Arquivo Telecomunicações

Oi quer levar banda larga popular para 4.800 cidades até 2014

Banda larga de 1 Mbps tem franquia mensal de 500 MB

Lucas Braga
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

A Oi comunicou que não está parada com o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). A operadora adicionou mais 127 municípios ao programa, e até o final de 2014 todas as cidades-sede onde a Oi atua com o serviço de telefonia fixa serão atendidas pelo serviço. 4.800 cidades serão beneficiadas com o plano.

O PNBL tem como objetivo levar banda larga para todas as cidades do Brasil a um preço que o consumidor possa pagar. Com mensalidade de R$ 35 (ou R$ 29 nos estados onde há isenção de ICMS), o cliente leva banda larga de 1 Mbps com 500 MB de franquia para navegar. Em julho do ano que vem, essa franquia aumenta para 1 GB e, após o consumo, a velocidade é reduzida para 128 kbps até o próximo mês.

Como o serviço é voltado para a inclusão digital, ou seja, seria a “primeira conexão com a internet” do consumidor, até que está de bom tamanho. A operadora fornece o modem sem custo para o cliente e a instalação de R$ 99 é parcelada em 10 meses para facilitar na hora de pagar.

Regiões onde Brasil Telecom e Oi atuavam antes da fusão entre as duas empresas

De todas as 2.132 cidades atualmente cobertas, 41,5% são das regiões Norte e Nordeste do Brasil, que sempre enfrentaram dificuldades em conexão de qualidade. A falta de fibras ópticas impede o desenvolvimento tecnológico dessas regiões, que precisam recorrer a satélite ou fibras de países vizinhos. É o caso do Velox no Amapá: a Oi aluga uma fibra de uma operadora da Venezuela, que passa pelo mar até chegar em Fortaleza, no backbone da empresa.

A operadora também conta com um plano de internet móvel nos moldes do PNBL: são 150 MB de franquia no Velox 3G, que custam R$ 29,90. Após o consumo da franquia, a velocidade é reduzida para 150 kbps.

Vale lembrar que o estado de São Paulo não será atendido pela Oi no PNBL de internet fixa: a operadora não possui infraestrutura necessária no estado, e isso fica a cargo da Vivo e de outras operadoras participantes do programa.

Lucas Braga

Autor especializado em telecom

Lucas Braga é analista de sistemas que flerta seriamente com o jornalismo de tecnologia. Com mais de 10 anos de experiência na cobertura de telecomunicações, lida com assuntos que envolvem as principais operadoras do Brasil e entidades regulatórias. Seu gosto por viagens o tornou especialista em acumular milhas aéreas.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque