Arquivo Celular

Lenovo lança Vibe B por R$ 499 (ou: até que ponto vale a pena sacrificar o hardware?)

Paulo Higa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

A Lenovo ainda não havia explorado totalmente o segmento de entrada com o Vibe C2. Nesta sexta-feira (2), a empresa anunciou no mercado brasileiro a chegada do Vibe B, um smartphone ainda mais simples, com especificações de hardware nada impressionantes e preço sugerido de R$ 499.

vibe-b

O smartphone mais barato da Lenovo tem processador quad-core MediaTek MT6735 de 1,0 GHz (um concorrente do Snapdragon 410 com frequência menor), 1 GB de RAM, 8 GB de armazenamento interno (com entrada para microSD de até 32 GB) e bateria de 2.000 mAh. A tela de 4,5 polegadas tem painel TFT LCD e resolução de 854×480 pixels (boo!). Ele suporta dois chips de operadoras e conexão 4G.

12625971_500x500_5

É quase um Moto E de 2ª geração, mas com sistema operacional atualizado de fábrica (Android 6.0 Marshmallow), tela com resolução mais baixa e câmera frontal aparentemente superior, de 2 megapixels. A Lenovo colocou o recurso V-Selfie, que permite tirar selfies fazendo um gesto de “V” com os dedos na frente da câmera. O sensor traseiro é de 5 megapixels.

Claro que as empresas precisam vender smartphones mais acessíveis para o público que não tem como gastar muito com um celular, mas fico me perguntando até que ponto vale a pena sacrificar a experiência de uso — o Vibe C2 já não entregava um desempenho aceitável, travando constantemente, e o Vibe B acrescenta o agravante da memória interna ainda mais limitada, de 8 GB, que lota só com aplicativos básicos.

Vale lembrar que até hoje a Samsung é alvo de piadas envolvendo o Galaxy Y, um smartphone com preço acessível que vendeu muito no Brasil, mas tinha hardware insuficiente até para dar boot no Android. O resultado é que, especialmente entre os que tiveram experiências negativas com a marca (e que encontraram opções melhores nos concorrentes, como a própria Motorola/Lenovo, com o Moto G), ainda existe uma grande rejeição aos coreanos.

Piora o fato de que a Lenovo, na página de vendas do Vibe B, diz o seguinte: “Acesse o Facebook, veja vídeos no YouTube, baixe aplicativos e jogue seus games favoritos. E ai, que tal a diversão com novo Lenovo Vibe B? É só baixar o Pokémon GO, Candy Crush, entre outros para começar a brincadeira”, além de “Você terá espaço suficiente para curtir os melhores aplicativos sem travamentos com 1GB de memória RAM”.

Então tá.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque