Notícias Brasil

Mega é desbloqueado no Brasil após nova decisão da Justiça

O TJ-SP concluiu que a determinação anterior impedia a atividade lícita do Mega

Victor Hugo Silva
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

O acesso ao Mega estava sendo dificuldado desde o início de setembro por Claro, Vivo, Oi e Algar Telecom devido a uma ordem do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). Acontece que uma nova decisão do órgão determina que o serviço de armazenamento seja desbloqueado.

Mega

Segundo o TechTudo, que divulgou a informação, o Mega argumentou que a decisão descumpria o que está previsto no Marco Civil da Internet (Lei 12.965/2014). Para o serviço, o bloqueio poderia ocorrer somente após seus representantes se manifestarem.

O processo, que tramita em segredo de justiça, é movido pela Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA), que acusa o Mega de violar direitos autorais de seus associados. A entidade pediu o bloqueio de outros nove domínios menos conhecidos.

Ainda de acordo com o TechTudo, o serviço de armazenamento garantiu ter removido de sua plataforma todo conteúdo de origem duvidosa. Em sua decisão pelo desbloqueio, o desembargador Maurício Pessoa entendeu que a ordem anterior afetava o uso legal da plataforma.

“A atividade lícita da agravante [Mega] está comprometida e, consequentemente, o direito de propriedade dos usuários que com ela contrataram, na medida em que os respectivos conteúdos dos quais são titulares estão inacessíveis”, afirmou o magistrado.

Em seu perfil no Twitter, o Mega comemorou a decisao do TJ-SP. A empresa afirmou que seu apelo foi bem-sucedido e que os provedores foram notificados para permitir acesso aos usuários.

Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi redator, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque