Início » Internet » Ano bissexto causa problemas ao Windows Azure

Ano bissexto causa problemas ao Windows Azure

Falha de acesso afeta 3,8% dos assinantes.

Avatar Por

Lá no distante ano de 1999 havia o temor de que, na virada para 2000, os sistemas de computador travariam. Se bem me lembro, o registro dos anos com apenas dois dígitos era comum, o que resultaria na mudança de 99 (1999) para 00 (1900, portanto). Até que sobrevivemos bem a essa falha.

Foi uma data que trouxe problemas para o mundo do TI. O mesmo aconteceu ontem, quando o Windows Azure deu dor de cabeça para a Microsoft devido ao dia extra de fevereiro.

Há relatos de que os assinantes da plataforma na nuvem ficaram sem acesso ao gerenciamento de aplicativos a partir das 22h45 de terça-feira (28/02), quando já era 29 de fevereiro em partes do mundo cujo fuso horário fica à frente do nosso. De acordo com a MS, alguns clientes permaneceram por até 8 horas sem acesso aos serviços.

Azure

A empresa explica que a falha se deu graças ao dia a mais em fevereiro (2012 é um ano bissexto). Uma correção de software foi desenvolvida às pressas pela equipe de programadores do Azure e liberada aos poucos, corrigindo gradualmente o problema. A PC Magazine informa que, de acordo com a Microsoft, apenas 3,8% dos assinantes foram afetados.

A maioria dos problemas dizia respeito ao controle de acesso aos aplicativos hospedados pelo Azure e sincronização de dados. A Microsoft reconhece que clientes da região central dos Estados Unidos e do norte da Europa foram os mais afetados.

Pode parecer pouca coisa, mas o Windows Azure compreende empresas e menores e megacorporações, como Telefónica, NASA e a Boeing. Imagine se o sistema de alguma dessas empresas cai devido à falha do Azure. Seria um papelão enorme. Ainda mais quando se trata de um blecaute computacional causado por um dia do calendário bissexto.

Ainda bem que no próximo ano não teremos 29 de fevereiro.

 

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Yangm
"Quem programa por dinheiro não checa direito o código". O ser humano sempre está sujeito a falhas, e eu quis dizer que todo mundo se importa mais com o próprio código, mas se você estava com fome e comeu palavras para ter assunto para mimimi, trágico.
Yangm
Ninguém faz um código pra fora com o mesmo carinho, amor e dedicação que se faz o código pessoal.
Tio Z
Pra quem pergunta se o cara é programador a coisa tá meio estranha. Primeiro ele não falou que era culpa do programador, sim que era um erro bobo. Segundo, realmente programador só da uma revisada e verifica se compila, compilou ele passa pra frente e a outra equipe vai fazer os testes e debugging. Dai se acham eles passam pros programadores resolverem (Bom, pelo menos em empresas grandes. Se for uma pequena o cara é programador, tester, debugger e designer tudo em um XD). Então não, programadores podem ter esquecido mas no final foi uma burrice generalizada que não testou nem flagou esse tipo de erro no barato
@LBKatan
Mas o bobo é o erro, não o problema. Ainda mais pra algo desse tamanho. Claro que não estou falando que os caras são ruins, ou não fazem nada direito. Eles fizeram um sistema enorme, aparentemente muito bem, mas tiveram um erro bobo que ocasionou um problema grande. Serve pra acordar quem programa e pra lembrar que todos somos humanos, sujeitos a erro. =)
Arthur Amorim
É um erro bobo, mas que passa desapercebido. Quando se programa algo muito complexo, essas coisas bobas acabam sendo esquecidas. A gente só se da conta quanto o programa está em produção e da pau. Normal na vida de programadores.
Gaba
Eita esses programadores não lembraram disso? Fala sério. Nem o Windows deu pau...
@rafaelm
Não checa código?? Só se for a M$ então... Programas sérios de empresas sérias tem verificações de código constantes... passam por extensivas e rigorosas rotinas de testes... Concordo que algo pode passar... e são liberadas atualizações e correções... Mas essa desculpa de 'programa por dinheiro não checa código" não existe... E eu corcordo.. esse é um erro bobo e banal...
Yangm
Talvez para tentar evitar exatamente isso, ou para dar mais segurança para certas opera$ões (sim cifrão no lugar do cedilha). Agora o código está mais remendado, sabe se lá quantas mudanças já foram feitas as pressas como essa...
dmoura
Estamos diante de um profissional mediocre! Quem é pago para fazer algo tem de fazer bem feito, pois você já sabia o que seria pago pelo serviço. Não adianta vir com a historia "ser quer qualidade pague mais", pois vai continuar a ter esse pensamento mediocre.
Yangm
Isso é verdade. Mas sacomé o ser humano... se fosse assim os anônimos não fariam folia na rede.
Diego Rocha
Yangm, sou programador e também fiquei espantado, o Windows não falhou ontem, por que o Azure falharia? Escreveram outra biblioteca de datas pra ele? Por que fariam isso?
@LBKatan
::Off:: As notificações de respostas por e-mail pararam?
@LBKatan
Ok, mas o erro não deixa de ser bobo. Ainda mais pra quem programa por dinheiro. Ou não? Acho que esses, principalmente, deveriam checar melhor não só o código, mas todo o projeto em si, como algo para que não dê bug de anos bissextos, ou, há um tempo atrás, milênios. Certo? A não ser que a vida útil do software seja de menos de 4 anos, e talz, mas acho que isso não é a ideia do Azure.
Yangm
Quem programa por dinheiro não checa direito o código, principalmente quando ele é grande.
@LBKatan
Não sou programador ainda, estou estudando para isso. Mas eu acho que é um erro bobo por ser algo meio que previsível, né? Não foi ontem que surgiu a ideia de anos bissextos. Talvez até eu errasse nisso, mas continuaria sendo um erro bobo. =)
Exibir mais comentários