Google sugere opções de busca e navegadores em Androids da Europa

Após receber multa da Comissão Europeia, Google tem implantado uma série de mudanças no sistema operacional móvel

Lucas Lima
Por
• Atualizado há 2 anos
Foto por Deepanker Verma/Pixabay

Após a Comissão Europeia ter definido uma multa de 4,3 bilhões de euros ao Google, por classificar as atitudes da empresa como violação das leis antitruste da Europa, a empresa vem implementando uma série de mudanças para atender as regras europeias. Agora o Google oferecerá outras opções de busca e navegadores aos usuários que abrirem a Play Store.

No ano passado, o Google recebeu multa recorde por exigir a presença do seu buscador e do Chrome em troca da licença da Play Store para dispositivos e tablets Android vendidos na Europa.

Após uma atualização de software, outras quatro opções de buscadores e navegadores serão disponibilizadas ao usuário, além daquele já instalado no dispositivo. Eles serão escolhidos com base em popularidade e ordenados aleatoriamente.

Google vai sugerir opções de busca e navegadores no Android

Assim que as novas opções forem instaladas, o Google também exibirá uma tela para informar ao usuário como configurar o novo navegador ou busca, realocando os novos atalhos na tela inicial ou instalado widgets. A opção para alterar o mecanismo de busca do Chrome também será exibida assim que o usuário abrir o navegador, caso ele baixe um novo app de busca.

Essas mudanças aparecerão para todos os usuários de Android “nas próximas semanas”.

Google tem multa recorde na Europa

A multa de 4,3 bilhões de euros é um recorde nas multas aplicadas pela Comissão Europeia a uma empresa de tecnologia. O órgão entendeu que o Google estaria aproveitando o Android para consolidar a presença do seu mecanismo de busca.

Além disso, o Google só liberava seus apps caso a fabricante adotasse a versão padrão do Android em seus dispositivos, em vez de forks do sistema. Agora, as empresas poderão vender smartphones e tablets com forks do Android e embutir apps do Google.

No entanto, agora todas as fabricantes pagarão uma taxa para incluírem apps do Google em suas versões do Android. Elas poderão adquirir licenças individuais do buscador, do Chrome e do pacote com outros aplicativos (Gmail, YouTube, Maps e Play Store).

Com informações: Google.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Lucas Lima

Lucas Lima

Editor-assistente

Lucas Lima trabalha no Tecnoblog desde 2019 cobrindo software, hardware e serviços. Graduou-se em Jornalismo em 2018 e se formou técnico em Informática em 2014, mas respira tecnologia desde 2006, quando ganhou o primeiro computador e varava noites abrindo janelas do Windows XP. Teve experiências com comunicação no poder público e no setor de educação musical antes de atuar na estratégia de conteúdo e SEO do TB.

Relacionados