Início » Computador » MacBook Pro tem problema “flexgate” devido a cabo frágil na tela LCD

MacBook Pro tem problema “flexgate” devido a cabo frágil na tela LCD

Cabo flex do MacBook Pro pode quebrar muito fácil, afetando a retroiluminação na tela; Apple cobra caro por conserto

Felipe Ventura Por

A Apple está tendo dor de cabeça com diversos produtos: é o novo iPad Pro que entorta, é o iPhone que vende pouco… Desta vez, o MacBook Pro está apresentando um problema chamado “flexgate”: o cabo flex dentro do notebook pode quebrar muito fácil, afetando a retroiluminação na tela LCD. Para consertar, é preciso trocar o display inteiro — e isso sai bem caro.

O defeito foi explicado em detalhes pelo iFixit. A geração atual do MacBook Pro (de 2016 até hoje) usa cabos flexíveis para conectar a tela a uma placa controladora do display abaixo da Touch Bar. Esses cabos são finos e frágeis, mas atravessam a dobradiça do notebook e ficam sujeitos ao desgaste de abrir e fechar o dispositivo.

O cabo flex fica esticado quando o laptop está aberto, aumentando o estresse ao dobrá-lo a cada abertura e fechamento do laptop. Dentro de pouco tempo, ele começa a quebrar em algumas unidades do MacBook Pro. Os fios que comandam a retroiluminação da tela são geralmente os primeiros a ceder, produzindo o efeito de “luz de palco” (foto acima); eles ficam desgastados e acabam se rompendo.

Pior: para deixar o MacBook Pro extremamente fino, a Apple projetou os cabos como parte da tela. Ou seja, não há como substituí-los individualmente: se eles começarem a falhar, é necessário trocar o display inteiro. Isso pode custar muito caro, cerca de US$ 600 nos EUA — e mais ainda no Brasil.

A dobradiça do MacBook Pro com o cabo flex da tela

Petição quer conserto grátis de MacBook Pro com flexgate

Segundo o iFixit, alguns poucos clientes conseguem que o Genius Bar troque a peça sem custo adicional. A Apple se recusa a substituir a tela gratuitamente na maioria dos casos. Várias pessoas acabam pagando por um novo display, por não saberem que o problema ocorre com mais frequência do que deveria.

Uma petição no Change.org quer que a Apple conserte gratuitamente todas as unidades do MacBook Pro com Touch Bar (2016 ou mais recente) com problemas no cabo flex da tela. Mais de 5 mil pessoas se juntaram ao abaixo-assinado.

O defeito afeta os modelos do MacBook Pro com Touch Bar. Enquanto isso, o novo MacBook Air usa um design ligeiramente diferente — mas seus cabos se dobram por cima da placa controladora do display e podem não ser removíveis.

No último ano, a Apple vem resolvendo outros problemas do MacBook Pro. Ela modificou o teclado, colocando uma membrana abaixo de cada tecla, para evitar a entrada de poeira. A empresa também liberou uma correção de software para o gerenciamento térmico de modelos com Core i9, que acabavam reduzindo a frequência — e o desempenho — quando ficavam quentes demais.

Com informações: iFixit.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Daniel

Kkkkkkkkkk Exato.

Sid

Esqueci de falar que este HP que estou escrevendo deve estar uns 3 ou 4 meses sem reiniciar.

Sid

Compra sim. Estou com um HP de 17 polegadas, Core i7, 16 G de Ram, placa dedicada de 4 e um HD SSD de 1 T que comprei por menos que isso. Também tenho um Dell de 14 com a mesma configuração, mas com SSD de 500 G que me saiu no total por 3.600,00. Se quiser um i7 quadcore real, vai gastar uns 1.000 a mais. Basta procurar que acha.
Mas, respeito quem trabalha com o Mac e precisa dele. O que não engulo é professor usando Mac pra dar aula em powerpoint.

Estevão Mascarenhas

Foda seria vender com defeito, pensei nisso. Mas como é minha ferramenta de trabalho, precisava fazer isso rápido. Acabei optando pela assistência.

Mas na minha próxima compra, considerarei muito se continuarem com Mac. Não estou gostando dos novos modelos - cada vez mais finos e frágeis.

Estevão Mascarenhas

Comprei nos EUA mas arrumei numa assistência BR. O preço do conserto foi mais da metade do que eu paguei originalmente.

Estevão Mascarenhas

Na real por esse valor não consigo um notebook bom. Eu gosto muito do que a Apple entrega com seus sistema operacional + ecossistema de apps. Trabalho com desenvolvimento de software e preciso de uma máquina com boa performance e confiável. Fico mais de mês sem reiniciar meu Mac sem problemas. O problema é o preço mesmo, que está muito abusivo.

Bruno Cavalcanti

Estou bem por fora mesmo desse ramo universitário. Mas no meu ambiente / ramo de trabalho, pessoal que usa Mac ganha dinheiro com ele. Precisa de efetividade, desempenho e confiabilidade. Não é pra ostentar porque o mac nem aparece.. Só o trabalho aparece.

Mas não sou fan boy.. tanto que uso smartwatch da Xiaomi, Celular Android e o notebook/tablet da Apple.

abs!

Sid

Desculpe mas não são minoria. A maioria esmagadora de professores universitários e de pós graduação utiliza Mac, e utiliza powerpoint e word. É somente para status, nada mais.
Uso PCs desktop e notebook desde 1995 e só tive problema 1 vez. O único mac que tive morou na assistência. Temos histórias opostas.
Assim com o Windows nunca conseguiu uma conexão harmoniosa com impressoras, o mac é incompatível com grande parte dos datashows. A Apple deveria olhar isso com mais carinho.

Renan Pintor Valim

Comprei essa porcaria por causa de aplicativos iOS, estragou a tela com 32 dias. ficou 25 na assistência.

Bruno Cavalcanti

Esse estereótipo está batido colega.
Tive um Air por 6 anos.. que paguei 2600 em 2011.. e tenho um Pro Touchbar que paguei 7k no Paraguay. Não troco jamais por nenhum Windows de 4k, 7k ou 10k..

E não é só pelo SO não.. O segundo melhor trackpad do mundo está MUITO atrás do da Apple, pra citar um exemplo.

Não é perfeito e sempre vai ter o que melhorar. Mas depois de 5 experiências desastrosas com Windows de várias marcas (incluindo high ends carissimos da Lenovo e Dell), eu estou em paz atualmente com o segundo Mac, pelo oitavo ano seguido.

PS: Os caras que pagam 20k num Pro pra usar power point não deveriam ser a referência de usuário Apple, já que são minoria, tenho certeza.

Mickão

"Apple cobra caro por conserto"

Gold. GOLD! Rumo aos US$2.000.000.000.000,00

Douglas Souza Luz

Pode ficar tranquilo, Sidney. Eu não tenho coragem de pagar tanto em uma máquina também. hahaha

Douglas Souza Luz

Jurava que não dava pra combilar os binários num Hackintosh. Acabei de ver aqui que da sim. Nice!

Alberto Prado

Não rola nem um Hackintosh? A cena tá bem desenvolvida.

Fabio Gomes

Ac.

Exibir mais comentários