Início » Negócios » OLX também combate preços abusivos de álcool gel e máscaras

OLX também combate preços abusivos de álcool gel e máscaras

OLX promete coibir preços abusivos e anúncios indevidamente associados ao coronavírus

Emerson Alecrim Por

Por conta da pandemia de coronavírus (Covid-19), é missão quase impossível encontrar itens como máscaras e álcool gel em farmácias ou mercados. Esse cenário tem feito os preços desses itens dispararem em lojas online. Essa, porém, é uma prática que a OLX promete coibir.

A OLX, que funciona como uma espécie de classificados online, registra uma média de 7 milhões de usuários ativos por dia. É natural, portanto, que a plataforma seja usada para venda e compra de itens relacionados à prevenção do novo coronavírus — uma rápida pesquisa mostra que é fácil encontrar ofertas de álcool gel e máscaras por lá.

OLX

Igualmente fácil é encontrar esses produtos com preços muita acima dos que são praticados usualmente pelo mercado, por isso, a OXL afirma ter intensificado os esforços de suas equipes de qualidade para coibir excessos. Publicações que apresentarem valores considerados abusivos (com preços acima das tabelas oficiais de mercado) serão bloqueados.

Anúncios que fizerem uso indevido do termo “coronavírus” ou semelhantes também poderão ser removidos, procedimento que poderá levar à suspensão dos responsáveis por essas publicações.

Se considerarmos o número de usuários diários da plataforma, o desafio é grande. De todo modo, ofertas abusivas ou publicações não condizentes com as práticas para prevenção ao coronavírus (Covid-19) poderão ser denunciadas em um canal exclusivo dentro da Central de Ajuda da OLX.

Essa não é uma decisão isolada. Também nesta semana, o Mercado Livre anunciou medidas para coibir preços abusivos de álcool gel e máscaras em sua plataforma.

Além disso, a Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor) e a camara-e.net (Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico) criaram um canal para que consumidores possam denunciar preços abusivos no varejo online de produtos associados à prevenção do coronavírus.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
6 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Daniel R. Pinheiro (@DiFF7Skyns)

Acho interessante a forma como a palavra “livre” é utilizada nesses contextos de mercado por muitas pessoas.

Mas se pararmos para observar: o ML e OLX, por exemplo, são empresas, e elas, tecnicamente, são livres para fazer o que quiserem (não é assim que deveria funcionar o “Livre Mercado”? Pelo menos é assim que definimos o termo “livre”). E se querem regular preços abusivos, são livres para tal. Então, quem sou eu, pra querer questionar?

Quer liberdade de vender seu produto da forma e preço que quiser? Pega ele, divulga no Whats, Instagram, no meio da rua, whatever (claro, desde que o Estado não meta o dedo). Simples, não?

@ksio89

@teh

OLX é o maior site de golpe do Brasil. Acho que só perde pra terra sem lei do Market Place.

Eu (@Keaton)

Uh… é estranho ver o povo defendendo preços abusivos. O que me leva à crer que ou a pessoa é rica o suficiente para pagar os preços absurdos, ou está fazendo essas babaquices gananciosas. Sei lá.

O livre mercado é funciona melhor se não tiver cretinos gananciosos com maior poder aquisitivo querendo lucrar em cima de uma pandemia… se isso acontece, sou totalmente a favor do governo confiscar todos os produtos E multar os mesmos cretinos.