Início » Aplicativos e Software » HarmonyOS é o sistema operacional da Huawei para múltiplos dispositivos

HarmonyOS é o sistema operacional da Huawei para múltiplos dispositivos

Foram meses de especulação, mas finalmente a Huawei anunciou o seu sistema operacional

Emerson Alecrim Por

Depois de muita especulação, a Huawei tornou oficial o seu sistema operacional: o HarmonyOS, como foi batizado, foi anunciado nesta sexta-feira (9) pela companhia chinesa no primeiro dia da Huawei Developer Conference (HDC).

HarmonyOS - apresentação

Em desenvolvimento desde 2017, o projeto era conhecido até recentemente como Hongmeng. A palavra “harmony” no nome oficial é uma referência à proposta de múltiplos dispositivos da novidade: a Huawei diz que o sistema operacional está sendo desenvolvido para rodar não só em celulares, mas também em smartwatches, PCs, televisores, alto-falantes inteligentes e afins.

Richard Yu, líder da divisão de consumo da Huawei, sinaliza que a capacidade do HarmonyOS de cobrir uma grande variedade de dispositivos o tornará completamente diferente do Android e do iOS: “você pode desenvolver seus apps uma vez e disponibilizá-los de modo flexível em vários dispositivos diferentes”, disse.

Desenvolver um sistema operacional não é tarefa fácil, principalmente um que tem uma abordagem tão ampla. Mas o maior desafio vem depois: atrair desenvolvedores para que o HarmonyOS possa contar ao menos com os principais aplicativos do mercado.

Para tornar o projeto mais atraente, a Huawei pretende liberar o sistema operacional com código aberto. Além disso, a companhia fala em disponibilizar um ambiente compatível com várias linguagens de programação para facilitar a adaptação ou o desenvolvimento de software para a plataforma.

Os detalhes técnicos ainda são escassos, mas sabe-se que, pelo menos na fase inicial, o HarmonyOS integrará tanto o kernel Linux quanto o kernel do LiteOS (sistema operacional de código aberto desenvolvido pela Huawei para internet das coisas), além do seu próprio microkernel.

Menor latência nas respostas dos aplicativos, otimização para consumo eficiente de energia, suporte a gráficos de alto desempenho e mais segurança na comparação com os demais sistemas operacionais do mercado estão entre os outros atributos que a Huawei promete para o sistema operacional.

Quando estiver em fase mais avançada de desenvolvimento, o HarmonyOS deverá contar apenas com o seu próprio microkernel para reforçar o desempenho e a segurança — o microkernel não permitirá acesso em nível root, por exemplo.

Na apresentação durante a HDC, a Huawei revelou que o sistema operacional será lançado até o final do ano em dispositivos com tela inteligente. O primeiro deles deverá ser a TV Honor Smart Screen.

Por ora, não há planos de lançar smartphones baseados no HarmonyOS. O foco inicial do projeto está em internet das coisas. Mas Richard Yu deu a entender que, se as restrições impostas pelos Estados Unidos impedirem totalmente a Huawei de ter acesso ao ecossistema do Android, o HarmonyOS poderá ser liberado para celulares a qualquer momento.

Com informações: Engadget, The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Mickão

Acho bacana ter mais uma opção de OS multiplataforma. Eu testaria tranquilamente.

Jefferson Pinheiro

Cof cof windows phone cof cof

Jefferson Pinheiro

Pois é, vendedo só na china e india venda mais q o mundo todo kkkk

Jedielson Almeida

Cof Cof iOS Cof Cof

Felipe Liʍa

se eles ficarem concentrados apenas no mercado chines (e talvez o asiatico) provavelmente fara mais sucesso q o Windows Phones

Felipe Liʍa

mas pode ser q a Samsung nunca quis "abrir" por completo o Tizen, deixar ele exclusivo para seus aparelhos!

Daniel R. Pinheiro

Mas é claro. A China tem uma população maior que a Europa, EUA e Brasil juntos! É óbvio que ela venderá mais.

Keaton

Eu honestamente gostaria de testar esse sistema. Talvez em maquina virtual, que to sem $$$ pra vaporware. hahaha

zephyr1an

estão aproveitando a oportunidade, já que o Google vai abandonar o Android pelo Fuchsia, eles vão mudar para o Harmony (cá entre nós, pelo menos o nome é muito melhor)

precisa colocar /s ?

Matheus Alexandre

Isso é muito bom! Concorrência sempre é bom para manter o mercado ativo e inovando. É muito provável que esse sistema nem vá pra frente, mas é algo interessante.

Guilherme Borges Cunha

Provavelmente o HarmonyOS vai dominar na China por causa da falta de concorrência. O mercado chinês é bastante peculiar por causa das suas restrições às empresas americanas. A Xiaomi ganha muito dinheiro com serviços de internet e nuvem porque não tem concorrência do Google lá.

Guilherme Borges Cunha

Estou bastante cético sobre a possibilidade de realmente desenvolver uma única aplicação para todas essas plataformas. Quando a arquitetura ARM alcançar o desempenho bruto de plataformas X86 e o ARM se popularizar em PCs, talvez isso seja possível.

Don Ramón

Há 7 anos os chineses sequer conseguiam fazer um smartphone que funcionasse satisfatoriamente... Até parece que eles estão nisso pra brincadeira.

Buldego

Nem foi lançado e já deve ter mais usuário.

Dayman Novaes

Fico feliz de ver concorrência no setor de sistema operacional, a concentração é muito grande atualmente.

Mesmo que a Huawei não consiga ganhar tanto mercado no futuro (que é o que a maioria aqui nos comentários parece imaginar) isso força todos os outros concorrentes a entregarem melhores opções ao seus clientes, sejam desenvolvedores ou usuários.

É o famoso: o que se vê e o que se não vê.

Exibir mais comentários