Início » Celular » Xiaomi explica por que relança celulares como Poco

Xiaomi explica por que relança celulares como Poco

Executivo de marca da Xiaomi explica por que alguns celulares da fabricante chinesa são relançados como Poco

Bruno Gall De Blasi Por

A Xiaomi explicou, nesta quinta-feira (8), por que relança alguns celulares da marca chinesa e da Redmi como Poco, como é o caso do Poco C3, Poco M2 Pro e Poco X2. As informações foram reveladas pelo periódico The India Express em conversa com Anuj Sharma, diretor da Poco na Índia.

Xiaomi Poco X2

Segundo o executivo, “[a] Poco ainda é uma marca nova e desenvolver novos telefones para cada série é uma tarefa difícil”. Sharma ainda explica que outras marcas, como a OnePlus e Realme, adotam estratégia parecida em seus lançamentos, além da Xiaomi.

“O primeiro celular da OnePlus – OnePlus One – foi um dispositivo Oppo rebatizado e semelhante foi o caso com o primeiro smartphone da Realme. As marcas costumam seguir essa estratégia e isso não é nada novo no caso de Poco”, revela ao site indiano.

O executivo também deu um panorama sobre o futuro da Poco, que manterá a estratégia e continuará a utilizar o MIUI em seus telefones. Já em relação à linha Poco F, o diretor explica que o Poco F2 Pro não será levado ao mercado indiano.

“O Poco F1 foi um celular que mudou o mercado e os consumidores esperam o mesmo do sucessor. O Poco F2 Pro não é esse dispositivo. Estamos trabalhando para trazer um verdadeiro sucessor para o Poco F1, mas vai levar algum tempo para desenvolvê-lo”, afirma.

Xiaomi Poco C3 (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

Xiaomi Poco C3 tem câmera tripla

O Poco C3 é um dos celulares rebatizados da fabricante chinesa. Anunciado nesta terça-feira (6), o smartphone traz o mesmo visual e ficha técnica do Redmi 9C, como o sistema de câmera tripla de 13 megapixels e tela LCD com notch em forma de gota.

Entre as especificações do lançamento estão o processador MediaTek Helio G35 (octa-core de até 2,3 GHz) e duas edições com memória RAM e armazenamento de 3 GB + 32 GB e 4 GB e 64 GB. A bateria do lançamento possui capacidade de 5.000 mAh.

As vendas do smartphone começam em 16 de outubro de 2020, na Índia, com preços a partir de 7.499 rúpias (cerca de R$ 575 em conversão direta). Ainda não há previsão de data e preço de lançamento do Xiaomi Poco C3 no Brasil.

Com informações: The Indian Express

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jorge Pizarro Neto (@Jorge_Pizarro_Neto)

Achei um “Poco” caro o valor do X2 vendido oficialmente pela DL. Só desinformados pagarão 3 mil nesse aparelho.

Já vi o S10, que é muito melhor em desempenho, tela, design, câmera e ainda possui Ip67 por 2200. O S10e e o S10 lite na faixa de 2 mil, as vezes pouco menos.