Apple vende 19% dos smartphones no mundo, mas leva mais da metade de todo o dinheiro

51% dos US$ 120 bilhões arrecadados pelo mercado de smartphones no último trimestre de 2017 foram parar na Apple

Paulo Higa
Por

Parece que o iPhone X deu certo para a Apple, especialmente em faturamento: a empresa obteve lucro recorde no último trimestre de 2017 e, de acordo com a consultoria Strategy Analytics, mordeu 51% da receita mundial de smartphones.

As fabricantes de smartphones arrecadaram US$ 120 bilhões entre outubro e dezembro de 2017, o melhor resultado da história. Desse montante, US$ 61,4 bilhões foram parar nos cofres da Apple. Isso representa um aumento de 13% em relação ao mesmo período de 2016, quando a empresa de Tim Cook faturou US$ 54,2 bilhões (ou 48,5% do total).

O ranking também é composto pela Samsung, com receita de US$ 18,9 bilhões (15,7%), seguido pela Huawei, com US$ 8,4 bilhões (7%). Ambas as empresas cresceram entre 2016 e 2017, concentrando mais o mercado: a participação das outras fabricantes caiu de 30,5% para 26,2% no período.

Como você pode notar, a divisão do dinheiro é bem diferente do número de aparelhos vendidos: em unidades, a Apple deteve 19,2% de participação mundial, com 77,3 milhões de iPhones, bem perto dos 74,1 milhões de smartphones da Samsung (18,4%), segundo o IDC. Isso porque o preço médio de venda da Apple é bem maior: cada iPhone custou, em média, US$ 796; enquanto isso, um Galaxy teve preço médio de US$ 254.

O aumento no preço médio dos iPhones permitiu que a Apple melhorasse sua receita, mesmo vendendo menos aparelhos. A Samsung também elevou seu faturamento, graças à “popularidade dos modelos premium Galaxy Note 8 e Galaxy S8, bem como um menor número de vendas de aparelhos de baixo custo nos principais mercados da Ásia, como a China”, segundo a Strategy Analytics.

Relacionados

Relacionados