Início » Internet » Disney+ será lançado no Brasil em novembro de 2020

Disney+ será lançado no Brasil em novembro de 2020

Disney não revela preços no Brasil; serviço de streaming será lançado nos EUA por US$ 6,99 ao mês, mais barato que Netflix

Felipe Ventura Por

A estreia do Disney+ no Brasil vai demorar para acontecer: o serviço de streaming tem lançamento previsto para novembro de 2020 em nosso país. Ele chegará aos EUA, Canadá e Holanda na semana que vem com títulos exclusivos da Marvel, Pixar e Star Wars, acirrando a concorrência com a Netflix.

Disney+

A Disney confirma ao Tecnoblog que o lançamento do Disney+ ocorrerá em novembro de 2020 no Brasil; ainda não há detalhes sobre preço, mas provavelmente teremos novidades a respeito disso após a estreia do serviço nos EUA. A data foi revelada inicialmente pelo site Filmmelier.

O catálogo do Disney+ no Brasil também é uma incógnita. Nos EUA, ele terá cerca de 600 títulos no lançamento, incluindo séries e filmes de 1937 em diante. Haverá inicialmente apenas sete filmes da Marvel, como Capitã Marvel, Homem de Ferro e Vingadores: Ultimato.

Os filmes e séries que estarão disponíveis no Brasil podem ser diferentes do catálogo em outros países, devido a acordos comerciais que a Disney firmou anteriormente com empresas como Amazon e Netflix.

Amazon Prime Video tem filmes da Disney no Brasil

Se você estiver com pressa para fazer streaming de conteúdo da Disney, pode assinar o Amazon Prime Video: o serviço terá exclusividade na América Latina — incluindo no Brasil — de filmes e séries como Capitã Marvel, Vingadores: Ultimato, Malévola: Dona do Mal e Toy Story 4 até setembro de 2020.

O Disney+ será focado em títulos para toda a família, ou seja, você não verá nada muito sangrento nem violento como Deadpool no catálogo. Esse tipo de conteúdo pode ir para o Hulu, serviço de streaming que também pertence à Disney após a aquisição da Fox.

Nos EUA, o Disney+ será lançado no próximo dia 12 de novembro, custando US$ 6,99 ao mês no plano com 4K HDR e até quatro transmissões simultâneas. Será possível acessá-lo em quase todo tipo de dispositivo, incluindo iOS, Android, Apple TV, Android TV, Chromecast, navegador web (desktop), Playstation 4 e Xbox One. Inicialmente, ficará faltando um app para smart TVs e para o Amazon Fire TV Stick.

Mais sobre: , ,

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Adrian Dérick
Nunca pensaria que monopólio fosse a melhor opção pra algo.
Felipe Liʍa
Se vc tem uma família toda pra assistir, principalmente as crianças, so assinando msm
Credulos
Meu amigo com tanto serviço de streaming o sujeito vai escolher um que se adeque melhor a seu gosto e o resto vai ser a boa e velha pirataria mesmo, pois se colocar todos esses serviços na calculadora a brincadeira sai caro.
Mickão
RARBG vai ter o pilot do The Mandalorian em 1080p, legendado e cremoso uns 15min depois do episódio terminar. Flw vlw Disney, vá demorar assim na casa do chapéu.
Pereira
Não deixa de ser fragmentação. ESPN separado eu até entendo, pois é mais pra conteúdo ao vivo. Mas Hulu e o Disney+ são filmes e séries, o que muda é a faixa etária. A Netflix resolveu isso com o perfil "kids".Mesmo que fosse o mesmo preço, assinando 1 tem direito ao outro. Mas são dois apps a instalar. E pelo que andei lendo, a ideia não parece ser fundir os dois num futuro próximo.
Lauro Mafra
Na verdade na Hulu se encontrará conteúdo mais adulto, enquanto no Disney+ conteudo voltado para todas as idades. A Disney também tem um pacote nos EUA com Disney+, Hulu e ESPN por um preço bem agressivo.
Lauro Mafra
Na verdade na Hulu se encontrará conteúdo mais adulto, enquanto no Disney+ conteudo voltado para todas as idades. A Disney também tem um pacote nos EUA com Disney+, Hulu e ESPN por um preço bem agressivo.
Pereira
De que adianta ter um acervo gigantesco se você não vai ver tudo?Até parece eu que baixava discografia completa dos Rolling Stones mas não dava conta de ouvir tudo porque tinha álbum pra caceta.Prefiro baixar os pontuais a que quero assistir, até porque os mais suculentos verei no cinema anyway.
Pereira
Não basta a fragmentação entre as diversas empresas, agora a Disney está inventando a fragmentação dentro da mesma empresa, com Disney+ e Hulu, ao invés de buscar a unificação, ou mesmo dois serviços com conteúdo cruzado. Vão se lascar. Não assino essa josta aí nem se for barato.
Pereira
Não basta a fragmentação entre as diversas empresas, agora a Disney está inventando a fragmentação dentro da mesma empresa, com Disney+ e Hulu, ao invés de buscar a unificação, ou mesmo dois serviços com conteúdo cruzado. Vão se lascar. Não assino essa josta aí nem se for barato.
brunocabral
Tenho um office Indie (SoftMaker Linux) e LibreOffice, além de biblioteca de jogos (Steam e Play Store) e filmes/músicas originais comprados na Play Store.
https://uploads.disquscdn.c...
Rick
Que droga!Wait. Seeders are comming!https://uploads.disquscdn.c...
Andre Kittler
A Disney não me considera interessante o bastante para me ter como cliente?Tá, entendo e aceito sua opinião. Tu que sabe.2020. E nada muda. Nunca nada muda...PS: bem.... até que mudou: não pirateio em Android e anos possuo ambos office e windows original!
lucas.lop
Já começa bem, incentivando a pirataria.
Thiago Bernardo
Até lá nóis vai ter de assistir Mandalorian na locadora do Paulo Coelho...
Ryniere Silva
Vingadores Ultimato já chega em 12 de novembro, anunciaram hoje.
Cazalbé
Que boxta
P. Herrera
Bicho, longe pacas...O que terá acontecido até esse período nos outros serviços? Retirada de todo o conteúdo Disney da Netflix? 😂
Alex Amaral
Porque tanta pressa né? 😂😂😂
Caio Alexandre
Agora vai demorar