Arquivo Internet

Google ameaça processar sites que convertem vídeos do YouTube em MP3

Rafael Silva
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Acho que estou certo em dizer que os sites que convertem vídeos do YouTube em MP3 se multiplicam com a mesma velocidade que coelhos se reproduzem. Existem centenas deles, talvez até milhares. Mas a era desses sites está fadada a terminar, se depender dos advogados do Google. A gigante da web dona do YouTube começou recentemente a ameaçar tais sites de processo caso continuem no ar.

Sites de conversão: são inúmeros

O primeiro deles foi o site YouTube-MP3.org, que avisou ao TorrentFreak de uma carta enviada pelo YouTube no dia 8 de junho. Na carta o advogado Harris Cohen cita que o YouTube-MP3 infringe os Termos de Serviço da API do YouTube e que se continuar no ar, o seu dono sofrerá as consequências legais. Além disso, Cohen também diz que é proibido criar ou disponiblizar qualquer meio que separa ou isola o áudio de vídeos do YouTube usando a API e que o site teria 7 dias para obedecer a ordem de parar de oferecer o serviço.

Philip, o dono do YouTube-MP3, disse que respondeu ao YouTube explicando como o seu site funciona e pedindo para conversarem mais sobre esse problema. Mas passado a data limite, o YouTube não havia respondido a mensagem e simplesmente bloqueou a API usada no site. O YouTube-MP3.org recebe cerca de 1,3 milhão de visitas diárias, de acordo com a ferramenta DoubleClick.

Esse pode ser o destino de vários outros, já que o TorrentFreak também foi informado de que existem outros sites recebendo a mesma mensagem.

Muito bem, Google. 1 já foi, faltam só 25 milhões. Boa sorte.

Rafael Silva

Rafael Silva tem 27 anos, estudou Tecnologia de Redes de Computadores e mora em São Paulo. Tem uma queda pela Apple na área de dispositivos móveis, mas sempre usou Windows em todos os seus notebooks e desktops. Vez ou outra fala alguma coisa interessante no Twitter: @rafacst. [Envie um email]

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque