Início » Gadgets » Roku Express: para fãs de streaming

Roku Express: para fãs de streaming

Concorrente do Google Chromecast, o streaming box Roku Express é uma opção interessante para quem consome muito conteúdo em streaming

Darlan Helder Por

A Roku desembarcou oficialmente no Brasil em janeiro de 2020 em smart TVs da AOC. Após preparar o terreno, a companhia norte-americana começou a ampliar o seu portfólio para o nosso mercado. E, para iniciar, eles lançaram o Roku Express, um streaming box mais básico, que também não deixa de ser uma TV Box, e é concorrente direto do Amazon Fire TV Stick e do Google Chromecast.

O Roku Express pode ser conectado em qualquer televisor novo e antigo, traz controle remoto, integração com o aplicativo da marca e exibe conteúdos em Full HD. Por R$ 349,90, será que vale a pena optar por esse gadget? E quais são os diferenciais? Eu testei o Roku Express nos últimos dias e conto todos os detalhes nos próximos minutos.

Análise do Roku Express em vídeo

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente de tecnologia que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises de produtos são opinativas e não possuem nenhuma intenção publicitária. Por isso, sempre destacamos de forma transparente os pontos positivos e negativos de cada produto.

Nenhuma empresa, fabricante ou loja pagou ao Tecnoblog para produzir este conteúdo. Nossos reviews não são revisados nem aprovados por agentes externos. O streaming box Roku Express foi fornecido pela Roku por doação. O produto será usado em conteúdos futuros e não será devolvido à empresa.

Kit e instalação

O Roku Express é um dispositivo compacto e direto ao ponto, contribuindo para uma instalação simples e sem muito segredo. Tanto é que o produto conta com apenas duas portas: HDMI e micro USB. Ao lado desta última, há um botão de reset. Tudo isso significa que a proposta da empresa é priorizar a comodidade, já que transportá-lo e fazer a instalação em outro televisor acaba sendo rápido e fácil.

Além da caixinha, a Roku envia para a instalação um cabo HDMI de apenas 60 centímetros, que vai conectado na TV e no Express; e há outro cabo micro USB, responsável por energizar o aparelho.

Uma fita adesiva também foi enviada e permite que você coloque o set-top box preso na televisão, se preferir. Se optar por prendê-lo, a caixinha não pode ficar escondida, já que ela trabalha com infravermelho e não há Bluetooth, infelizmente.

A simplicidade também é vista no controle remoto — um diferencial em relação ao Google Chromecast —, que exige o uso do celular. O controle aqui enviado segue com a proposta de ser compacto, com poucos botões e alguns dedicados que mudam em cada região. Para o Brasil, há botões para a Netflix, Globoplay, HBO Go e Google Play, este último é utilizado para abrir o Google Play Filmes.

Para efeito de comparação, nos Estados Unidos o mesmo controle traz botões para Hulu e ESPN+.

Note ainda que não há como ligar e desligar a TV por ele, o que achei bem ruim, confesso; o desligamento é feito na interface. Comando por voz é outro recurso que senti falta aqui, bem como os botões de volume.

Com tudo conectado, a etapa de configuração é bem fácil e intuitiva, mas prepare-se para uns 10 minutos de ajustes, principalmente se você não tiver uma conta Roku. Quando instalei o streaming box pela primeira vez, ele adiantou uma atualização de software que levou menos de 2 minutos. Além disso, o sistema faz uma análise da conexão HDMI, para definir o melhor tipo de tela.

Software e desempenho

Apesar de não compartilhar muitos detalhes, o Roku Express trabalha com sistema operacional próprio e a interface vem muito limpa, tanto que o Globoplay é o único aplicativo que já vem pré-instalado. E isso tem uma explicação: ambas as empresas são parceiras; não é à toa que o botão do Globoplay está no controle do Express e pode aparecer nos próximos produtos Roku.

Ainda sobre a interface, observe que ele mantém tudo organizado sem muitas informações: o menu com tela inicial, pesquisar, canais de streaming e configurações está posicionado no canto esquerdo, enquanto no meio é possível ver os canais instalados. Ah, a Roku prefere chamar as plataformas de streaming de canais.

O software roda muito bem e não notei travamentos e outros problemas, contudo, o tempo para iniciar o sistema incomoda. Nos meus testes, eu só consegui ter acesso à tela principal depois de 18 segundos. Parece pouca coisa, mas, na prática, você pode estranhar isso, também.

O Roku Express cumpre o combinado de ser um produto focado em streaming. Afinal, os principais serviços estão inclusos no sistema: Netflix, Prime Video, Telecine Play, Looke, Danz, CrunchyRoll, Vix, Apple TV, além de outros já mencionados. Reforçando que alguns dos produtos citados aqui requerem assinatura paga.

Uma coisa muito legal do Express é a busca avançada que possibilita localizar filmes em vários serviços de streaming. Por exemplo, ao pesquisar por “Os Vingadores”, a plataforma mostrou que o longa está disponível para compra na Apple TV e no Google Play Filmes. A aquisição pode ser feita rapidamente, já que é possível cadastrar um cartão de crédito na Roku.

Qualidade de imagem

Mesmo com um catálogo amplo, o Roku Express pode não ser tão vantajoso para quem busca qualidade altíssima ao assistir conteúdos de streaming. Ele exibe conteúdos em até Full HD, mas ainda assim pode ser conectado em uma televisão 4K normalmente.

É importante ressaltar que esse é um streaming box mais básico da empresa americana, o que explica a ausência do 4K. Caso queira algo mais completo e com 4K embutido, você terá de recorrer ao Roku Premiere, mas ele ainda não chegou ao Brasil.

A exibição em Full HD até que me agrada. Durante a avaliação, conectei o Express em uma televisão de 48 polegadas e não tive imagens tão vivas, evidentemente, mas a qualidade não chega a decepcionar.

Outros recursos que valem ser mencionados são o espelhamento e o protetor de tela disponíveis. O primeiro permite que o usuário compartilhe na TV músicas, fotos e vídeos que estão no celular, enquanto o segundo exibe um wallpaper animado com sugestões do que assistir; outras opções podem ser ativadas.

Aplicativo

O Roku Express pode ser facilmente controlado pelo aplicativo oficial da marca, que está disponível tanto para Android quanto para iPhone (iOS). Usá-lo foi essencial, sendo viável digitar para procurar um canal, filme e série, além de espelhar conteúdos do smartphone. No próprio app é possível abrir um canal sem pesquisá-lo na TV, isso porque o celular já exibe aqueles serviços instalados.

Já a audição privada considero como um dos melhores recursos presentes no Roku Express. Como o controle não possui entrada P2, consegui ouvir o que era exibido na TV pelo aplicativo da Roku, com um fone de ouvido conectado.

Vale a pena?

Ainda que transforme qualquer televisor em smart TV, eu vejo e recomendo o Roku Express para quem consome muito conteúdo em streaming, porque o gadget realmente vai surpreender aquele consumidor que tem assinatura de Netflix, Prime Video, HBO Go e outras plataformas populares no mercado.

Mas se as configurações deste aqui não agradaram, talvez valha a pena adquirir um modelo mais completo da Roku, que deve desembarcar em breve no Brasil. Por outro lado, se busca por algo mais próximo de smart TVs, recomendo, então, ir para concorrência: Chromecast 3 ou quem sabe o Fire TV Stick, ou os modelos da Xiaomi.

Acredito que um dos principais contras do Roku Express é o controle limitado sem Bluetooth. Além disso, o cabo curto do HDMI mais atrapalha do que ajuda na hora de instalar e, muito provavelmente, você terá que usar a fita adesiva para prendê-lo na TV. Tirando tudo isso, o streaming box traz uma interface fluída e completa, para fã de streaming.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
9 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@RODRIGO

Puts, sem botões de ligar/desligar, volumes e controle por voz, chega ser meio frustrante! @darlanhelder, se possível, teste o Fire TV Stick Lite!

