 — ele tem eficiência de compactação 30% maior.

O YouTube planeja adotar o AV1 no futuro. Por enquanto, você pode usar o codec indo até o TestTube e escolher a opção “Dar preferência a AV1 para SD” (para vídeos de até 480p) ou “Sempre dar preferência a AV1”. Então, você pode experimentá-lo com esta playlist do próprio YouTube.

Por fim, o navegador recebeu suporte a Progressive Web Apps (PWAs) no Windows. São sites que se comportam como apps, guardando dados offline, emitindo notificações, e usando janelas sem barra de endereços. Isso chegará ao macOS e Linux no Chrome 72.

Com informações: VentureBeat, 9to5Google.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Kamensky

(Firefox) Eu uso o motor de busca DuckDuckGo + AdGuard AdBloker + Ghostery (bloqueador de rastreadores).
Minha dúvida é quanto ao bloqueador de rastreador.
Tenho dúvidas sobre o mais eficiente entre Ghostery, DuckDuckGo (bloqueador de rastreadores) e o Disconnect.

João

O AV1 só é ativado se a pessoa ir no /testtube do Youtube, não vem por padrão. O padrão é o VP9 mesmo.

paulo yan

Ri muito do Edge e Safari kkk. Mas o safari no macOS é excelente.

Eduardo .

Pois é. Videos do YT travando direto depois da atualização.

João

Vale lembrar que o AV1 ainda não tem aceleração por hardware, pelo menos pelo que vi no Reddit do Chrome. Tem que esperar melhor adoção, a não ser que o PC seja parrudo e tenha uma CPU potente.

🇧🇷 Imperialista Brasileiro 🇧🇷

Aí depende do seu uso. Eu prefiro substituir a busca do Google por completo (menos o Google Acadêmico) usando o DuckDuckGo(site+mecanismo de buscas integrado ao Firefox), e além disso uso um AdBlock que permita propagandas não intrusivas e que bloqueia o rastreio dentro de sites e só (o próprio Ghostery faz isso também, mas uso o https://getadblock.com).

Eliézer José Lonczynski

Edge sempre teve muito mais desempenho no meu PC que o Chrome.

Kamensky

Tenho dúvidas entre Ghostery ou DuckDuckGo Privacy. Qual o mais eficiente, na sua opinião?

Renan Mendonça

Mas removeram a Flag "#enable-tab-audio-muting" que eu utilizava bastante, ela já era opcional, não vejo porque acharam que havia a necessidade de removerem ela. Agora você só pode mutar o site e não as aba em sí, o que acaba mutando todas as abas em que o site estiver aberto e forem abertas até que você ative o som no site de novo.

Chrome tem me dado cada vez mais problemas.

Eduardo Braga

Aqui não trava não. O Chrome e o Firefox funcionam muito bem.

Capitão Caverna

Tô falando de desktop.
No Android o melhor é o navegador da Samsung.

Eduardo Braga

O Firefox tá muito bom hoje. Engasga só se for no Android.

🇧🇷 Imperialista Brasileiro 🇧🇷

Chrome: o Ad/Spyware que deixa (às vezes) você usar a internet que você paga para ter. Vai de Firefox+DuckDuckGo e seja livre.

Capitão Caverna

Os navegadores nunca foram tão bons e tão ruins.
- Chrome: é tão rápido e tão complicado que dispensa comentários. Segue a linha de maior audiência e maior rejeição por suas polêmicas. Considero uma spyware gigante que roda com a sua permissão.
- Opera: funcionalmente era o melhor, mas após ser comprado por uma empresa chinesa, começaram as dúvidas. Hoje lançaram mais um implemento na carteira de criptomoedas. Daqui a pouco descobrem que o Opera estava usando os recursos do seu computador para minerar criptomoedas.
- Firefox: Foi bom até o 3.x. É uma eterna promessa, mas engasga que nem recém-nascido.
- Vivaldi: nasceu como uma oposição ao novo opera e uma continuidade ao opera 12. Porém, mostra-se muito pesado no dia-a-dia.
- Edge e Safari: ótimos navegadores para baixar os listados acima.