Ministro quer menos impostos para games

Thássius Veloso
Por

Tem gente por aí fazendo campanha para o preço justo de produtos importados. Coincidência ou não, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, afirmou nessa quinta-feira que há total interesse do governo federal em diminuir os impostos que incidem sobre o preço dos games. Ele prevê uma política que incentive a produção local de jogos, o que viria a beneficiar os brasileiros, informa o G1.

O esquema seria semelhante àquele que atualmente beneficia os tablets, também um ponto defendido por Paulo Bernardo desde que ele assumiu a pasta, no início do ano. A ideia é incentivar o desenvolvimento e a montagem de games por aqui. Ou seja, nada de importar os produtos prontos — é o que o comentário do excelentíssimo ministro dá a entender.

Paulo Bernardo, ministro das Comunicações

Ministro das Comunicações defendeu barateamento do acesso à internet durante a Campus Party, em janeiro

Tenho que discordar do ministro no que diz respeito ao desenvolvimento de jogos por aqui. Se ele estiver falando dos títulos em si, menos mal, pois há inclusive cursos de graduação que visam ensinar como programar esse tipo de coisa. Já se o objeto do comentário do ministro são os consoles, aí vem problema: todo mundo sabe o que aconteceu com os últimos consoles produzidos com tecnologia nacional. Os japonses e americanos estão bem avançados do que nós nesse campo; não vale à pena tentar competir com eles.

Sugestão do leitor Gustavo Meneguelli no Twitter @tecnoblog. Valeu!

Thássius Veloso

Ex-editor-executivo

Thássius Veloso foi editor e editor-executivo do Tecnoblog de 2008 a 2014. Liderou o noticiário e cobriu de perto os maiores acontecimentos do mercado de eletrônicos de consumo, games e serviços. É jornalista, palestrante e apresentador de tecnologia na rádio CBN e no canal de TV por assinatura GloboNews.

Relacionados

Relacionados