Bruno Peres Vieira (@bvieira)

@darlanhelder sabe dizer se o app/canal do Globoplay suporta múltiplos usuários no Roku? Comprei um Mi TV Stick (Android TV) e me decepcionei muito pelo fato dos apps (Globoplay, YouTube) não suportarem múltiplas contas, ainda mais quando os apps de Smart TV (Tizen, WebOS) suportam isso nos citados. Minha vontade é de botar um na TV da sala, então seria bem importante que tivesse suporte a vários logins como nas Smart TVs.

Pika das Galaxias (@PikaDasGalaxias)

É bom, funcional, só não entra na minha cabeça ele concorrer com android ao mesmo preço

Leo (@leonardoroese)

Acho importante ter concorrência no mercado mas frente ao firestick e mi box é um produto muito inferior.

Esse sistema próprio seria baseado em Android? Vejo que o Google Play Filmes aparece por lá, é um indicio.

Mesmo no sistema da Amazon é possível instalar APKs Android TV, mas esse Roku parece bem mais limitado. Sem bluetooth é outro ponto fraco, uma pena, mas está muito atrás.

Léx Ferracioli (@Lex_Ferracioli)

O FireStick suporta múltiplas contas, no Spotify e YouTube eu já utilizo

Bruno Peres Vieira (@bvieira)

Exato, mas ele não tem Globoplay, Telecine… No Android TV, como falei, os apps existem mas são baseados nos seus respectivos mobile pelo jeito, pois não suportam múltiplos usuários (nem o YouTube, que é da própria Google). Minha única esperança agora é o Roku kkkkk

Léx Ferracioli (@Lex_Ferracioli)

Cara, no FireStick tem globoplay e Telecine sim, tem até vídeo no YouTube ensinando com fazer a instalação pelo app downloader, tem uns vídeos ensinando instalar direto na TV também.

Paulo Maciel (@pymaciel)

Proposta interessante, mas preço bem salgado. Achei a opção de colocar os apps direto pelo app bem vinda, bem como poder ouvir o áudio por lá. Nem sempre é prático conectar um fone bluetooth na tv, e aqui, quando fiz isso, desconectou o controle bluetooth do Fire TV (?).

Bruno Peres Vieira (@bvieira)

Tem mas não da mesma forma que o app em Smart TVs. Pelo menos o nativo, que tinha embarcado quando usei, dependia de “Sair” e trocar a conta toda hora que fosse mudar, não era exibida a tela de perfis ao abrir o app (como o Netflix faz, por exemplo). E o Globoplay, que era o meu maior interesse, de qualquer forma era apenas um clone do app de smartphones, que é o que eu rodo de forma não oficial no Fire Stick hoje.

Bruno Peres Vieira (@bvieira)

Então, tem mas é bem mais ou menos, eu uso hoje. Tem que rodar uma versão antiga (acho que pela não dependência do Google Play Services), e a experiência é bem ruim: o player é estranho, e não tem suporte a múltiplos perfis, que é o que procuro. Aqui são 4 pessoas que usam Globoplay, e como a TV fica na sala, depender de uma única conta logada é bem chato. Comprei o Mi TV Stick achando que o app seria melhor, mas me enganei, a experiência ainda é single-user. E depender desses tutoriais também é muito incômodo, uma vez atualizaram o app aqui e precisei catar um zip da versão que funciona no Fire Stick, pois ela não estava mais no Aptoide. Meu interesse é em algo que funcione direitinho Out-of-the-box, para evitar frustrações kkkk

Bruno Peres Vieira (@bvieira)

Cara, vou te falar que eu acho a ausência de botões de volume um enorme plus. Eu, particularmente, odeio ter que regular o volume em dois devices, prefiro controlar apenas na TV. Agora o botão liga-desliga seria uma boa, para usar HDMI-CEC e ligar a TV junto pelo menos.