Início » Internet » Facebook importou contatos de 1,5 milhão de novos usuários sem permissão

Facebook importou contatos de 1,5 milhão de novos usuários sem permissão

Após exigir senha de e-mail, Facebook importava lista de contatos sem permissão dos usuários

Por
18/04/2019 às 12h40

Há um bom tempo o Facebook vem dando sinais que é hora de deixar a rede social de lado. A empresa não deixa de se envolver em escândalos de privacidade e agora confirma que fez o upload “sem intenção” (e sem permissão) da lista de contatos de 1,5 milhão de novos usuários da plataforma, desde maio de 2016.

Facebook

A informação vem depois da notícia que o Facebook pedia senhas do e-mail dos usuários para confirmar a identidade deles, ao invés de apenas enviar um link de confirmação de cadastro ou um SMS com um código de verificação, como normalmente é feito.

Antes de admitir que essa não era uma das melhores práticas de se fazer isso e descontinuar esse método de verificação, o Business Insider se cadastrou no serviço com uma conta fake e fez uma captura de tela do processo. Primeiro o Facebook solicita a senha do e-mail de cadastro e depois que o usuário se conecta, sem permissão ou consentimento prévio, uma caixa de diálogo “importando contatos” é exibida — e não há maneiras de cancelar o progresso.

facebook solicitando senha de email

Capturas do Business Insider

facebook importando contatos sem permissao

Capturas do Business Insider

O Facebook afirmou que os e-mail estão sendo deletados e as pessoas afetadas serão avisadas. “As pessoas podem também gerenciar os contatos que eles compartilham com o Facebook na página de configurações”, disse um porta-voz da rede social ao Business Insider.

Privacidade quando mesmo?

2018 foi terrível para o Facebook em termos de privacidade, mas a virada de chave em privacidade não mudou com a chegada de 2019. Depois de Mark Zuckerberg dizer em seu Facebook que a plataforma teria mais foco em privacidade, foi revelado que a empresa armazena centenas de milhões de senhas em texto puro, visíveis para qualquer um dos 20 mil funcionários.

Depois de dizer que não houve vazamentos desses dados, duas bases de dados sem proteção e que continham 540 milhões de dados de usuários foram expostas na internet. Essas bases continham informações como comentários, curtidas, reações, nomes de usuários, lista de amigos, registros de interesses, fotos, histórico de check-ins e até senhas em texto puro.

Eu já deixei de apostar minhas fichas na privacidade do Facebook há um bom tempo, e talvez não esteja sozinho: uma pesquisa realizada pelo Datafolha mostra que número de usuários da rede social entrou em tendência de queda no Brasil.

Mais sobre: ,