Início » Negócios » Spotify tem aumento de 20% em receita com Premium, mas sofre prejuízo

Spotify tem aumento de 20% em receita com Premium, mas sofre prejuízo

Número total de usuários mensais cresceu 22%, enquanto assinaturas do Spotify Premium tiveram alta de 17%; podcasts viram crescimento “modesto”

Pedro Knoth Por

O Spotify foi mais uma das empresas de tecnologia que lançou seu balanço trimestral nesta semana. A plataforma de áudio registrou aumento de 20% na receita com assinaturas do Premium, com faturamento de € 2 bilhões — o equivalente a R$ 12,5 bilhões. O número total de usuários, incluindo a versão Free, também cresceu: são 365 milhões de pessoas por mês que ouvem músicas, podcasts e navegam pelo aplicativo. Contudo, a empresa teve prejuízo equivalente a R$ 122 milhões.

Spotify terá NFT da primeira ação negociada na bolsa de valores de Nova York (Imagem: Alexander Shatov/Unsplash)

Spotify terá NFT da primeira ação negociada na bolsa de valores de Nova York (Imagem: Alexander Shatov/Unsplash)

Spotify Premium tem 165 milhões de usuários e cresce 20%

Tanto o modelo Premium do Spotify quanto o consumo gratuito da plataforma parecem ter crescido proporcionalmente. O número de usuários Premium atingiu a marca dos 165 milhões, um crescimento acima do esperado para a empresa e que representa um aumento de 20% em relação ao mesmo trimestre do ano passado.

A companhia ressalta que adicionou 7 milhões de novos assinantes do produto no segundo trimestre, com crescimento de dois dígitos em todas as regiões. A América Latina responde por 2 de cada 10 assinantes do Premium; enquanto a Europa equivale a 40% das assinaturas.

Apesar da alta em assinaturas, o Spotify previa um número maior de ouvintes mensais ativos. São 365 milhões de usuários que navegam pelo app ativamente, um crescimento de 22% na comparação ano a ano. Apesar de mencionar uma performance abaixo da expectativa, a plataforma adicionou 9 milhões de contas novas — tanto Free como Premium — entre o 1º e o 2º trimestre.

Apesar da alta, Spotify fecha 2º tri com prejuízo

A companhia amargou um prejuízo líquido de R$ 122 milhões no trimestre — uma melhora em relação ao déficit de R$ 2,1 bilhões em relação ao mesmo período de 2020. Executivos do Spotify afirmaram ao Wall Street Journal que a companhia está focada em crescimento, e não em dar lucro a cada trimestre.

A plataforma destaca que a receita sobre anúncios no Spotify superou expectativas, crescendo em três dígitos devido aos canais de vendas de Direct e Podcasts. O faturamento do Ad Studio, principal canal de propagandas do aplicativo, teve alta de 165%.

Podcasts têm crescimento “modesto”, mas batem recorde

Podcasts tiveram apenas um crescimento “modesto” de ouvintes mensais, de acordo com a plataforma; até o fim do trimestre, o Spotify hospedava 2,9 milhões de podcasts no app. O Spotify lançou 100 podcasts originais em países como Brasil, Argentina e México.

Outros formatos devem chegar em breve no Spotify, que em junho inaugurou o Greenroom, plataforma de conversas ao vivo que concorre com Twitter Spaces e Clubhouse. Há também a pretensão de criar modelos de inscrição paga para podcasts — a companhia vem testando o recurso nos EUA.

Spotify Greenroom no Android (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Spotify Greenroom no Android (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

Com informações: The Verge

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
6 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Islan Oliveira (@Islan_Oliveira)

Enquanto houver fundos de investimento dispostos a bancar…