Notícias Internet

Facebook continua tentando combater clickbait

Paulo Higa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O Facebook tem outras prioridades além de destruir o Snapchat e combater notícias falsas. E uma delas é a guerra contra o clickbait. A rede social anunciou, pela quarta vez (!), novas medidas para reduzir a quantidade de publicações com chamadas caça-cliques no seu feed de notícias. O objetivo é tornar mais precisa a identificação de clickbaits.

Uma das medidas foi separar em duas frentes as características dos clickbaits: há chamadas que exageram para chamar a atenção (“você precisa ver isso!”) e outras que omitem informações para forçar o usuário a clicar no link (“faça isso aqui todos os dias”). Até então, o Facebook analisava esses sinais em conjunto; ao separá-los, a identificação deve ser mais efetiva.

Além disso, o algoritmo atualizado do Facebook é capaz de identificar clickbaits a nível de post — antes, a rede social dependia bastante do histórico do domínio e da página para determinar se uma publicação era ou não caça-clique. Isso vai funcionar para vários idiomas, incluindo o português do Brasil.

A rede social afirma que a maioria das páginas não será afetada significativamente com a mudança. Publicações com clickbait vão aparecer com menor prioridade no feed de notícias.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.