Início » Brasil » Transporte público no Rio terá pagamento via Pix com novo bilhete digital

Transporte público no Rio terá pagamento via Pix com novo bilhete digital

Prefeitura do Rio de Janeiro abriu um contrato de 10 anos para concessionárias que oferecem bilhete digital que vai poder ser pago por Pix, QR Code e Riocard

Pedro Knoth Por

A Secretaria de Transportes da prefeitura do Rio de Janeiro anunciou na quarta-feira (23) um modelo de bilhetagem eletrônica para quem usa transporte coletivo na capital fluminense. O novo sistema de passagens vai contar com pagamentos por QR Code, cartão bancário, celular — com uso do Riocard ou carteiras digitais — e Pix. A previsão da prefeitura é deixar de usar totalmente dinheiro físico até 2023.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, apresenta O BSD

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, apresenta o SBD (Imagem: Beth Santos/Prefeitura do Rio)

Contrato do bilhete digital dura 10 anos a partir de 2022

O projeto de licitação para novo modelo de cobrança no transporte coletivo urbano do Rio foi denominado de Sistema de Bilhetagem Digital (SBD). O objetivo da prefeitura da cidade é garantir maior transparência financeira no sistema de passagens e aplicar melhorias às linhas de ônibus utilizando dados “confiáveis”. No dia 6 de julho, além do transporte público sob quatro rodas, metrôs e trens passaram a aceitar pagamento por aproximação de celular.

O edital deve ser publicado no dia 30 de agosto, e a empresa vencedora terá um contrato de 10 anos de vigência para atuar como concessionária do SBD, começando no primeiro trimestre de 2022; cariocas terão 3 meses para trocar de cartão.

Mesmo com o novo sistema, o usuário que viajar de ônibus duas vezes no intervalo de 2h30 ainda pagará apenas a passagem da primeira viagem. A empresa deve tornar a bilhetagem eletrônica 100% operacional em até 3 meses após a assinatura do contrato.

Cariocas poderão pagar táxi e bicicleta com bilhete digital

Em comunicado, a prefeitura ressalta que os cartões de pagamento poderão ser usados para pagar outros transportes além do ônibus, como o Rio Táxi e o Bike Rio — sistema de bicicletas públicas da cidade. Haverá ainda a opção de realizar recargas e recuperar créditos no cartão.

“O usuário poderá controlar a sua conta por meio de aplicativo e receberá o primeiro cartão gratuitamente”, menciona a prefeitura do Rio em nota. Para agilizar o atendimento, serão disponibilizados 15 pontos de compra do cartão pela cidade, o que representa o triplo de postos que oferecem o Riocard, atualmente.

Maína Celidonio, secretária de Transporte do Rio, apresenta projeto de bilhetagem digital (Imagem: Beth Santos/Prefeitura)

Maína Celidonio, secretária de Transporte do Rio, apresenta projeto de bilhetagem digital (Imagem: Beth Santos/Prefeitura)

A primeira audiência envolvendo a licitação do SBD está marcada para 12 de agosto. A prefeitura estima a remuneração de R$ 814 milhões em créditos de transporte — parcela de uso do cartão de crédito do novo sistema — a empresa com maior outorga.

Prefeitura do Rio vai cobrar 3% de tarifa sobre bilhete

A taxa de pagamento da concessionária ao município pelo uso do bilhete digital será de 3%. A prefeitura ainda pretende gerar receitas por meio de publicidade digital: uma em cima e outra embaixo do aplicativo de transportes para quem pagar com o QR Code. Apenas nos primeiros 5 anos do contrato, a administração municipal deve faturar R$ 55 milhões em anúncios no app.

Maína Celidólio, secretária de Transportes do Rio de Janeiro, celebrou o sistema de bilhetagem digital como um avanço da prefeitura:

“A Prefeitura vai usar a tecnologia a favor da eficiência e do interesse público. Esse é um passo fundamental para as mudanças necessárias no transporte público no Rio de Janeiro, que vai garantir o fim da caixa preta e um serviço de melhor qualidade para a população”

O Tecnoblog tentou contato com a Secretaria de Transportes do Rio para saber qual será o valor mínimo do leilão e quanto a prefeitura espera arrecadar ao todo com a licitação somada à publicidade, mas não obteve resposta até o momento de publicação desta matéria..

Com informações: Mobile Time

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando