Início » Internet » Facebook limita alcance de grupos que espalham notícias falsas

Facebook limita alcance de grupos que espalham notícias falsas

Rede social diminui alcance no Feed de Notícias de grupos que postam fake news, e rebaixa links virais de baixa qualidade

Felipe Ventura Por

O Facebook divulgou uma série de novas medidas pensadas para combater notícias falsas, seguindo sua estratégia “remover, reduzir e informar”. A rede social vai diminuir o alcance no feed de notícias de grupos que costumam postar notícias falsas; vai rebaixar conteúdo viral de baixa qualidade; e vai dar mais informações sobre imagens, além de links.

Facebook / Con-karampelas / Unsplash

As principais medidas do Facebook se concentram em conteúdo “problemático”: isso inclui notícias falsas, clickbait e outros tipos de post que não são proibidos, mas que os usuários não gostam de ver. “Queremos garantir que ele não seja amplamente distribuído”, diz a empresa em comunicado.

Quando um grupo do Facebook compartilhar fake news com frequência — ou seja, conteúdo classificado como falso por uma checagem de fatos independente — seus posts terão alcance menor no feed de notícias, aparecendo para menos usuários.

Facebook combate links que só viralizam na rede social

Além disso, o feed de notícias levará em conta um novo sinal chamado “Click-Gap” para mostrar ou ocultar posts. Basicamente, se um link ou um site estiver viralizando apenas no Facebook, não na web em geral, a rede social entenderá que ele “está produzindo conteúdo de baixa qualidade” e vai reduzir seu alcance.

“O Click-Gap procura domínios com um número desproporcional de cliques de saída no Facebook em comparação ao grafo da web. Isso pode ser um sinal de que o domínio está tendo sucesso no feed de notícias de uma maneira que não reflete a autoridade que ele criou fora dele”, explica o comunicado.

Na prática, o Facebook está reconhecendo que seu conteúdo viral geralmente é lixo e merece ser rebaixado. Claro, é exatamente esse tipo de link que a rede social promove com mais frequência.

Facebook anuncia medidas para remover e informar

O Facebook também tem novas medidas para remover conteúdo. Para decidir se um grupo será apagado, a rede social passará a analisar as violações de conteúdo do administrador e do moderador, incluindo posts que eles aprovaram.

E no quesito “informar”, as imagens ganharão um botão de contexto, fornecendo mais informações vindas de verificadores de fatos independentes. Além disso, a aba Qualidade da Página terá mais dados sobre violações de conteúdo, incluindo alertas relacionados a clickbait.

Talvez essas medidas estejam vindo tarde demais, pelo menos no Brasil. O Facebook continua sendo a rede social mais popular do país, mas o Datafolha revela uma tendência de queda em seu número de usuários.

Com informações: Facebook.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Fabio Santos

Esperando a mídia provar o envolvimento do Trump com os Russos inclusive o zuckerberg.

João

Com o Estadão como verificação de fatos ta mais pra "limita grupos anti-esquerda".

johndoe1981

Notícia falsa de uma suposta campanha do Bolsonaro no WhatsApp divulgada pela Foice de SP idem.

Wellington Gabriel de Borba

Enquanto isso os robôs no Twitter vivem uma anarquia.

José Vieira

Minha casa, minhas regras... Tá certinhio! rs... O problema é que agora a "verdade" tem um carimbador, e o carimbador é o... facebook. Opa, não, pera! rs

JK

Ficou mesmo, mamadeira de piroca que o diga.

Vitor

Na verdade já reduziram sem falar nada, e todo o conteúdo de grupos.

ωαท∂єrℓєy ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

LIMITA, LIMITA, LIMITA??? que tal banir logo de uma vez?

johndoe1981

Problema é o Foicebook considerar o que é ou não fake news, nas últimas eleições ficou claro isso. E difícil também é saber se não há viés ideológico desses "verificadores de fatos independentes".

João

Já tô vendo milhares de páginas de política (e de memes também) sendo atacadas pela sua oposição pra diminuir ainda mais alcance delas.