Nessa segunda-feira, a rede de livrarias Barnes & Noble lançou um novo leitor de e-books: o Nook (com Wi-Fi) será vendido por apenas 149 dólares, o equivalente a R$ 260. Já a versão com Wi-Fi e conexão 3G do aparelho vai sair um pouco mais caro, por 199 dólares (R$ 350). A Amazon, criadora do Kindle, já respondeu à nova dinâmica do mercado: a empresa diminuiu o preço do Kindle de 259 dólares (R$ 456) por 189 dólares (R$ 334).

Começa a guerra dos e-readers.

Desde que o iPad sentou-se no trono de tablet que todos os nerds geeks querem, os e-readers ficaram em um segundo plano. Eram considerados caros, ainda mais para o pouco que faziam. No entanto, as novas atitudes tomadas pela Barnes & Noble e pela Amazon podem finalmente ajustar o preço desses gadgets para corresponder ao que eles finalmente fazem.

Viu como concorrência é importante?

Enquanto que o tablet da Apple custa pelo menos 500 dólares (R$ 880 sem considerar o custo Brazil de importação etc.), o que já é considerado caro no mercado norte-americano, os e-readers chegam perto dos cem dólares. Nada mal para um suporte que ainda vai requisitar que o leitor gaste cerca de dez dólares (quase R$ 20) por cada título adquirido.

A tendência é que os preços caiam ainda mais, conforme novos concorrentes chegarem ao mercado de e-readers. Nós, consumidores, agradecemos!

Com informações: New York Times, PC Magazine.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@henriqueramos
O pessoal fala que ele não passa de um peso de papel, mas esquecem que ele pode ser hackeado e utilizado de diversas maneiras. Agora virou uma boa importar ele.
JoseRenan
seria uma boa mesmo
Sr. Sem Papo
quem dera que no brasil chegasse esse preço eu estou louco com um reader ou tablet, para aposentar meus livros....
Hernani
Por esse preço, acho que vou até arriscar a importar o Nook 3G
JoseRenan
Aqui no Brasil nunca vi ninguém com isso. Até porque é caro e o brasileiro não é muito fã de leitura.
Alexandre
Acho um pouco caro esses e-book
Luccas Florencio
Bom esse negocio de livro digital no Brasil não da muito certo, o Brasileiro sempre da um jeitinho para conseguir de Gratis.
@mayarend
Quero ver quem usa o argumento de "ainda tem que pagar pelos livros" com um iPod... um iPod toca as músicas mas "oh" tem que comprar as músicas né? E pagar por elas.. Mas, quem paga por música digital? Uma pequena parcela. BEM pequena, pelo menos no Brasil... PQ iriam se importar em pagar pelos livros quando tem de graça e BEM antes das editoras se darem ao trabalho de traduzir (Harry Potter chegou no Brasil digitalmente, ilegalmente, 4 meses ou mais antes do lançamento oficial... 4 MESES pra traduzir um livro? Contra 2 dias dos fãs... hehehe). Isso não é argumento que se use.
Breno Brito
Anyway, nem que seja 100$. Pagar isto pra ter um leitor de livros e ainda pagar (sem choro e sem desconto) pelos livros, é foda! É como vc pagar 50reais num livro (comprado na Leitura e nao no submarino xP) e pagar 300reais pela lâmpada pra poder ler o livro.
João Pedro C. Motta
Feliz seria se 149 dólares fosse equivalente a R$ 260... mas os malditos impostos (que, por mais malditos, necessários) fazem chegar até a 500/600 reais ;/