Arquivo Legislação

Nvidia processa Qualcomm e Samsung alegando quebra de patentes de GPU

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

A surpresa da semana não é nenhum grande lançamento na IFA 2014, mas sim uma ação judicial movida pela Nvidia. A companhia acusa Qualcomm e Samsung de estarem infringindo sete de suas patentes de GPU. O desdobramento desta disputa pode levar à suspensão das vendas de vários produtos da companhia coreana.

As patentes estão associadas a técnicas de iluminação, programmable shading, shaders unificados e processamento paralelo via chip gráfico. “Nossas invenções de GPU patenteadas agregam valor significativo aos dispositivos móveis e a Samsung e a Qualcomm decidiram usá-las sem a nossa licença.”

Curiosamente, uma das patentes está relacionada à própria invenção da GPU, feito que pertence à Nvidia. De certa forma, é como se a empresa estivesse processando as outras duas por elas estarem imitando a sua criação.

A companhia se refere especificamente aos dispositivos móveis da Samsung que são equipados com processadores da Qualcomm. Entre eles estão os flagships Galaxy S4 e S5, além dos recém-anunciados Galaxy Note Edge e Galaxy Note 4.

O processo também cita chips Samsung Exynos, mas em relação a estes, as supostas infrações estão nos núcleos Mali, da ARM, e PowerVR, da Imagination Technologies.

Jen-Hsun Huang, co-fundador e CEO Da Nvidia

Jen-Hsun Huang, co-fundador e CEO da Nvidia

A Nvidia afirma que, antes de qualquer decisão enérgica, tentou negociar com Qualcomm e Samsung. Como não obteve sucesso, a empresa denunciou ambas à Comissão Internacional de Comércio e abriu um processo no Tribunal Distrital de Delaware, nos Estados Unidos.

Além de indenização (cujo valor não foi revelado), a companhia pede a suspensão das vendas dos produtos da Samsung equipados com os chips citados na ação, medida que visa apenas o mercado norte-americano.

O foco sobre a Samsung causa alguma estranheza. No que se refere a chips gráficos, a companhia apenas licencia tecnologias de outras empresas, portanto, o mais lógico é que ARM e Imagination Technologies fossem processadas, o que não aconteceu, pelo menos não até agora.

No que diz respeito à Qualcomm, o processo pede apenas indenização, mas não a proibição das vendas dos produtos da empresa ou de dispositivos móveis de outras fabricantes equipados com seus chips.

O comunicado da Nvidia sugere que a empresa já fechou acordos com outras companhias. Este ponto explicaria o fato de somente Qualcomm e Samsung estarem sendo processadas.

É possível também que a Nvidia tenha escolhido poucos alvos para evitar custos processuais elevados. Como Qualcomm e Samsung têm grande visibilidade, qualquer vitória sobre elas, mesmo que na forma de acordos, poderia servir de “aviso” para o mercado.

Nenhuma das processadas se manifestou sobre o assunto até o momento. Nos resta agora aguardar o desenrolar da história.

Emerson Alecrim

Autor / repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado InfoWester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque