Início » Celular » Sony desiste de vender smartphones Xperia no Brasil

Sony desiste de vender smartphones Xperia no Brasil

Sony confirma que saiu do mercado de celulares no Oriente Médio, na América Central e na América do Sul

Paulo Higa Por
30 semanas atrás

A Sony anunciou seus resultados financeiros nesta sexta-feira (26) e confirmou oficialmente uma informação importante aos investidores: a empresa saiu do mercado de celulares no Brasil. Isso significa que os lançamentos recentes da linha Xperia, como Xperia 1, Xperia 10 e Xperia 10 Plus, não deverão ser encontrados nas lojas do país.

Sony Xperia 1

Embora não se pronunciasse oficialmente sobre o caso, a divisão de dispositivos móveis da Sony já sinalizava que havia desistido do país. Desde o final de março, o site oficial da empresa no Brasil não exibe informações sobre os smartphones, se restringindo a orientar os consumidores sobre assistência técnica e serviços de pós-venda. A página brasileira da Sony Mobile no Facebook também foi removida.

“Aceleramos nosso plano de cessar a produção em nossa fábrica de Pequim e saímos de várias regiões, como o Oriente Médio, a América Central e a América do Sul”, diz a Sony em um relatório aos acionistas. A empresa quadruplicou seu prejuízo com celulares em 2018, mas acredita que poderá tornar a divisão lucrativa no ano fiscal de 2020 com seu plano de redução de custos.

Xperia XZ1 Compact

O último lançamento da Sony Mobile no Brasil foi a linha Xperia XZ2, anunciada no começo de 2018 por preços sugeridos entre R$ 3.299 e R$ 3.799. Assim como acontecia desde 2016, os produtos eram importados — a Sony chegou a produzir celulares em território nacional, mas mudou sua estratégia naquele ano, influenciada pelo fim dos incentivos fiscais do governo.

Outros smartphones recentes da empresa, como o Xperia XZ3, com tela OLED e bordas reduzidas, além das linhas Xperia 1 e Xperia 10, com displays em proporção 21:9, não chegaram a desembarcar no país. Antes do comunicado desta sexta-feira (26), a Sony se limitava a dizer apenas que os produtos seguiam “sem previsão de comercialização no Brasil”.

No ano fiscal de 2018, a Sony comercializou apenas 6,5 milhões de smartphones no mundo, menos da metade do período anterior, quando as vendas foram de 13,5 milhões de unidades — ainda assim, um número muito baixo. Como informa a IDC, foram vendidos 1,4 bilhão de smartphones globalmente, sendo 292 milhões da Samsung, 208 milhões da Apple e 206 milhões da Huawei.

Mais sobre: