Campus Party 2015: foco em ciência, conexão de 50 Gb/s e ar-condicionado

Paulo Higa
Por

A organização da Campus Party Brasil divulgou nesta terça-feira (11) os detalhes da oitava edição do evento, que acontecerá em São Paulo entre os dias 3 e 8 de fevereiro. Desta vez, o foco será ciência: entre os palestrantes estão o cientista brasileiro Miguel Nicolelis e o ator Paul Zaloom, de O Mundo de Beakman. O evento ganhou mais um upgrade na velocidade de internet e terá conexão de 50 Gb/s da Telefônica Vivo.

Diferente do que aconteceu nos últimos anos, em 2015 a Campus Party será realizada no Centro de Exposições Imigrantes, mesmo local onde o evento foi feito até 2011. A principal vantagem é que agora haverá ar-condicionado para amenizar o calor, que realmente fica complicado no verão — ainda mais com milhares de computadores no mesmo local com suas ventoinhas girando.

O tema central desta edição será “Da Terra à Lua”, uma homenagem aos 150 anos do livro de Júlio Verne, publicado em 1865. Um dos principais magistrais é Miguel Nicolelis, líder do Projeto Andar de Novo, responsável pelo exoesqueleto que ajudou um paraplégico a dar o chute inicial na abertura da Copa do Mundo. Também estão confirmados Nathan Schulhof, criador do MP3 player, e Luis von Ahn, CEO da Duolingo.

Os ingressos da Campus Party estão à venda desde setembro. Até o momento, foram vendidos quase a totalidade dos 8 mil ingressos disponíveis. Até o dia 20 de novembro, o preço da entrada será de R$ 260; quem deixar para depois, pode adquirir o ingresso até dia 15 de dezembro, caso dure até lá, por R$ 300. As entradas para o camping, para dormir no evento, já esgotaram.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Relacionados

Relacionados