Início » Aplicativos e Software » Como salvar arquivos do InDesign em PDF

Como salvar arquivos do InDesign em PDF

X-1, X-3 ou X-4? Como salvar arquivos do InDesign em PDF, escolhendo formato certo. Sem dar tiro na água

Tatiana Vieira Por
TB Responde

Projeto finalizado, é hora de salvar em PDF. Mas qual PDF usar? Pois é. Com tantas opções, é comum ficar confuso ou inseguro. Neste tutorial, saiba como salvar arquivos do InDesign em PDF e entenda quais são os tipos de PDF utilizados para melhores resultados no dia a dia de trabalho. Alinhe suas necessidades com as determinações dos fornecedores.

Como salvar arquivos do InDesign em PDF

  1. Abra o Adobe InDesign;
  2. Menu “File” (Arquivo) > “Open” (Abrir);
    Ou siga o atalho “⌘ + O” (macOS) ou “Control + O” (Windows);
  3. Localize o arquivo que deseja salvar em PDF;
  4. Menu “File” (Arquivo) > Adobe PDF Presets;
  5. Escolha uma opção de PDF;
  6. Clique em “Save” (Salvar);
  7. Na aba “General” (Geral): marque se deseja exportar todas as páginas ou apenas uma em específico;
  8. Em “Marks and Bleeds” (Marcas e Sangrias), marque as opções de marcas, de corte e de registro e de cor;
  9. Em “Bleed and Slug” (Sangria e Espaçamento), marque a opção “Use Document Bleed Settings” (Usar as Configurações de Sangria do Documento);
  10. Clique em “Export” (Exportar).

Pronto, você acaba de salvar um arquivo do InDesign em PDF com sucesso. Mas qual PDF você escolheu mesmo e por quê?

Pois é. Muitas gráficas optam por diferentes padrões e até recusam projetos, se não estiverem seguindo à risca as regras. 

O que é PDF e como escolher em qual padrão PDF salvar no InDesign

PDF é uma sigla do inglês para “Portable Document Format” (Format Portátil de Documento). Desenvolvido pela Adobe, em 1993, é ideal para a visualização e impressão de arquivos, por ser visualizado de maneira idêntica ao seu original, preservando a qualidade do projeto. 

PDF/A-1b: 2005 (CMYK e RGB) (somente no Acrobat)

Usado para preservação a longo prazo (arquivamento) de documentos eletrônicos. O PDF/A-1b usa o PDF 1.4 e converte todas as cores em CMYK ou RGB, dependendo do padrão escolhido.

PDF/X-1a (2001 e 2003)

O PDF/X-1a requer a incorporação de todas as fontes, a especificação das máscaras e sangrias apropriadas e a exibição das cores no modo CMYK, cores especiais ou ambos. Arquivos compatíveis devem conter informações que descrevam a condição de impressão para a qual foram preparados.

PDF/X-3

Essa predefinição cria um PDF baseado no padrão ISO PDF/X-3:2002. Os arquivos PDF criados nessa configuração podem ser abertos no Acrobat 4.0, no Acrobat Reader 4.0 ou posterior.

PDF/X-4 (2008)

Esses arquivos oferecem suporte para transparências vivas(a transparência não está nivelada) e gerenciamento de cores ICC. Arquivos PDF exportados com esta predefinição estão no formato PDF 1.4 para CS5 e no formato PDF 1.6 para CS5.5 e posterior. Imagens têm a resolução diminuída, são comprimidas, e as fontes são inseridas da mesma maneira que nas configurações PDF/X-1a e PDF/X-3.

Qualidade tipográfica

Cria arquivos PDF para produção de impressão de alta qualidade (por exemplo, impressão digital ou separações para uma fotocompositora ou um fixador de chapas), mas não cria arquivos compatíveis com o PDF/X. Nesse caso, a qualidade do conteúdo é a maior preocupação. O objetivo é preservar todas as informações no arquivo PDF necessárias para que a gráfica ou o prestador de serviços imprima o documento corretamente. Este conjunto de opções usa o PDF 1.4, converte cores em CMYK, reduz a resolução de imagens coloridas ou em tons de cinza a 300 ppi e imagens monocromáticas a 1200 ppi, incorpora subconjuntos de todas as fontes e preserva a transparência (para tipos de arquivo compatíveis com a transparência).

Menor tamanho do arquivo

Cria arquivos PDF para exibição na web, em uma intranet ou para distribuição por e-mail. Esse conjunto de opções usa recursos de compactação, de redução de resolução e uma resolução de imagem relativamente baixa. Ele converte todas as cores para sRGB e incorpora fontes. Também otimiza arquivos para tráfego de bytes. Para melhores resultados, evite utilizar essa predefinição se pretende imprimir o arquivo PDF.

Com todas essas informações, decidir ainda não parece algo muito objetivo, não? A Adobe recomenda PDF/X-4:2008 como o melhor formato de arquivo PDF para trabalhos de editoração de impressão. Contudo, no Brasil eu uso o X3 em gráfica rápida e no exterior só tenho usado o X1.

A solução de ouro é: entre contato com a gráfica e pergunte qual formato eles desejam. Algumas oferecem até filtros de cor para você exportar seu arquivo já adequado à impressora que realizará o trabalho. Seja amigo do seu produtor gráfico e fornecedor.

Com informações: Adobe.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação