Início » Celular » Disney+: usuários reclamam de falhas na estreia do serviço de streaming

Disney+: usuários reclamam de falhas na estreia do serviço de streaming

Muitos usuários relatam falhas de login ao acessar o Disney+ ou enfrentam lentidão na plataforma

Emerson Alecrim Por

Esta terça-feira (12) marcou a tão aguardada estreia do Disney+ nos Estados Unidos, mas nem tudo é só alegria: vários usuários estão relatando nas redes sociais problemas para acessar a plataforma de streaming neste primeiro dia de funcionamento.

Falha no Disney+

Falha no Disney+ (Foto: Rich Greenfield)

Diante do grande volume de queixas, a Disney recorreu às redes sociais para se pronunciar a respeito. No Twitter, a companhia disse que a quantidade de acessos ao serviço superou as expectativas e, por conta disso, a plataforma do Disney+ ficou sobrecarregada.

Muitos usuários relatam problemas para fazer login no serviço. Em alguns casos, as contas aparecem como bloqueadas. Também há relatos de usuários que conseguiram acessar a plataforma, mas enfrentam lentidão no carregamento da lista de conteúdo ou simplesmente não conseguem assistir às produções escolhidas.

É normal que serviços online apresentem instabilidades em suas primeiras horas de funcionamento. No entanto, a Disney dava a entender que o Disney+ estaria totalmente pronto para operar em sua estreia.

A frustração dos usuários vem justamente daí: muitos reclamam que a empresa teve tempo para se preparar para um volume alto de acessos ou que, pelas expectativas geradas, deveria ter previsto que o primeiro dia de funcionamento teria bastante demanda.

Falhas no Disney+

Estima-se que a Disney tenha gastado cerca de US$ 3 bilhões para preparar a plataforma. O dinheiro foi destinado sobretudo à tecnologia da BAMTech, que serve de base para o Disney+.

Originalmente, a tecnologia da BAMTech foi desenvolvida para permitir transmissões online da Major League Baseball e, posteriormente, serviu de base para outras plataformas, como ESPN e, durante algum tempo, HBO.

Em 2016, a Disney adquiriu uma participação minoritária da BAMTech e, em agosto de 2017, passou a deter 75% da empresa. Em outubro de 2018, a BAMTech passou a ser chamada de Disney Streaming Services. É essa divisão que responde pelo streaming do Disney+.

Até o momento, nenhum representante da Disney Streaming Services deu detalhes sobre as causas dos problemas de acesso. A Disney disse apenas que está trabalhando em uma solução.

Para a estreia, o Disney+ disponibilizou uma seleção de títulos de peso, entre eles, 16 filmes da Marvel (como os três filmes de Homem de Ferro, Homem-Formiga, Capitã Marvel e Vingadores: Ultimato), os episódios de I a VII de Star Wars (em 4K), além de produções originais, como o primeiro capítulo de The Mandalorian.

O serviço custa US$ 6,99 por mês ou US$ 69,90 por ano nos Estados Unidos. No Brasil, o Disney+ está previsto para ser lançado oficialmente em novembro de 2020.

Com informações: Ars Technica.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Alucian de Souza

Por causa da rede que é 2.4GHz. Se tu conectar ela no 5GHz, vai pegar toda a banda normalmente como no cabo.

Epic Mac Fadden - ODZ -

Wifi de TV = porcaria

raphael_silva

Na verdade eu não vejo pelo celular, vejo pelo desktop, mas provavelmente seja outro app, aconselho desinstalar esse, usar o VPN e procurar pelo HBO GO na Play store.

Lembrando que sua conta não é válida, tem que fazer outra nova e assinar o serviço.

José Vieira

Bem, meu inglês é sofrível, mas é uma ótima oportunidade pra fazer melhorar. Basta usar o mesmo aplicativo com uma vpn com servidor americano?

Vagner Monteiro

tenho uma duvida técnica rsrsr , tenho uma Internet de 120 Megas quando faço a medição No PC nesses sites que medem a velocidade chega os 120 Megas até um pouco mais as vezes . Agora Quando eu Faço a Medição Na Smart Tv (Samsung 50RU7100 modelo 2019) tanto no App da Netflix ou no navegador da Internet Chega No Maximo a 93 Megas , mesmo usando o cabo azul RJ45 . não deixo no Wi-fi Será que essas Smart tv's tem uma certa limitação em receber os Megas ?

Uriel Dos Santos Souza

É a tecnologia da BAMTech que é ruim mesmo

Uriel Dos Santos Souza

Concordo.
Com a tecnologia de hoje por exemplo usando AWS(amazon) isso se resolve com um toque de dedo, se bem configurado nem precisa disso!

Uriel Dos Santos Souza

Solução da Netflix é open source.
E funciona bem melhor!
Tecnologia da BAMTech já se mostrou ruim antes. HBO sempre da problema

Uriel Dos Santos Souza
Solução da Netflix é open source. E funciona bem melhor! Tecnologia da BAMTech já se mostrou ruim antes. HBO sempre da problema
Zé das Covi

existe tanta forma de tu automatizar esse scaling, que não faz sentido deixar tantas pessoas nervosas com o serviço, eu garanto que a quantidade de pessoas que cancelam hbo go por problemas deve pagar um scaling em épocas de alta demanda

Credulos

Não só na TV, o próprio site para desktop ainda é inferior, o sistema de legendas deles também não é bom, só ganha mesmo na qualidade dos arquivos brutos.

Credulos

Iria falar exatamente questão da qualidade, filmes em 4K e series na amazon tem uma qualidade bem melhor....agora dos que uso diariamente para mim o pior é o telecineplay, o 720p deles parece um 480p.

Credulos

HBO Go o problema é intencional mesmo, eles só tem picos de uso em casos bem específicos como GOT, após isso o fluxo cai bastante então eles nunca se preocuparam e alocar banda para uma grande demanda de uso, "os usuários se viram com oque ja temos".

Credulos

Com toda certeza não é normal nem aceitável para uma empresa desse tamanho, ela não acreditou no próprio nome e peso da marca...

gust4v8

vc ta muito acostumado já com serviço porcaria sendo brasileiro... não é normal não. Uma das maiores empresas de mídia do mundo lançando um sistema no pais mais importante e consumista do mundo jamais deveria pagar esse mico com uma plataforma anunciada há meses e meses... esse tipo de idiotice só aceitável no brasil e outros países lixo.

Exibir mais comentários