Início » Celular » Xiaomi Redmi 9 é lançado no Brasil por R$ 1.899

Xiaomi Redmi 9 é lançado no Brasil por R$ 1.899

Xiaomi Redmi 9 tem tela grande de 6,53 polegadas, quatro câmeras e bateria de 5.020 mAh

Darlan Helder Por

A Xiaomi lançou nesta quarta-feira, 29 de julho, o Redmi 9 no mercado brasileiro. O smartphone de entrada traz quatro câmeras, tela grande e bateria de longa duração. Por aqui, o preço sugerido é alto para um aparelho acessível: R$ 1.899.

A tela do Redmi 9 é de 6,53 polegadas e resolução Full HD+. Outro destaque do celular é a bateria de 5.020 mAh, podendo durar até dois dias, ressalta a empresa.

Xiaomi Redmi 9 (Foto: Divulgação/Xiaomi Espanha)

A câmera principal tem 13 megapixels, ainda há uma ultra grande angular de 8 megapixels, um sensor de profundidade de 2 megapixels e uma lente macro de 5 megapixels. Nas imagens, parece que o Redmi 9 traz ainda uma quinta lente, mas é um leitor de impressões digitais que ficou ali próximo do conjunto fotográfico. A câmera de selfie, por sua vez, tem 8 megapixels.

Completam as especificações: um processador MediaTek Helio G80, 4 GB de memória RAM e 64 GB de armazenamento interno, podendo expandir para até 512 GB através de um cartão MicroSD.

Xiaomi Redmi 9 (Foto: Divulgação/Xiaomi Espanha)

“Nossa expectativa é que seja um aparelho com grande procura pelos brasileiros”, diz Luciano Barbosa, head do projeto Xiaomi Brasil. O smartphone está disponível em três cores diferentes: Carbon Gray (cinza), Sunset Purple (roxo) e Ocean Green (verde).

Ficha técnica Xiaomi Redmi 9

  • Tela: LCD IPS, 6,53 polegadas Full HD+ (2340×1080), proporção 19,5:9
  • Processador: MediaTek Helio G80 octa-core de até 2 GHz
  • RAM: 4 GB
  • Armazenamento: 64 GB, expansível por cartão microSD
  • Câmera traseira quádrupla:
    • Principal: 13 megapixels
    • Ultrawide: 8 megapixels
    • Macro: 5 megapixels
    • Profundidade: 2 megapixels
  • Câmera frontal: 8 megapixels
  • Bateria: 5.020 mAh, carregador de 18 W
  • Sistema operacional: MIUI 12 (Android 10)
  • Conectividade: USB-C, entrada 3,5 mm para fone de ouvido, Bluetooth 5.0, Wi-Fi (Dual Band), 4G e GPS
  • Mais: leitor de digitais na traseira e reconhecimento facial

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

. (@Mr.Robot)

Não é a toa que o mercado cinza da Xiaomi nada de braçada no Brasil.

Arthur Coutinho (@Arthur_Coutinho)

1900 reais por um mediatek? Piada

Sérgio (@trovalds)

Fico no Samsung Galaxy A ou M mesmo. MediaTek não dá.

@ksio89

Muita grana por um aparelho com MediaTek e sem NFC.

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

Só que não. O Snapdragon 665 ainda leva vantagem no desempenho multi core, tem um modem mais rápido, um processador de imagens mais avançado e consome menos energia. Única vantagem do Helio G80 é um desempenho 10% maior em single core e nada mais.

Fica ainda mais feio pra MediaTek ao considerar que o Helio G80 é um SoC mais recente, lançado esse ano, mas que ainda sim não consegue superar o Snapdragon 665, concorrente direto dele lançado quase um ano antes.

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

A sua “fonte” principal é o AnTuTu? Justamente o benchmark que foi recentemente banido da Play Store e que era conhecido por entregar pontuações drasticamente diferentes mesmo em aparelhos utilizando exatamente o mesmo SoC?

Vamos lá, compare os resultados do Snapdragon 665 contra o Helio G80 em benchmarks consolidados e que entregam resultados consistentes, como o Geekbench para a CPU e o 3DMark ou GFXBench para a GPU, aí conversamos. Já adianto que os resultados vão ser parecidos com o que eu havia comentado previamente.

Sobre a GPU, o Helio G80 só abre alguma vantagem se você considerar os testes de GPU on-screen, que não são realmente comparáveis entre modelos diferentes visto que a resolução da tela do aparelho influencia diretamente na pontuação final desses testes. Mesmo considerando os testes on-screen, a diferença a favor do G80 não será alta, algo na faixa dos 5 a 20%.

E já que você resolveu ir mais a fundo, compare os recursos de conectividade e as velocidades de rede do modem presente no Snapdragon 665 contra o modem presente no Helio G80 (o SoC da Mediatek perde). Veja também se encontra algum smartphone com Helio G80 que filme em 4k, como na maioria dos aparelhos com Snapdragon 665 (não tem nenhum, o ISP do Helio G80 não tem suporte).

Mais uma vez eu ressalto, o Helio G80 foi lançado quase um ano depois, portanto era pra ser no mínimo equivalente ou superior ao Snapdragon 665 em todos os aspectos, mas na prática ele ainda perde para o concorrente direto da Qualcomm, lançado no ano anterior, em vários pontos.