Arquivo Internet

SyncNet promete ser um navegador à prova de censura

Navegador é baseado na tecnologia do BitTorrent Sync

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Quando o BitTorrent Sync foi lançado, no ano passado, seus desenvolvedores liberaram também uma API para que a tecnologia possa ser aproveitada em outros aplicativos. O que ninguém imaginava é que uma destas criações seria um navegador de internet à prova de censura. É esta a proposta do SyncNet.

O BitTorrent Sync é, de certa forma, similar a serviços como Dropbox ou OneDrive. A principal diferença é que o conteúdo não fica armazenado em servidores particulares, mas sim nos computadores e dispositivos que compartilham os arquivos. Tudo é feito de maneira anônima e descentralizada.

Criado por um desenvolvedor de nome Jack Minardi, o SyncNet se baseia nesta ideia, só que para armazenar páginas web. Assim, é possível criar sites que não dependem de serviços de hospedagem para funcionar.

Todo o seu conteúdo é distribuído entre os computadores que o acessam, em uma espécie de cache expandido. Um sistema de controle evita modificação não autorizada das informações. E, com a sincronização, todas as máquinas envolvidas terão sempre as últimas versões das páginas.

O próprio Minardi ressalta que a ferramenta tem limitações, ao menos nesta fase inicial. Para começar, o SyncNet só funciona com páginas estáticas, ou seja, sites baseados em WordPress, por exemplo, não seriam beneficiados, a não ser que haja um diretório específico para acesso a partir do navegador. Além disso, toda vez que houver sincronização, os computadores baixarão o site inteiro e não apenas a página atualizada.

Uma prévia do SyncNet

Uma prévia do SyncNet

Mesmo assim, o SyncNet tem potencial para cumprir o seu principal objetivo: oferecer uma alternativa para sites frequentemente censurados, especialmente por razões políticas. Como não há servidor centralizado, seria bastante difícil bloquear o acesso a estas páginas.

A parte negativa é que a ideia poderá ser usada também para fins maliciosos. Aparentemente, não há muito o que ser feito em relação a este aspecto, a não ser denúncias por parte dos usuários que se depararem com este conteúdo.

De todo modo, o SyncNet tem uma proposta promissora, o problema é que o programa ainda está em fase inicial de desenvolvimento. Um dos desafios atuais, por exemplo, é criar um método eficiente para resolver domínios.

Dá para saber mais sobre o SyncNet em sua página no GitHub.

Com informações: TorrentFreak

Emerson Alecrim

Autor / repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado InfoWester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque